Mais de 50 visões do Paraíso, relatadas por Santa Francisca Romana - Parte 10
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.132.014
Visitas Únicas Hoje: 520
Usuários Online: 126
Sistema de Busca

 

Sonhos e Visões




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 3801 - Impresso: 57 - Enviado: 16 - Salvo em Word: 66
Postado em: 12/11/11 às 07:56:04 por: James
Categoria: Sonhos e Visões
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=112&id=9123
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Sonhos e Visões

Continuação...

XLIV – VISÃO PARADISÍACA Nº 44

1 – Em determinado dia, aquela humilde e devota serva de CRISTO veio a Igreja de Santa Maria em Trastevere, a fim de receber o Sacramento do Santíssimo Corpo e Sangue do SENHOR, e na Santa Missa estava sendo cantado o cânone: “Credo in unum Deum” (Creio em Um Só DEUS).

2 – E neste momento foi arrebatada em êxtase imóvel e assim ficou até quando encerrou a pregação na solene Santa Missa.

3 – O maravilhoso DEUS, manifestando as suas admiráveis obras, fez aquela bem-aventurada e dileta serva, ainda em êxtase, agora móvel, caminhar até o local em que estava ouvindo a pregação, ou seja, na Capela. Ali, ELE lhe comunicou que num lugar bem longe da citada Capela, também em êxtase, ela receberia o Santíssimo Sacramento (o fato aconteceu na Visão Beatífica Nº 28, quando ela recebeu no Céu, a Sagrada Comunhão por São Pedro).

4 – Depois que ela voltou aos seus sentidos naturais, interrogada, respondeu por obediência ao seu pai espiritual, sobre a visão, dizendo que seu espírito foi conduzido a pátria celeste, onde viu a celebração de uma magnífica festividade que os gloriosíssimos espíritos celestes faziam em honra da Natividade da gloriosa VIRGEM.

5 – E dois espíritos seráficos disseram, cantando suavemente: “Esta é o pequeno barco, (referindo-se a VIRGEM) que de tanta beleza, foi feito santuário de DEUS e humilde serva de DEUS”.

6 – E a multidão de Anjos responderam: “Todos nós agradecemos ao Altíssimo DEUS este maravilhoso barco, que por sua humildade se fez tão lindo santuário acolhedor, que nos ilumina a todos”.

7 – E dois Patriarcas disseram: “A Ti louvamos Celeste Rainha, porque és um barco bem armado, cheio de graças, e agora está coroada. Conhece o cuidado de conservar a graça, que com alegria nos dá, principalmente quando nos sentimos nas trevas, porque logo ficamos cheios de alegria”.

8 – E dois Profetas disseram: “Graças sejam a TI, Altíssimo DEUS e a TUA Sabedoria Eterna, que nos fez conhecer o que é o Amor no Céu. Nós antigamente profetizávamos o que nos fizeste conhecer por palavras. Ó Senhora, Tua beleza em verdade agora toma a cor mais admirável”.

9 - E dois Príncipes dos Apóstolos disseram: “Este é o barco seguro, que foi bem construído, e nos dá aquele Tesouro que é especialmente precioso, porque precisamente o PAI, o FILHO e o ESPÍRITO SANTO, o DEUS Uno e Trino. 10 – Louvores a Ti, Rainha do Céu, que nos ensina o caminho, e és tão cheia de fé, sempre firme e perseverante. Por esta razão, louvores sejam dados a Ti, sublime Rainha, porque por Ti, pelo Teu exemplo ficamos fortes. Tua bênção sempre louvamos e divulgamos, porque justamente por Ti possuímos tantos bens diante da Caridade Divina”.

11 – Santo Laurentino ao mesmo tempo em que Santo Stephen, disseram: “Imensas graças seja dada a Ti, sublime Senhora, que o bondoso CRIADOR fez. O SENHOR nos enviou este barco admirável, para nos dar ânimo e coragem, e ser a nossa luz”.

12 – Então São Jerônimo ao mesmo tempo e junto com São Gregório cantou: “Toda a vida humana estaria aniquilada, se não fosse à instrução religiosa e o puro fervor, que nos fez espíritos piedosos, puros e retos. Sempre nos manifestamos como novos suplicantes, na verdade feitos por Ti, ó Rainha Celeste, que nos elegeu”.

