Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 2090 - Padres perseguidos no Vietname e no Nepal
Artigo visto 1680 vezes




Visto: 1680
Postado em: 08/08/09 às 01:04:28 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=2090
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Dois padres e alguns leigos foram espancados por polícias, no Vietname, quando tentavam chegar a uma marcha de protesto. A notícia foi avançada pela Rádio Renascença.

Os padres Paul Nguyen Dinh Phu e Peter Nguyen The Binh estão em estado crítico depois dos ataques a que foram sujeitos. O primeiro tem costelas partidas e ferimentos na cabeça, e o segundo encontra-se em coma depois de ter sido lançado de um segundo andar.

Segundo a emissora católica portuguesa, estes últimos problemas tiveram início no dia 20 de Julho quando vários católicos se juntaram na Igreja de Tam Toa para erigir uma cruz e um altar.

A Igreja, que tem 120 anos, foi confiscada pelo Estado em 1968 e transformada num memorial dos crimes de guerra dos americanos. A população, sem dinheiro para fazer uma nova capela, continuou a reunir-se no local para as suas celebrações.

Quando se reuniram no passado dia 20 foram atacados por polícias. Vários ficaram feridos. Em resposta foi organizado um protesto que reuniu meio milhão de pessoas em marchas pacíficas em diversas cidades.

O Padre Dinh Phu Nguyen estava a caminho de Tam Toa para celebrar missa antes da marcha quando viu um grupo de homens e mulheres a serem agredidos por um bando que, alegadamente, incluía polícias à paisana. Tentou ajudar e foi por sua vez atacado enquanto cerca de 30 polícias fardados observavam sem intervir.

O mesmo bando cercou o hospital para onde foi levado e acabou por reconhecer Nguyen The Binh quando este o foi visitar, atacando-o também.

Por todo o país têm-se organizado vigílias para pedir ao Governo que cesse a sua perseguição à Igreja Católica.

A RR refere ainda que noutro ponto do Globo, o Nepal, vários sacerdotes têm recebido telefonemas anónimos a pedir-lhes que abandonem o país o mais rapidamente possível.

De acordo com um dos padres ameaçados, os interlocutores não têm feito outras exigências para além da saída do Nepal: “Não pediram dinheiro, nem nada do género”.

As pessoas em questão não se identificam por nome, mas dizem pertencer a um grupo fundamentalista hindu, o mesmo que terá assassinado recentemente o Pe. John Prakash e bombardeado a Igreja da Assunção, em Kathmandu, a capital do Nepal.

O vigário apostólico do Nepal, Mons. Anthony Sharma já apelou à prudência. Embora não tenha recebido nenhuma ameaça, fez saber que todas as outras estão a ser participadas às autoridades.

Desde o atentado à bomba ocorrido em Maio passado, contra a igreja da Assunção – três mortos e 15 feridos graves – que as instituições cristãs no Nepal recebem regularmente ameaças telefónicas do Exército de Defesa do Nepal, grupo extremista hindu.


www.fimdostempos.net



LEIA TAMBÉM
Galeria em Glasgow encoraja profanação da Bíblia
O TEMPO VOA
Mulheres chinesas fazem 13 milhões de abortos por ano
Mais um livro maldoso contra a Igreja
Afronta a Nossa Senhora
Americanos especulam que Obama não nasceu nos EUA
Evangélicos e judeus dão aos muçulmanos radicais lições de autêntico suicídio
Terremoto aproxima Nova Zelândia e Austrália em 35 cm
Bento XVI: antídoto contra ditadura da técnica



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 7.184.544
Visitas Únicas Hoje: 3.447
Usuários Online: 537