Espacojames


Página Inicial
Listar As mensagens de Jesus - Cruz de Dozulê




Artigo N.º 11919 - Pe. Léo Persch: Parte 3 - A Vinda Gloriosa de Jesus, Parusia
Artigo visto 2004 vezes




Visto: 2004
Postado em: 27/01/14 às 21:57:23 por: James
Categoria: As mensagens de Jesus - Cruz de Dozulê
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=220&id=11919
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: As mensagens de Jesus - Cruz de Dozulê

Continuação...

Esclarecimentos do Pe. Léo Persch: A Vinda Gloriosa de Jesus, Parusia, capítulo 3

CAPÍTULO III

 

MILHARES DE CRUZES

Já vimos, com pesar, que a Vinda Gloriosa de Jesus no ano 2000 foi cancelada. As condições que Jesus propôs, isto é, a cláusula fundamental da promessa divina, não foi cumprida. Jesus ofereceu à Igreja a completa redenção e a nova criação à hierarquia e à humanidade inteira, pela antecipação de sua vinda gloriosa já no ano do grande jubileu, contanto que erguessem a enorme cruz no tempo e no lugar indicado. O tempo disponível? Os vinte e cinco anos. De 1975 até 1999, isto é, desde o início do jubileu de 1975, que então seria o último jubileu da Igreja, até o esgotamento de sua duração, reservando o ano de 2000 para a completa renovação da face da terra e do céu, início do oitavo dia da criação. Esse grande dia da criação haveria de ser (como de fato será) o dia eterno, com duração infinita, como infinito é o próprio Deus.

 

 

Esse dia foi anunciado já durante séculos. Somente no século XX por numerosos carismáticos, informados e inspirados pelo próprio céu. Especialmente nas últimas três décadas do século XX, são várias dezenas, talvez mais que uma centena de videntes pelos cinco continentes. A partir do ano de 1996, as mensagens do céu silenciaram em tudo que se refere ao ano 2000, mas a Parusía continua sendo proclamada como sempre, até hoje, incluindo sempre o veredicto bíblico:
Aquele dia, porém, e aquela hora, ninguém conhece, nem os anjos, nem mesmo o Filho (Jesus), mas somente o Pai. Haverá um novo céu e uma nova terra (suprimindo o atual céu e a terra atual), mas as minhas palavras não passarão” (Mt 24, 35-36; Mc 13, 31-32; Lc 21, 33).

A carismática J.N.S.R – (bem como Madalena Aumont) – foi especialmente escolhida por Deus como “Testemunha da Cruz”. Este é o título de todos os seus livros. Não obstante, ela sintoniza, com os demais carismáticos, sobre todos os temas da doutrina cristã, com preferência do mistério da cruz, assunto menos enfocado pelos demais. Outra questão importante, quase ignorado pelos demais, são os pecados e abusos contra os princípios da ecologia, que devastam cada vez mais a criação original, feita por Deus. É por isso que o Criador, no oitavo dia da criação, vai reassumir o governo deste mundo, fazendo novas todas as coisas (Ap 11,15; 21,5). No final do sexto dia da criação “Deus viu que tudo era bom” (Gn 1, 10-25 e 31). Assim o entregou ao comando dos homens (Gn 1,27-30). No sétimo dia Deus descansou, até hoje. No final do sétimo dia da criação, Deus verá que “tudo é ruim” – O fogo vai queimar todos os tóxicos produzidos pela imperícia e ganância dos homens, para salvar a criação, “fazendo novas todas as coisas”. Todas as perversidades “serão dissolvidas pelo fogo do céu... aguardando um novo céu e uma nova Terra, onde reinará a justiça” (2Pd 3, 12-13).

 


A MUDANÇA DA PROMESSA

Já vimos que Jesus – vendo que a construção da cruz gloriosa já não era possível no tempo previsto, e que o grande jubileu do ano 2000 acontecería por motivo da inadimplência da cláusula fundamental da promessa divina, ofereceu ao mundo uma compensação para suprir o adiamento da Parusía para tempos ignorados.