13 – Outras gloriosas virgens, cantando suavemente, disseram: “Celebremos todos juntos a Festa por amor a Rainha do Céu. Na verdade, Ela foi feita um Tabernaculo porque armazena todos os bens, inclusive o bem maior o próprio DEUS Infinito com sua Altíssima Divindade, que nos inflama de amor. Dela recebemos tudo com imenso amor e por isso, celebremos para Ela a magnífica Festa que devemos fazer”.

14 – A própria Rainha Celeste cantando disse: “Graças imensas sejam dadas a TI, dulcíssimo PAI e FILHO, por tanta solenidade, porque estou colocada neste reino diante de TUA Majestade. Todas as graças dou a este eterno Redentor, que tanto Vos Ama e que por Vós (pelo Eterno PAI) se fez de FILHO”.

15 – Dois Anjos Seráficos disseram: “Ó alma não se afaste do bom caminho, para depois não se lastimar. Em poucas palavras, foste recebida e conduzida com tanta alegria. Tenha cuidado, não seja ingrata, nem contigo mesma e nem para qualquer coisa que desejar. Pense sempre nos bens eternos que nunca vão faltar”.

16 – E a gloriosa Madalena disse: “Alma, te dou um presente que te faz conhecer a alegria, mantenha-o bem conservado para não se afastar de ti. Seja firme com tua vontade, arranca de ti o temor e seja sempre alegre no SENHOR, não pense outra coisa”.

17 – E Santa Agnes disse: “Bem, minha irmã disse que o Amor é uma experiência. Eu sempre estou unida a Ele, nem Dele me afasto por causa do medo de perdê-lo. Tanto fiquei encantada, que sempre perseverei no Amor, que nos conduz mais alto. Por este motivo, com certeza, todos se alegram Nele”.

18 – Esta mencionada visão aconteceu na Festa da Natividade da VIRGEM, no dia 8 de Setembro de 1432. DEUS seja louvado.

--



LIX – VISÃO PARADISÍACA NÚMERO 59

1 - Em certa ocasião, depois que aquela alma devota de DEUS, na referida Capela do Anjo, recebeu o Santíssimo Sacramento, foi arrebatada em êxtase imóvel e a seguir passou para móvil.

2 – E depois, voltando aos sentidos naturais, interrogada e por obediência ao seu pai espiritual, disse que o seu espírito foi conduzido por uma luz para outra luz maior, na qual viu uma grande solenidade que faziam na pátria celeste em honra a Ressurreição do SENHOR.

3 – Viu também o SENHOR sentado num magnífico e belíssimo trono, e ao lado estava sentada a Rainha Celeste. E todos os espíritos humanos, que estavam presentes, iam de sua ordem hierárquica dar graças ao seu Redentor.

4 – São João Batista cantando com outros Apóstolos, disse: “Com grande Vontade desejei, que o Amor sempre fosse observado, removendo as trevas e nos mostrando a Luz. 5 – VÓS sois o nosso grande Redentor, que nos resgatou da morte e nos deste a luz, nos incorporando a TI” (unindo ao TEU corpo).

6 – E Davi com outros Profetas disseram: “Juntos façamos a festa deste grande desejo do Altíssimo CRIADOR, que nos tirou das trevas e nos deu essa magnífica Luz. VÓS nos Unistes ao TEU Corpo, todos ao mesmo tempo, inflamados no fogo do TEU Amor, que nos ama”.

7 – São Paulo, ao mesmo tempo com outros Apóstolos, disse: “Todos TE agradecemos, porque nos destes tranquilidade e nos fizeste repousar, colocando-nos em TUA Luz onde estamos inflamados, e todos ardemos de amor pelo grande e admirável Redentor, ao qual estamos ligados por imenso ardor”.

8 – Santo Stephanus com São Lourenço disseram: “Louvores a NOSSO SENHOR e ao seu poder absoluto. Na verdade, este é o grande SENHOR, porque com poder teve vontade de nos redimir com o TEU Sangue de Cordeiro: e mostrou-nos a Tua dignidade e a gloria com TUA Ressurreição”.

