LISTAR ARTIGOS DESTA CATEGORIA
LISTAR MENUS

Arqueologia



Artigo visto 3232 vezes




Visto: 3232 - Impresso: 87 - Enviado: 16 - Salvo em Word: 32
Postado em: 24/01/14 às 07:59:33 por: James
Categoria: Arqueologia
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=199&id=11903
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Arqueologia

Arqueólogos israelenses desenterraram um mosaico de 1500 anos no chão do que, na época, foi uma igreja bizantina. O achado está na vila de Aluma, no sul de Israel, e começou a ser escavado há cerca de três meses.

O local foi descoberto durante uma escavação para uma obra. A antiga basílica tem 22 por 12 metros de área. Além do mosaico foram encontradas as bases de colunas de mármore que davam sustentação ao edifício.

Os desenhos do mosaico incluem vários animais, como zebra, girafa, flamingo, leopardo e coelho. Segundo o jornal israelense “Haaretz”, um dos desenhos representava também um ser humano, mas foi cuidadosamente destruído.

 

De acordo com Daniel Varga, o pesquisador que lidera a escavação, isso provavelmente se deve à ação de devotos que, na época do Império Bizantino, se opunham à representação de seres humanos dentro das igrejas.

Não foi encontrada nenhuma inscrição que indicasse como se chamava o local na época em que a igreja estava de pé. Os arqueólogos acreditam que ela servia a diversas comunidades ao longo da estrada entre Ascalão e Jerusalém.

A Autoridade de Antiguidades disse que o local veio à tona quando foram feitas as primeiras escavações para um novo bairro residencial no sul de Israel. Os fósseis recuperados incluem um mosaico colorido e cinco inscrições que revelam a existência de uma importante comunidade cristã na região.

Daniel Varga, diretor das escavações, disse que apareceu uma inscrição em grego com os nomes de Maria e Jesus.

 

Fonte: Mundo Cristiano via CPAD news, mais G1

 
Total Visitas Únicas: 6.489.737
Visitas Únicas Hoje: 1.456
Usuários Online: 252