Foi no dia 16 de julho de 1996 que a nova ordem foi transmitida para J.N.S.R.:

Tende confiança, porque Eu Próprio vos conduzirei como um Pai que conduz os filhos pela mão. Não vos deixarei passar à margem daquilo que vos peço que façais por Mim.... Deus nunca vos pede o impossível... Eu estou convosco em tudo o que fizerdes para a minha Santa Cruz, pela qual anuncío a minha Vinda Gloriosa... Ela deve ser como um eco que sempre se ouve até o infinito: Milhares de vozes, milhares de Cruzes que se irão erguer em todo o mundo: A Cruz afugenta o mal. Deus quer salvar-vos. Deus vem para vos salvar”.

 

Projeto de construção da Cruz conforme pedido de Jesus a  vidente Madeleine Aumont
A cruz na imagem acima não existe, é apenas uma montagem de como seria. ( Leia mais sobre a construção da cruz no link:  http://espacojames.com.br/?cat=220&id=11920

 

 

Em seguida Jesus indica o tamanho de cada Cruz a ser erguida, calculada com redução do enorme tamanho da Cruz, rejeitada pelos homens e que o próprio Cristo erguerá na véspera de Sua Vinda: 738 metros, que indica a altura do Calvário acima do nível do mar. Para as milhares de Cruzes deverá ser um centésimo da futura Cruz de Dozulê, portanto 7 metros e 38 centímetros. Os braços com 1 metro e 23 centímetros.

Além disso, Jesus quer que essas Cruzes também representem Sua Mãe – qual co-Redentora do mundo, desde o dia da Anunciação até a morte na Cruz. Para isso, a Cruz deve ser florescente, brilhando durante a noite, com luz branca que simboliza a ressurreição de Jesus, e a cor azul que representa Maria. Não terá o corpo crucificado porque na Parusía ela representa a completa redenção de todos os males que o mundo conheceu, inclusive da própria morte, vencida para sempre. O novo mundo dos homens não mais padecerá de nenhum dos males que tanto a fizeram sofrer no passado. Sem o corpo pendente na Cruz, somente a ressurreição será lembrada.

O próprio Jesus descreve o significado dessa Cruz, com muitos nomes: Cruz da Ressurreição, Cruz de Amor, Cruz Gloriosa, Cruz da nova evangelização,... vejamos uma parte da descrição feita por Jesus em Pessoa:

Em honra da minha Santa Mãe, Eu desejo duas cores, branca e azul – porque Minha Mãe Santíssima está junto à Cruz... No Gólgota Ela Mesma se mantinha em pé, diante do crucificado por Amor,... Todas as cruzes que erguerdes terão as dimensões simplificadas da Minha (futura) Cruz de Dozulê.... Vós as erguereis na proporção de um centésimo da Minha Cruz de 738 metros, que deverá dominar todas as outras, porque a Minha Cruz Gloriosa é Jesus ressuscitado... Os homens virão rezar junto delas para que Deus regresse depressa... Pela Minha Cruz e pelo Rosário de Minha Santa Mãe venceremos o mundo e o tempo. Milhares de Cruzes e milhares de Rosários florescerão em toda parte... Eles são o esplendor da Santa Ressurreição... Os Dois Corações Unidos (Jesus e Maria) atraem-nos para junto de cada Cruz... Maria é a Rosa Branca junto à Minha Cruz. Ela (Maria) é o caminho para vir até Mim – Eu sou o caminho para subir ao Pai.

Todas as famílias, unidas como a Sagrada Família: JESUS, MARIA e JOSÉ.... rezam à Santíssima Trindade:

Glória ao Pai que nos criou,
Glória ao Filho que nos salvou,
Glória ao Espírito Santo que continua
a santificar-nos por Maria, nossa Mãe,
Que permanecerá sempre junto à Cruz,
Pedindo à Deus que salve até a última Ovelha.
JESUS glorioso e MARIA da Cruz Gloriosa
(J.N.S.R – 16-07-1996)
"

 

 

 