9 – O bem-aventurado Apóstolo Paulo disse a esta alma dileta de DEUS: “Alma bendita, foste modelada por DEUS e ELE Mesmo te conheceu antes de ser criada, fazendo-te do próprio Amor, e nele foste transformada. E te transformou para te colocar nesta alegria, como te mostra neste dia que acontece esta festa de celebração. 10 – Olhe e se rejubile nesta alegria, que são os grandes sinais amorosos de nosso Redentor, que a ti convida para todos e tantos bens. Ó alma pobrezinha, receba este bem, que agora te é oferecido e guarde-o em lugar seguro para o futuro. 11 – Por esta razão, olhe querida o Sumo Bem, para que tu tenhas virtudes, e a própria Divina Majestade te guardará. O Amor de DEUS sempre te procurará, e te fará arder nele. 12 – Faça que recebas a alegria deste Amor sem qualquer prejuízo, faça que NELE esteja bem incorporada e esteja sempre firmemente estabelecida ao lado DELE”.

13 – Dito isto, o Apostolo Paulo da parte do CRIADOR, que por sua intercessão fez mover as tristezas das situações difíceis, continuou dizendo a serva devota de CRISTO, ainda em êxtase móvil: “Diz aos sacerdotes que sejam vigorosos, pois o vigor da graça Divina é sempre abundantemente derramado sobre eles. Recomende que caminhem de dia, não a noite, porque a luz do dia não permitirá que caiam na morte.

14 – Sem dúvida, todo aquele que caminha a noite, durante a noite poderá cair, porque poderá ser capturado inesperadamente, quando menos perceber. Mas aquele que segue a luz, se coloca na verdade e sempre caminhará prevenido, não que sejam enganados com facilidade, mas foi assim que eu Paulo, fiz, e assim bem me livrei do inimigo, e eu sempre desejei a glória Naquele que me criou.

15 – E, desta maneira, digo a ti sacerdote, que é irmão por natureza, mas tanto quanto no espírito olhe com parcimônia, por que não está no espelho aquela poderosa imagem que pode te iluminar e colocar nas alturas.

16 – Eu te digo, ó sacerdote, que seja bem previdente e não seja morno no cumprimento das coisas que DEUS instituiu. Desde o principio, queira manifestar honra a DEUS, e procure ser vigoroso na prática da caridade, não te perturbes com outras palavras e invenções contrárias em tuas conversas. Uns dizem uma coisa e outros dizem outra, por isso esteja sempre prevenido, e a verdade te ajudará.

17 – Tenha a mente pura e sempre com temor deixe-a sempre focalizada em DEUS, não tenha escrúpulos, porque o escrúpulo não é coisa que agrada ao SENHOR.

18 - Tenha uma alma fiel firmada na esperança e numa admirável humildade, que se eleva acima de todas as virtudes, porque todas as outras virtudes se confirmam e se conservam na verdade. O amor verdadeiro reúne todas as outras virtudes.

19 – Não tenha dúvidas e nem suspeitas, porque causam dano a alma e é um espinho arrogante, que corrompe porque estimula a alma ser presunçosa, induzindo a uma miserável perda, e em quanto tempo sentirá o prejuízo que recebeu?

20 – Funda-te na obediência, se quer seguir o reto caminho. Viva sempre modestamente com a beleza da honestidade, porque o demônio espreita e pode atacar a qualquer momento e te corromper, porque ele vê a fraqueza humana, e o fato se torna realidade.

21 – Por este motivo, caminhe previdente em tuas coisas interiores e exteriores, porque inclusive, pode nascer algum ciúme ou inveja em ti, e da mesma forma, também em outras criaturas poderá acontecer por diferentes motivos: inconstância de caráter, temperamento e outros. E por essa razão, faça que fique prevenido em seus pensamentos e concepções.

22 – Coloque para longe de ti todo sentimento amoroso e não queira ter outros, em seu interior ou exteriormente. Sempre esteja atento em tua mente por honra a DEUS, fazendo tudo que seja agradável a ELE, recorrendo à oração e suplicando a Onipotencia Divina, que te concederá graças e fará o teu espírito firme e estabelecido, mantendo em tua mente um carinhoso e honesto amor ao SENHOR, sendo fiel e fervoroso para manter a sua honra.

