Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos




Artigo N.º 3342 - Para entender o exorcismo
Artigo visto 2076 vezes




Visto: 2076
Postado em: 12/10/09 às 07:18:15 por: James
Categoria: Artigos
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=1&id=3342
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos

O exorcismo é uma forma de sacramental. Segundo o Catecismo da Igreja Católica, sacramentais são sinais sagrados instituídos pela santa mãe Igreja, pelos quais, à imitação dos sacramentos, são realizados significados efeitos principalmente espirituais, obtidos pela impetração da Igreja.

Eles têm grande valor de santificação e consagração, pois Deus derrama sobre o homem sua bênção. O Senhor quer nos abençoar por intermédio da Igreja, quer abençoar nossa casa, nossos objetos, pois onde existe a bênção de Deus o diabo não pode tocar.

Pelos sacramentais os homens se dispõem a receber o efeito principal dos sacramentos e são santificadas as diversas circunstâncias da vida. Os sacramentais não conferem a graça em si, à maneira dos sacramentos, mas são caminhos que conduzem a ela, ajudando a santificar as diferentes circunstâncias da vida. Eles despertam nos cristãos sentimentos de amor e de fé.

Dessa forma, o exorcismo é usado em caso de possessão diabólica e conferido por uma autoridade constituída pela Igreja, quando esta exige, publicamente e com autoridade, em nome de Jesus Cristo, que uma pessoa ou objeto seja protegido contra a influência do maligno e subtraído a seu domínio.

Jesus praticou o exorcismo. É dele que a Igreja recebeu o poder e o encargo de exorcizar. Sob uma forma simples, o exorcismo é praticado durante a celebração do Batismo.

A solenidade do exorcismo, chamado "grande exorcismo", só pode ser praticado por um sacerdote, exorcista, que, formal ou informalmente, o bispo nomeia, levando em conta a sua formação científica e religiosa, a sua piedade e o seu comportamento moral. É preciso que um exorcista seja um homem de adoração, comprovado na moral e que tenha conhecimento da ciência religiosa.

O exorcismo visa expulsar os demônios ou livrar da influência demoníaca, e isto pela autoridade espiritual que Jesus confiou à sua Igreja. Bem diferente é o caso de doenças, sobretudo psíquicas, cujo tratamento depende da ciência médica. É importante, pois, verificar, antes de celebrar o exorcismo, se o caso trata-se de uma presença do maligno ou de uma doença. Por isso, torna-se necessário proceder com prudência, observando estritamente as regras estabelecidas pela Igreja.

A sessão de exorcismo tem várias etapas, que se vão cumprindo de acordo com o tipo de demônio, o passado da pessoa e suas relações anteriores. Primeiro é preciso fazer uma oração pela árvore genealógica da pessoa que está sendo atendida, para que, com a ajuda de Deus e dos anjos, possa-se regressar ao passado dela e com a oração ir destruindo, gradualmente, os males existentes nos antepassados, curando-os até chegar ao presente. Depois, começa o verdadeiro exorcismo, e este não se faz num dia ou numa hora. São várias as etapas que a pessoa terá de voltar porque são situações que vão sendo quebradas com orações muito fortes.

As pessoas que vão intervir neste exorcismo, nessa sessão de cura e libertação, devem ter feito uma boa confissão, devem ser pessoas de fé e oração, para que, no momento exato em que Deus terminar, a pessoa fique completamente liberta.

Se em volta da pessoa por quem se reza estiver uma, duas, ou três pessoas em pecado mortal, a libertação e a cura tornam-se difíceis, adiadas, porque estas estão sob domínio do maligno, e isso contribui e dá mais forças ao demônio que tem de ser expulso daquela pessoa. Daí a necessidade de não se ajuntar muita gente ao redor da pessoa por quem se está rezando e se ter a certeza de que todos, que estão ao redor, estão em estado de graça, em condições para ajudar, para que a libertação aconteça o mais rápido possível.

Há um leque de causas, mas a princípio, isso ocorre se a pessoa estiver desprevenida. O ódio, o ressentimento, a ira, o não perdoar e o espírito de vingança atraem o demônio. Na linguagem técnica, diz-se que estas coisas são "fissuras", "janelas" ou "portas" que facilitam a entrada do demônio. Principalmente, quando há alguém que esteja em pecado mortal, e neste estado o que mais atrai o demônio é o ódio e a sexualidade desregrada, ou seja, fora do matrimônio.

A pessoa possuída pelo demônio, a princípio, tende a apresentar sintomas característicos, como falar línguas estranhas. Um exemplo é alguém que nunca tenha estudado francês, inglês, latim ou grego e, de repente, começa a falar um desses idiomas, como o grego, por exemplo, de forma fluente e clara. Ela também poderá adotar atitudes externas como agressividade e raiva exageradas, fúria e agressão física. Estes são também sintomas que nos fazem pensar que essa pessoa já esteja possuída por alguma entidade estranha, que é o espírito do mal.

O grau de interferência do maligno varia de acordo com o tipo de espírito mau que "penetra" na pessoa. Sabe-se que existem os coros dos anjos, que são serafins, querubins, potestades, virtudes, principados, anjos e arcanjos. Destes coros, caíram anjos e esses 'anjos caídos' mantiveram o seu poder, a sua força, a sua inteligência, a sua agilidade e também todas as suas capacidades de mobilidade. Perderam apenas dois atributos: o amor e a graça. Portanto, se um indivíduo, por desgraça, é penetrado por um espírito que era serafim, a possessão é mais pesada e, normalmente, quando a pessoa está possessa, não é apenas por um espírito, pois eles trazem consigo vários outros espíritos.

Assim, alguém pode estar possuído por legiões de demônios, que são formadas por milhares e milhares deles. Os casos mais graves acontecem quando as pessoas estão em pecado mortal.


Fonte: Enviado por email



LEIA TAMBÉM
O estado de graça é a melhor defesa contra malefícios diabólicos
Os cristãos e a homossexualidade
Satanás existe e atua
A RESPOSTA É O AMOR!!
NA SANTA MISSA, JESUS CRISTO RENOVA A EFUSÃO DE SEU SANGUE.
SACERDÓCIO UM MISTÉRIO DE AMOR
PASTOREAR É DAR A VIDA!!!
ORAÇÃO PELA SANTIFICAÇÃO DOS SACERDOTES
FIDELIDADE DE CRISTO, FIDELIDADE DO SACERDOTE



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 7.342.561
Visitas Únicas Hoje: 368
Usuários Online: 184