234 – A Resposta Católica: A fofoca é um pecado grave?
Espacojames



Página Inicial
Listar Resposta Católica


Como Baixar o vídeo para seu computador? Copie o link deste vídeo [ https://www.youtube.com/watch?v=g03anql8ADM ] depois, entre neste site: [ http://pt.savefrom.net ] cole o link no campo indicado e clique na seta > para baixar. Não precisa instalar nada, todo o processo é online.


Artigo N.º 13811 - 234 – A Resposta Católica: A fofoca é um pecado grave?
Artigo visto 2155




Visto: 2155
Postado em: 07/10/15 às 18:58:47 por: James
Categoria: Resposta Católica
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=197&id=13811
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Resposta Católica


Padre Paulo Ricardo responde:

Recentemente, o Papa Francisco dedicou a sua tradicional reflexão antes do Angelus à "fofoca" (chiacchiere, em italiano) [1]. Embora muitos a negligenciem como um "pecadinho", a doutrina moral da Igreja ensina que, objetivamente, se trata de um pecado grave – parvidade de matéria à parte.

A "fofoca", em termos técnicos, abrange dois pecados: o da maledicência e o da murmuração.

O primeiro, a maledicência, consiste em revelar os pecados e defeitos de outrem para ferir a sua fama. Pode até ser que o que se fala a respeito do próximo não seja inventado – o que seria uma calúnia –, mas, ainda assim, trata-se de um pecado grave. Ensina Santo Tomás de Aquino que "privar a outrem de sua reputação é muito grave, porque a reputação é o mais precioso entre os bens temporais e, com a sua falta, o homem se acha na impossibilidade de praticar muitos bens" [2]. Diz, ainda, o Catecismo da Igreja Católica que "a maledicência e a calúnia ferem as virtudes da justiça e da caridade" [3]. Por isso, ainda que as pessoas cometam erros e faltas, importa que os cubramos com um véu de caridade, assim como os filhos de Noé cobriram a nudez de seu pai, no Antigo Testamento (cf. Gn 9, 23).

É lícito, quando se tem uma grave razão, revelar as faltas de alguém. É o caso dos políticos, que se submetem à apreciação pública, quando o que fazem afeta o bem comum ou compromete o desempenho do cargo que exercem ou virão a exercer.

O segundo, a murmuração, consiste em revelar os pecados e defeitos de outrem para destruir uma amizade. Por esse fim, Santo Tomás ensina que a murmuração é muito pior que a maledicência, posto que a amizade é um bem muito maior que a boa fama: "Um amigo é o mais precioso entre os bens exteriores" [4]. Aqui, novamente, a menos que haja uma razão para salvar o próximo dos malefícios praticados por outrem, está a se falar de um pecado grave.

Portanto, seja para falar, seja para calar, é preciso conduzir-se pela caridade, "que é o vínculo da perfeição" (Cl 3, 14).

Referências:

Angelus, 16 de fevereiro de 2014
Suma Teológica, II-II, q. 73, a. 2
Catecismo da Igreja Católica, § 2479
Suma Teológica, II-II, q. 74, a. 2


Fonte: www.padrepauloricardo.org



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!

Lenço Branco de N. Senhora
Saiba o que é, como fazer e as orações necessárias.
Óleo de São Rafael e Santa Filomena
Saiba mais sobre este santo remédio em tempos difícies
As 15 Orações de Santa Brígida
As promessas de Jesus para a alma que rezar estas orações.
Jesus eu Confio em vós
Nada negarei a alma que às 3 hs da tarde recitar minhas orações
Devoção às Gotas de Sangue de Cristo
Será livrado das penas do Purgatório.
Para os irmãos protestantes
Foi no colo de uma mulher que Deus colocou toda esperança do mundo



Total Visitas Únicas: 8.930.207
Visitas Únicas Hoje: 772
Usuários Online: 181