23 – Ampliando o que eu disse, lembrem-se destas palavras quando estiver em orações, para que seja como se tu estivesses prestando contas. E ela deve manifestar toda a tua intenção na presença de DEUS e de todos os espíritos angélicos, e assim serás confirmado na tua oração, se realmente esta for a tua vontade.


24 – O glorioso São Paulo te saúda e te diz que te ocupes bem das coisas e olhe a tua vida, abrasando-a em caridade. Porque assim, sempre estará unido a vontade de DEUS”.

25 – Disse também aquela humilde serva de CRISTO, que o FILHO Unigênito de DEUS ressuscitou quase uma hora antes de nascer o sol.

26 – Desta maneira, depois que aquela gloriosa Madalena, fervorosa em amor a DEUS, juntamente com outras mulheres foram para o sepulcro, para ungi-LO, como o evangelista descreve, a gloriosa Rainha do Céu, MÃE do FILHO Unigênito de DEUS e VIRGEM, estava ajoelhada dedicada às sagradas orações, e sentiu em sua mente a Ressurreição do Teu Santíssimo FILHO.

27 – E imediatamente Aquele Humaníssimo Redentor apareceu a TUA dulcíssima MÃE com todas as TUAS chagas, que se dignou suportar por nós, e reverentemente, como era o TEU dever de FILHO, saudou a VIRGEM MÃE dizendo: “Salve Santa MÃE”.

28 – E aquela Celeste Rainha, alegre e feliz, de qualquer forma ficou surpresa com o Teu FILHO, embora, da mesma forma como Ela foi anunciada pelo Anjo na concepção do VERBO DIVINO, o seu glorioso FILHO se deteve ali para informar plenamente a TUA MÃE, como anunciaram os Profetas a respeito DELE, e agora tudo se cumpria de maneira completa, conforme a Sagrada Escritura.

29 – E desta forma permaneceram conversando sem interrupção até o nascer do sol, quando depois o Unigênito FILHO de DEUS disse a sua MÃE que tinha a intenção de visitar a sua dileta Madalena.

30 – A seguir sua dulcíssima MÃE ouviu Madalena ir para o sepulcro com ardentíssimo afeto; o nosso Redentor se ergueu do túmulo, Ressuscitando, enquanto sua gloriosa MÃE, de joelhos, rezava e adorava o seu FILHO e DEUS. Quando ELE se afastou, a Celeste Rainha permaneceu ajoelhada em orações.

31 – Então o Redentor, como escreveu o evangelista, primeiro apareceu a Maria Madalena. A própria Madalena, depois que o Salvador e Redentor veio, ela ficou repleta de felicidade e cheia de júbilo, como os Apóstolos de CRISTO a encontraram.

32 – E Madalena seguindo, encontrou alguns Discípulos que foram ao sepulcro, mas não encontrando o Corpo do Redentor, se afastaram dali; todavia, depois as mulheres narraram que viram o SENHOR, então Pedro e João, como o evangelista escreveu, correram para o sepulcro.

33 - Acrescentou também esta dileta serva de CRISTO, sobre as almas que estavam no “limbo” antes do tempo, quando CRISTO tomou a carne humana, e lá elas sofriam punições menores e mais leves. Também depois do Nascimento de JESUS, as almas que sofriam penas menores, as referidas penas diminuíam de tamanho, em todas as festividades do SENHOR. Assim aconteceu na Festa da Circuncisão do SENHOR, da Adoração dos Reis Magos, assim por diante, em cada festividade de CRISTO houve uma redução das penas.

34 – Embora os Patriarcas São Simão, o glorioso Batista e os Três Reis Magos, dissessem no “limbo” que viram o Salvador na carne humana, todavia, antes dos referidos Patriarcas entrarem no “limbo” para levar a notícia, os que lá estavam, já tinham sentido automaticamente a diminuição da pena, desde o Nascimento do gloriosíssimo Redentor, e em cada cerimônia em honra do SENHOR, como foi dito anteriormente.

35 – Disse também esta dileta serva de CRISTO, que todo aquele tempo que o Corpo do gloriosíssimo Redentor esteve no sepulcro, às almas dos Santos Patriarcas sempre assistiram a alma do gloriosíssimo Redentor unida a sua Divindade.