Uma história resumida

A construção da enorme Cruz de Dozulê foi rejeitada pelos homens – e terminou sendo devolvida ao Seu Autor, Jesus. Felizmente, as Cruzes Gloriosas vingaram em muitas regiões nos cinco continentes. Todas elas anunciam a iminência da Vinda do Senhor, no Seu Grande Dia. Essas cruzes foram uma alternativa da misericórdia divina para compensar, em parte, o enorme desgaste que a Terra sofreu com a perda total da Promessa divina = “Atrairei a mim todas as coisas” (Jo 12,32). Agora, pelo erguimento de milhares de cruzes, todos os que se refugiarem junto a elas, alcançam a salvação: “Quem invocar o Nome do Senhor, será salvo” (nos dias da grande tribulação)(Joel 3,3-5 e Atos 2,19-21). Agora não é mais Deus que vai atrair os homens – mas mandará fenômenos espantosos sobre o mundo para que reconheçam Deus e sejam salvos, invocando Seu Nome. Na promessa, Deus iria garantir a salvação. Agora o homem precisa invocar Deus. Salva-se quem quiser.

A implantação das Cruzes Gloriosas foi uma campanha que se prolongou durante dez anos, isto é: começou no dia 16 de julho de 1996 - e celebrou o décimo aniversário no dia 16 de julho de 2006. Desde o começo Jesus pediu “milhares de cruzes”, número que foi ultrapassado várias vezes, para a satisfação do céu e da terra. Pouco depois do décimo aniversário Jesus deu por encerrada a campanha, uma vez que a meta foi atingida. Não nos é permitido penetrar nos arcanos da Sabedoria eterna para entendermos o motivo da suspensão dessa campanha, mas um dia saberemos. O certo é que Deus tem os Seus desígneos perfeitos a respeito da meta que foi cumprida, pela diligência de J.N.S.R., Sua confidente. Provavelmente, novos rumos entrarão em ação, tendo em vista a eminência do fim dos tempos, na perspectiva da próxima Vinda Gloriosa.

 

 

As cruzes já implantadas continuarão exercendo a divina missão assinalada por Deus.

Para surpresa de todos, nos últimos cinco anos do século XX, as Cruzes Gloriosas surgiram por toda a parte. Era de esperar que a França fosse a pioneira para dar o exemplo ao mundo, mas seu empenho neste sentido foi muito acanhado. Uma Cruz foi erguida em Dozulê – como indício e expectativa da enorme cruz para todo o mundo. Um autêntico exemplo de cruzes gloriosas foi dado por iniciativa de Portugal. Sendo um país pequeno, as cruzes foram se multiplicando, certamente além de duzentas unidades. No longínquo Oceano Pacífico, no conjunto de Ilhas que pertencem à França, as cruzes começaram aparecendo, da mesma forma como aconteceu em toda a Europa.

Nas três Américas, foram introduzidas pouco mais tarde, em fins do século XX e no século XXI, principalmente nos países latino-americanos. O Brasil também deu um bom exemplo. Cruzes gloriosas foram chantadas em todos os estados. Ali nos foi possível observar as reações positivas e negativas, pois a falta de fé está crescendo, seguindo o exemplo dos países de primeiro mundo. Membros da hierarquia rejeitaram as cruzes como fenômenos estranhos, exóticos, inclusive mandando retirar cruzes já implantadas. “Vitória tu reinarás – ó Cruz, tu nos salvarás”. Todavia, o número delas cresceu bastante, talvez atingindo, ou ultrapassando, um milheiro de exemplares, só no Brasil.

Na África - pobre África – as cruzes foram acolhidas e aplaudidas por quase todos os países e por todas as religiões, isto é, católicos, protestantes e muçulmanos (árabes), que representam as três principais religiões do continente. Permita Deus que todas as religiões sigam tão sublime exemplo.

Finalmente, Jesus também aceita e abençoa as chamadas Cruzes caseiras ou familiares, igualmente brancas e azuis, bem como florescentes. Elas são fabricadas sob a medida de um milésimo da futura Cruz de Dozulê, a saber: 0,738 m – melhor dito, 73,8 cm de altura, com braços de 12,3 centímetros de comprimento. Sua finalidade é para uso doméstico, bem como em Igrejas e grutas. Esses modelos são muito mais numerosos que os anteriores. É certo que elas também recebem do céu o mesmo valor das cruzes maiores.

Por último, uma novidade já anunciada: A Cruz gloriosa que representa um país inteiro, construída sob a medida de um décimo da enorme futura Cruz de Dozulê. Ela já está projetada para ser construída no Líbano – pobre Líbano – tão castigado pelas guerras, já deflagradas nos últimos trinta anos. Ela terá, conforme entendi, a altura de 73,8 metros, sobre um monte próximo das fronteiras com a Síria e Israel, visível também do mar Mediterrâneo, da Ilha de Chipre e Turquia. Certamente, somente ela – abençoada por Deus – terá condições de apaziguar os ânimos entre os paises da vizinhança. E que outros países também sigam tão nobre exemplo.

 

Cruz no libano

 

A função divina das cruzes gloriosas

Todas essas diferentes cruzes gloriosas espalhadas pelo mundo inteiro, nos eternos desígneos de Deus, têm a finalidade de contribuir para a salvação de muitos em todo o mundo. Todas essas cruzes derivam das duas enormes cruzes do fim dos tempos - a do firmamento, predita no evangelho, e a de Dozulê, prometida por Jesus. Prova disto é que todas elas são cópias de Dozulê, com redução do tamanho: 10 % para as cruzes nacionais, 100 % para as cruzes das cidades ou do interior; 1000 % para as cruzes familiares e domésticas. Mas todas elas estão chamando atenção para a iminência da Vinda Gloriosa de Cristo e a Nova Criação.

O próprio Jesus lembra e relembra nas mensagens o conteúdo da salvação definitiva do mundo, sempre mais próxima. O sétimo dia da criação, do descanso de Deus e do governo dos homens sobre a criação está chegando ao fim – para devolver o governo do mundo ao seu Criador, no oitavo e derradeiro Dia da Criação e na eterna aliança com os Seus eleitos, participantes da natureza divina. O velho mundo, saturado de maldades, nas mãos de governantes incompetentes, já está prestes a sucumbir na grande tribulação e na terceira guerra mundial. Somente a Sabedoria eterna do Criador (Háguia Sophia) poderá salvar a terra e a humanidade, através da grande purificação. Queimará pelo fogo todas as imundices e tóxicos espalhados na criação (Ap 8,7-12) Permitirá flagelos que afligirão a humanidade perversa, os que prestam culto à satanás e adoram ídolos (Ap. 9, 21). Exterminará aqueles que, na sua desenfreada ganância, corromperam a terra (Ap. 11,18), mas salvará os justos (Ap. 9,4), os que acreditam no Evangelho (Ap.10,7) e aos que temem o nome do Senhor, e aos santos e profetas(Ap. 11,18). As milhares de cruzes espalhadas pelo mundo exercem sua missão de salvar todos os homens de boa vontade, e que tem um coração aberto para aceitar a verdade, que o Espírito Santo dará a conhecer a cada um em particular. Jesus, Maria e o Papa sempre confirmaram, conforme a Bíblia, que tudo isso acontecerá na grande purificação de todo o mundo, logo após a grande tribulação – da qual faz parte a terceira guerra mundial.


Pe. Léo Persch
Segue Cap. IV

 

--

 

 
Leia todas as partes...

http://espacojames.com.br/?cat=220
 


Fonte: http://www.rainhamaria.com.br/Secao/19/Artigos-do-Pe-Leo-Persch



LEIA TAMBÉM
Pe. Léo Persch: Parte 2 - A Vinda Gloriosa de Jesus, Parusia
CRUZ DE DOZULÊ: Todas as 49 Mensagens de Jesus a Madeleine Aumont - Parte 5 - Final
CRUZ DE DOZULÊ: Todas as 49 Mensagens de Jesus a Madeleine Aumont - Parte 4
CRUZ DE DOZULÊ: Todas as 49 Mensagens de Jesus a Madeleine Aumont - Parte 3
CRUZ DE DOZULÊ: Todas as 49 Mensagens de Jesus a Madeleine Aumont - Parte 2
CRUZ DE DOZULÊ: Todas as 49 Mensagens de Jesus a Madeleine Aumont - Parte 1
Pe. Léo Persch: Parte 1- A Vinda Gloriosa de Jesus, Parusia
Cruz Gloriosa de Dozulé - Sinal do Filho do Homem - Parte 1



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 7.315.322
Visitas Únicas Hoje: 1.701
Usuários Online: 465