36 – Declarou também esta bem-aventurada serva de CRISTO, que aquelas almas dos Santos, mencionadas no evangelho, que se ergueram dos túmulos com seus corpos, quando CRISTO Ressuscitou, não só apareceram a muitas pessoas, mas também lhes anunciavam fervorosamente a fé e pregavam a verdade cristã. Todavia, não para todo o povo, mas para aquelas pessoas que cultivavam a crença em DEUS, exortando-as e fortificando-as, a fim de permanecerem na santa fé.

37 – E sempre ficavam na companhia do SENHOR, até o dia em que ELE subiu ao Céu, e neste meio tempo, permaneceram sem comida e bebida e dormindo pouco, num rigoroso jejum. Depois da gloriosíssima Ascensão do Redentor aos Céus, sem qualquer sofrimento pela morte, morreram em paz, semelhantemente a Lazaro que tinha sido ressuscitado pelo SENHOR, e que morreu pela segunda vez, não sentindo nenhum sofrimento na morte.

38 – Depois que tudo foi dito, a própria bem-aventurada Francisca disse de tal forma que se submetia a si própria sobre o conteúdo da visão, ao juízo da Santa Mãe Igreja.

39 – E por último, quando a bem-aventurada estava na mencionada Capela, um tão grande e maravilhoso odor perfumado envolveu o local, em tal circunstância, que não só o seu pai espiritual percebeu, mas também algumas de suas filhas em CRISTO que também estavam presentes, sentiram aquele suave e admirável perfume que infundia um notável vigor e consolava agradavelmente o corpo e o espírito de todos.

40 – Esta visão aconteceu no dia 22 de Dezembro de 1433. DEUS seja louvado.

--

EXPLICAÇÃO

O “Limbo” era a residência das almas com pecados leves e dos justos, falecidos no Antigo Testamento até o Nascimento de JESUS. Ali ficavam esperando a Morte, Ressurreição e Ascensão do SENHOR aos Céus, quando JESUS derramou o seu Divino e Sagrado Sangue sobre todas as gerações, infundindo em cada um a “graça Redentora”, que neutralizou o efeito do “Pecado Original”. Imagina-se que seja um local adjacente ao Purgatório, para onde iam às almas a fim de se purificarem dos seus pecados, quitando sua dívida com a Justiça Divina, enquanto aguardavam o Nascimento de JESUS. No “Limbo” as almas dos justos ficavam em “estado de felicidade natural”. No Evangelho escrito por São Lucas temos duas citações: “seio de Abraão” (Lc 16,22) e “paraíso” (Lc 23,43), querendo significar o local dos justos e daqueles com pecados leves, aguardando a purificação definitiva, que aconteceu com a Ressurreição do SENHOR, para entrarem no Céu.

O “Limbo” é também considerado como sendo a residência das almas das crianças mortas sem terem sido batizadas. Ali elas gozam de uma “felicidade natural”. Não vão para o inferno porque não tem pecado mortal. E não podem entrar no Céu porque possuem o “Pecado Original”, que todas as pessoas trazem ao nascer, o qual é neutralizado pelo Batismo (de água, ou de sangue, ou de desejo). Todavia, segundo estudos realizados por teólogos do Vaticano, as orações, sacrifícios, Santas Missas e esmolas, realizados com a intenção específica de beneficiar as almas destas criancinhas não batizadas, poderão conduzi-las ao Céu. Isto porque, a grandeza da Justiça e a imensidão da Misericórdia Divina estão fundamentados no Amor de DEUS e têm poderes idênticos. Considerando que a oração tem força para alcançar a Misericórdia do SENHOR em benefício das almas dos pecadores que cumprem penas no Purgatório, é perfeitamente compreensível que as orações e os atos penitenciais, praticados em favor dos “inocentes falecidos sem Batismo”, também estimule a manifestação e atuação da Misericórdia de DEUS em favor dos inocentes, por força da própria Justiça Divina.

Continua...



Fonte: http://apostoladosagradoscoracoes.angelfire.com/index74.html





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 12/11/11 às 07:56:04 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES