Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos Site Aarão




Artigo N.º 1777 - Ceia com Satã
Artigo visto 1935 vezes




Visto: 1935
Postado em: 15/06/09 às 17:23:46 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=1777
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

17/12/2008


Está no Salmo 61, 5 Sim, de meu excelso lugar pretendem derrubar-me; eles se comprazem na mentira. Enquanto me bendizem com os lábios, amaldiçoam-me no coração.
Num sonho que eu tive a alguns anos atrás - já descrito em texto no site – vi sintetizado tudo aquilo que Nossa Senhora tem nos alertado nos últimos séculos, no que cumpre também a profecia de Daniel, citada por Jesus em Mateus 24, 15 Quando virdes estabelecida no lugar santo a abominação da desolação que foi predita pelo profeta Daniel (9,27) - o leitor entenda bem - 16 então os habitantes da Judéia fujam para as montanhas. 17 Aquele que está no terraço da casa não desça para tomar o que está em sua casa. 18 E aquele que está no campo não volte para buscar suas vestimentas. Ou seja: depois que isso acontecer será muito rápido e não dará nem tempo de reagir! A mão de Deus desabará sobre quem tiver a ousadia de cometer este ato!
 
Ora, muitas são as interpretações que se dá para esta passagem de Daniel, entretanto não busquem solução longe da Eucaristia. Como está em 11, 31: Tropas sob sua ordem virão profanar o santuário, a fortaleza; farão cessar o holocausto perpétuo e instalarão a abominação do devastador. 32 Submeterá, com suas lisonjas, os violadores da aliança, mas a multidão daqueles que conhecem seu Deus manter-se-á firme e resistirá.  E em 12, 11 Desde o tempo em que for suprimido o holocausto perpétuo e quando for estabelecida a abominação do devastador, transcorrerão mil duzentos e noventa dias. Tropas sob a ordem de quem? Do anticristo, sem dúvida! Lisonjas? Sim, as mil mentiras que satanás usa para enganar os padres, em sua guerra contra a Eucaristia. Violadores? Os que ousarem derrubar os sacrários, a Eucaristia! Como?
 
Desde o final do século IXX, tempo que Nossa Senhora previra em La Salette que os demônios seriam soltos na terra, tem sido desencadeada uma guerra contra a Santa Missa e a Eucaristia, porque satanás descobriu que Nela reside toda a nossa fortaleza. A Eucaristia é em síntese nosso “calcanhar”, conforme está em Genesis 3,15, porque isso nos torna vulneráveis aos ataques do inimigo. Quanto mais, ou quanto menos Sacrários houver na terra, quanto mais ou menos adoradores, quanto mais ou menos sacrários vivos – os que se alimentam de Jesus em estado de graça – tanto mais ou tanto menos proteção nós teremos contra o inimigo de nossas almas. E satanás já tem poderosos aliados e mesmo inimigos da Eucaristia em toda a terra, a começar pelos padres que não mais acreditam neste Mistério da nossa fé. Afinal, “quem não está comigo, espalha!”
 
Deixamos aqui então, bem claro, aquilo que a Sã Doutrina da Igreja nos ensina: Missa é a Renovação incruenta do Sacrifício da Cruz. Missa é então a repetição, passo a passo, com a mesma dor, exatamente do mesmo sofrimento da Cruz, o mesmo tormento, desde quando Jesus disse: “A minha alma está triste até a morte”! E depois no Getsêmani, na prisão, na flagelação, no Calvário, na Crucificação, no tormento da Cruz e no ferro da lança. Tudo acontece ali novamente e se renova, embora não se possa ver aos olhos da carne, nem jorre sobre o altar o Sangue de Jesus. Que entanto está ali! É por isso que se diz “Sacrifício Incruento”. E o Pai Eterno o aceita, porque a Vítima é Suprema.
 
Ora, na Santa Missa, em cada uma das mais de 150 mil que se celebra diariamente em toda a terra, do nascer ao por do sol, tudo isso se repete. E como se trata de sacrifício da cruz, e como se trata de expiação dos pecados, e como se trata de um tremendo Mistério da nossa fé, qualquer mudança no rito, qualquer ato de desrespeito, qualquer banalização desta Suprema oferta do Amor, faz tremer os céus e chega a abalar até mesmo os infernos. Embora, porém, todos os desrespeitos, todas as blasfêmias, todas as alterações e desvirtuamentos do sentido sacrifical da Missa, ainda assim Ela representa em síntese nossa Fortaleza maior. Porque Deus faz acontecer, e Ele é fiel! Ou seja: sem a Missa, sem a Eucaristia, nós nos tornamos presas fáceis do inferno, hoje infrene.
 
Assim, se a Missa é o centro da vida cristã, e a Eucaristia, Sacramento do Amor é nossa fortaleza, também a presença viva e real de Jesus nos sacrários, significa a origem de nosso poder. Então, uma vila, uma cidade sem um Sacrário, torna-se aos poucos palco de demônios, pois eles têm acesso livre e trânsito facilitado. Toda cidade sem Sacrário, morre um pouco a cada dia. Não somente isso, o Sacrário, como presença real e viva de Deus em nosso meio, deve obrigatoriamente habitar também o centro do átrio maior, onde deve ficar o TRONO de Deus, em nosso meio. No templo antigo, o centro dele ficava no Tabernáculo, onde entravam somente os sacerdotes. Nas catedrais, igrejas e capelas de hoje, com a chegada de Jesus, seu Coração Sagrado abarcou todo o centro do Templo, porque Ele disse: “eis que Eu estarei convosco, todos os dias, até o final dos séculos”.
 
Resumindo: Onde Jesus está? No Sacrário! Onde deve ficar o Sacrário? No centro do templo!
 
Vejam criatura alguma melhor que o demônio sabe que nossa fortaleza vem dali. O sonho de Lúcifer era de fato acabar com o Sacrifício da Missa, porque com isso ele mataria todas as pessoas da terra, em poucos minutos. Sem a presença de Jesus, e sem as Missas donde brota nossa maior força de expiação, nosso escudo, nós não teríamos nenhuma chance diante dos demônios. Mas ele sabe que acabar de vez com a Missa é impossível. Tanto quanto sabe que, com a Missa, sua vitória jamais será possível. Por isso, o ataque solerte do inferno não se dá hoje contra a Missa em si, mas apenas desvirtuando e DESTRUINDO seu poder expiador. A abominação caminha aos poucos! E já chegou!
 
Desde 1983 circula no mundo um livreto intitulado
“Masterplan”, contendo um detalhado projeto de destruição da Igreja, partindo do nosso “calcanhar” que é a Santa Missa. Neste projeto do inferno, detalhado pelos demônios e divulgado pelas forças humanas que trabalham para o mal, constam oito passos para finalmente derrubar todos os Sacrários da terra. Este projeto é negado até a morte pelas entidades de satã que o promovem, mas hoje não há como não levar a pecha de imbecil, o fato de NEGAR, que ele esteja sendo aplicado. Por quem? Sim, exatamente como prevê o plano, deve ser implementado pelos sacerdotes católicos. São eles que estão executando fielmente as ordens de Lúcifer, sob os mais variados argumentos. De Lúcifer! Quais? Que devem fazer?

1º A Missa, um banquete: Todo o plano consiste em tirar-lhe o sentido “Sagrado” de não mais ser a Renovação Incruenta do Sacrifício da Cruz reduzindo-a a nada mais que um banquete de confraternização entre irmãos. Que se amam! Deve ser uma reunião dominical onde cada um traz seu prato preferido, o padre abençoa e todos se alimentam fartamente. Irmãmente! Gulosamente! Que lindo! Será mesmo?

2º A Missa frente ao povo: Que o Padre olhe para o povo, não para Deus. Isto se aceitará facilmente, pois dizem que é desrespeitoso o Sacerdote dar as costas aos fiéis! O objetivo principal é que Deus não seja o Centro da Missa, mas sim os homens em reunião festiva! Para isso, os salões de festa da maioria das capelas católicas já é maior do que a própria igreja onde celebram a Missa. Ponto para o diabo!

 3º A Missa sem Crucifixo nem relíquias: Um pré-requisito para rezar a Santa Missa é que o Sacerdote tenha um Crucifixo. Isso é obrigatório! Mas, agora, acontece que ao olhar o Sacerdote para o público, o Crucifixo olha o Sacerdote, porém, dá as costas aos cristãos. Assim, já a maioria dos padres tirou o Crucifixo do Altar. No Altar sempre havia relíquias de um Santo. Já tiraram! Nem a ara, a pedra sacrifical! Porque é um banquete, então não precisa de altar especial. Pode celebrar numa casa, na rua! E assim tiram da Santa Missa tudo o que soa a “Sagrado”. Cumprem assim o que está em 2 Tess 2, 3-4.

 4º A Missa sem genuflexão: O padre deve evitar as genuflexões que indicam adoração. Deve fazer qualquer outro tipo de ato, menos de respeito e adoração. Dizem que estar de pé é um gesto dos ressuscitados! Devem deixar de lado o que seja Misterioso e Sagrado, pouco a pouco. Então já em milhares de igrejas, com milhares de sacerdotes, nem mesmo durante a hora da consagração o público se ajoelha. Mas se isso acontecer, devem se ajoelhar diante do altar, porque é ali que acontece a celebração, sendo mais importante que o Sacrário! O padre deve usar o mínimo dos paramentos obrigatórios, e se possível que celebre de roupa comum, como um cidadão qualquer. Fora com o rito sagrado!

 5º A Missa a serviço dos protestantes: Que despreparados e até crianças leiam leituras. Que se façam muitos sermões! Que se cante e louve bastante, que se saúdam os irmãos, que se peça perdão e se abrace o irmão. Que lhes façam esquecer aos poucos de Deus, de adorar a Deus... Que adorem o homem! Cantem bem alto! Louvem de mãos erguidas! Se agitem como numa discoteca! Para que esqueçam o Sacrifício, a Paixão e a morte de Jesus. Que ajam todos como fosse uma simples ceia de despedida. Serão somente os “irmãos” sentados em confraternização. O Sacerdote se sentará numa mesa, como outro irmão. Mas nada de adoração a Deus, nada ação de graças. Afinal, mentem dizendo que isso acabará por trazer de volta os “irmãos” protestantes. Tudo deve ser exterior, nada que mergulhe no fundo da alma, em compunção interior e arrependimento como deve ser.
 
6º O Sacrário deve ficar fora do centro: Que o Sacerdote não olhe para Deus, mas, aos homens. E como o sacerdote não pode também celebrar de costas para Jesus, que está no Sacrário, então tiram Ele para fora, para as laterais, para os cantos, para fora da Igreja... Ou para a lata de lixo!... Que acontecerá em breve! Tudo vai, passo a passo! As igrejas não devem ter imagens, porque estamos em ecumenismo e nossos “irmãos” protestantes as detestam. Que pinte alguma figure repelente na parede quanto muito. Se o povo reclamar digam que é arte moderna... Mesmo que sejam imagens de demônios...

 7º Comunhão na Mão: Não é que a comunhão na mão não seja válida. Mas o ato de pegar a Comunhão com a mão ajuda subtrair-Lhe esse sentido Misterioso, Divino, Sagrado, de Deus Santíssimo e intocável... Deve ser tida como uma comida comum... Pão comum como acontece com os protestantes! Não se deve dar na boca porque isso é coisa de bebês. Pode dar para todo mundo, mesmo em pecado porque a Missa perdoa todos os pecados! Pode vir receber Jesus de qualquer jeito, mesmo com metade dos seios de fora, minissaia e jeans colante. Jesus não olha para estas coisas, ele quer apenas ver irmãos que se amam! Amam a Jesus? Com estas multidões de sacrilégios?

 8º Eliminar exposições do Santíssimo. Para conseguir este ponto essencial, eles propõem que se eliminem as exposições do Santíssimo porque aí não há “banquete” de “irmãos.” Não se pode adorar! Propõem que banalizem tudo, rezem as Missas e as Comunhões nas casas particulares, porque assim se tira esse sentido “Sagrado” da Igreja, à Eucaristia. Por isso desapareceram as adorações, as Bênçãos ao Santíssimo dos domingos a tarde, e são combatidas quaisquer devoções que se faça com exposição.
 
Enfim, combatem o Terço e o Rosário como orações de velhos, repetitivas e ultrapassadas, e fogem do confessionário como o diabo da Cruz. Sim, e como a igreja MANDA que todas as Igrejas tenham os seus confessionários com grades, devem botar isso fora como velharia. O padre tem direito de atender mocinhas de seios e pernas de fora no reservado, porque ele é humano. E também meninos! Para estes dilúvios de padres que largam a batinha pelo matrimonio, e caem nas orgias destes milhares de escândalos. A imensa maioria caiu depois que tiraram o confessionário com grades.
 
Assim, basta que alguém não seja totalmente cego, ou conivente, para observar que todos estes oito pontos estão sendo aplicados pelos padres, em milhares de paróquias. Mesmo que no fundo eles saibam que isso significa a destruição da Missa, seja por covardia, seja por falsa obediência, seja por falsa teologia e pretensa modernidade, o certo é que esta erva daninha se espalha por toda a terra, para delírio apoteótico do inferno. Nenhum destes oito motivos assim vem da verdadeira Igreja de Jesus, aquela fiel ao papa Bento XVI, e sim, TODOS fazem parte do projeto de satanás, visando introduzir a ABOMINAÇÃO da desolação, dentro da Igreja Católica.
 
Assim, naquele sonho eu vi com toda clareza o que acontecerá ao final, quando todo o projeto de Lúcifer para esta celebração esteja implementado. No final, haverá um pequeno quadrado, cheio de pedras grossas no chão, com alguns bancos horríveis, destinados aos últimos rebeldes, e que sentem saudades da Missa de sempre. Pedras grossas ao invés de genuflexórios, para que não se ajoelhem mais. No grande espaço do templo, haverá uma área livre para as rodinhas de bate papo, e para que as comadres tagarelas, para que mostrem seus vestidos e contem as últimas fofocas da moda, e os compadres as últimas sacanagens da política e umas piadinhas sujas. Todos entre risos. São irmãos em festa!
 
No lugar do altar, haverá um grande expositor para o buffet, que abrigará os “comes & bebes” que todos trouxeram para a partilha da “ceia” – “abençoados” pelo sacerdote – ele será o centro de todas as delícias. No lugar do sacrário, um forno de microondas, para acolher os alimentos quentes, a serem depois também partilhados “entre os irmãos que se amam”. Não haverá mais consagração e sim “bênção”.
 
Não haverá mais liturgia, e sim um cerimonial ao gosto de cada “sacerdote” ou bispo. Cada um fará p seu rito, a sua festa! E a sua “igreja”! Não haverá mais consagração e sim uma invocação aos poderes celestiais. Não haverá mais homilia, e sim apenas um debate sobre as questões ecológicas, os animais em extinção, e a preservação da natureza. Afinal, é ou não que o mico-leão e a vitória régia têm feito parte mais freqüente das homilias e das campanhas da CNBB do que o Sacramento da Confissão e da Eucaristia? É ou não é que tem sido prioridade deles eleger governos abortistas, comunistas e, portanto ateus?
 
Ou seja, os argumentos dos padres e bispos para a retirada dos sacrários do CENTRO são cada vez mais pífios e assustadores. Já não se fala mais em completo desconhecimento da realidade suprema do Sacrário, do Mistério da Eucaristia, nem só de uma falta de amor indescritível a Jesus Sacramentado, ou do desconhecimento de causa, mas de uma brutal e insanável cegueira que já beira a senilidade. A loucura já é completa! Beira a hostilidade contra o Altíssimo! Beira ao ódio! Agem com um cinismo de triturar as entranhas! Nada no mundo os faz acreditar que seguem a cartilha do diabo. Não atendem quando os bons leigos reclamam, e simplesmente peitam aqueles que ousam contradizer. No que se tornam réus de grave delito! Réus de culpa! Pensam que fazem para Deus, quando O expulsam de seu meio! E chegam ao cinismo diabólico de dizer aos fiéis que isso vem do Papa Bento XVI.

Ora, se nós construímos todo um templo em honra ao nosso Deus, para Seu culto e adoração, é justamente para que no interior de TODO este templo, INTEIRO e sem reservas, Ele receba de nós o mais profundo respeito e a toda adoração que  merece. Pois é Ele o centro! Deve estar então no centro do átrio principal, onde se reúnem todos os adoradores. Quando um bispo alega que neste templo Jesus não está sendo respeitando como deveria ser, ele dá um tiro na própria inteligência, pois este povo, que está sob sua responsabilidade espiritual, já não respeita a Jesus, e exatamente porque segue o mau exemplo de seu bispo, de seu pároco. E assim, tanto o bispo, como o seu sacerdote, dão de si mesmos atestado de incompetência e de relaxamento. Exatamente com Aquele que eles têm de mais precioso, de mais importante, Sagrado e mesmo Único.

Quero dizer: o próprio bispo não cumpre isso! Como seu exemplo poderá dar bons frutos? E manda que seus padres façam o mesmo, no que atestam seu DESLEIXO  contumaz. Porque se eles fossem bons exemplos de adoração e de fé, de respeito e de amor pelo Santíssimo, eles fariam todo o povo caminhar atrás de si. Em respeito, em Amor, em fé e adoração. Quem não respeita Jesus, nem O Ama, nem o Adora, na verdade são antes os bispos e seus padres. E as ovelhas os seguem! Cegos conduzindo cegos! Para o abismo! São eles que odeiam o Sacrário e, portanto, Quem nele habita! Para longe do centro é que se coloca o lixo! Como quererão que o povo respeite, se eles são péssimos exemplos de vida sacerdotal e de oração? De adoração e de amor? Como querem que Jesus seja o centro da vida de seu povo, se O escondem dele?

Então colocam o sacrário longe, em capelas isoladas, em cantos escuros, tal como fazem os faxineiros que colocam em depósitos escuros a lata de lixo, a escória do templo. Lá se também se guardam as vassouras e os panos de chão! Ali também escondem o Sacrário, num último passo para colocá-lo na rua, para pisarem aos pés ás espécies consagradas, e dançarem sobre elas seu ritmo de morte. Deixam o espaço principal para as fotos, as conversações, as reuniões festivas, para gargalhas e até para as piadas sujas. Enquanto isso Jesus lá no canto, não é mais visitado e é esquecido. Peritos dizem que nem 10% dos poucos que antes se lembravam da presença de Jesus, vai à agora procura do Sacrário, eis este espaço sendo ocupado por legiões do inferno!
 
Falam em ceia, usemos então o exemplo. Se um Rei for dar um banquete aos seus convivas, certamente ele não o fará na lixeira do palácio, mas sim no salão nobre. E lá no banquete, ele certamente terá assento no melhor lugar, mais visível, em sinal de respeito à sua dignidade real. Na parte inferior ficam os convivas! Acaso é possível que, cada grupo em sua mesa, todos eles estejam de frente para o Rei? Não, uns estarão de costas, outros de frente, outros ainda de lado. Mas não em sinal de desrespeito ou falta de educação e sim, pela impossibilidade natural de satisfazer a todos.
 
Vejam agora o que acontece no Sacrário, onde está o Pão da Vida Eterna. Ali todos são chamados a estarem de frente ao Rei, ao nosso Deus e Senhor. Ele é infinito, e não um mero rei humano, mortal e falível! Mas todos têm privilégio igual, e isso inclui o sacerdote. Mas ele celebra de costas para o povo? Duas coisas: primeiro, nós todos devemos celebrar diante de Deus e de frente para Ele. É assim que desde os tempos imemoriais os sacerdotes celebravam. Segundo, o sacerdote, naquele momento, É o próprio Deus em serviço. Ele É Cristo, que se oferece ao Pai Eterno como vítima expiadora dos nossos pecados. Como se poderá alegar lado, frente, costas a não ser por um artifício de satanás?

Há séculos que Nossa Senhora vem alertando ao mundo que os padres fariam isso. E eles, mesmo conhecendo os castigos que os aguardam, preferem seguir a moda e a modernidade, a falsa teologia – o sopro bafejante do diabo – mas mal sabem do que os aguarda adiante quando terão de enfrentar os olhos flamejantes do Juiz. Temem mais as gozações dos maus colegas, do que a ira divina. Perderam o Santo Temor de Deus, que é o princípio da Sabedoria! Pensam que, por serem teólogos são mais que Deus! Ai deles! Ai dos rebeldes! Ai dos amotinados que com sua falsa igreja caminham rumo aos braços do anticristo. É a falsa igreja do antipapa que faz isolar os Sacrários, para tirar o povo de perto do seu Supremo Pastor. Separam as ovelhas para mais facilmente devorá-las, como bem diz o profeta Zacarias:

Está em 11, 15 O Senhor disse-me: Aparelha-te agora como um mau pastor. 16 Estou pronto a suscitar nesta terra um pastor que não terá cuidado das ovelhas que perecem, não buscará as que se desgarram, não curará a que for ferida, nem alimentará a sã; mas comerá a carne das melhores e lhes arrancará as unhas. 17 Ai do mau pastor que abandona o seu rebanho! Esta mensagem não é para os pastores antigos, mas para os modernos! Os de hoje em dia! Não é, acaso, missão única de todos eles levarem as ovelhas até o Grande Pastor? Como as levam para longe Dele? Como achar que distanciando as pessoas de Jesus, as estarão bem evangelizando?

Já disse, repito e volto a afirmar: toda comunidade, toda vila, toda cidade que romper sua aliança com o Sacrário, e o colocar de lado em sua capela, igreja ou catedral, ficará de lado também na hora da tribulação. A estes Jesus dirá: não vos conheço servos maus! Esta localidade, esta vila, esta cidade verá enterrar a maioria dos seus filhos, bons e maus, para que sirvam de exemplo aos insanos e rebeldes, aos revoltosos e insolentes, aos blasfemos e inconseqüentes, padres, bispos ou leigos, que acataram de satanás a idéia de cometer este ato extremo de repulsa. De vilania!

Pois diz o Senhor: porque me rejeitaste, também eu te rejeitarei! E como rejeitaram a Deus, cumprem o projeto de satanás. Sai o Sacrário do centro e do Tabernáculo, fica a nave principal a disposição de Lúcifer e seus sátiros. É bem por isso que Nossa Senhora tem alertado o mundo, de que em breve milhares de igrejas se tornarão em pistas para os demônios. E ali, dentro daquelas pistas povoadas de espíritos malignos, irão cear juntos e se confraternizarem os “irmãos”, não somente da Igreja, mas de todos os credos, mesmo os que adoram os entes das trevas, espíritas e macumbeiros. E claro, sem a presença real de Jesus naquele espaço, eles sentir-se-ão “bem”. Sairão de barriga cheia! Mas carregados de demônios! Também as ovelhas incautas! Também os padres!

E quando estes demônios pisarem sobre as cabeças deles, quem sabe entenderão aquilo que dizem as Escrituras pela boca de Isaías 24, 3 A terra será totalmente devastada, inteiramente pilhada, porque o Senhor assim o decidiu. 4 A terra está na desolação, murcha; o mundo definha e esmorece, e os chefes do povo estão aterrados. 5 A terra foi profanada por seus habitantes, porque transgrediram as leis, violaram as regras e romperam a aliança eterna. 6 Por isso a maldição devora a terra e seus habitantes expiam suas penas; os habitantes da terra são consumidos, um pequeno número de homens sobrevive.

Transgrediram a lei, quebraram a aliança com Deus – Missa é sacrifício da Nova e Eterna Aliança de Deus com os homens – violaram as regras... A cada dia diminui no mundo o espaço que os homens reservam para Deus Altíssimo. Nas igrejas e nos corações! Na vida e nas famílias! E quanto menor o espaço reservado para Deus, desde as capelas, até os corações, menor o número de pessoas que restará para contar a história e os motivos da catástrofe. Que entanto chega! Infelizmente colocam Jesus em capelas pequenas, porque os corações dos homens estão pequenos, cada vez mais fechados, cada vez mais mortos. Porque lhes falta conhecimento! Amós previu a chegada deste tempo de horrores!
 
Lendo uma passagem forte assim, como esta acima, de Isaías, isso nos faz pressentir aquilo que virá - e virá por causa do orgulho humano, do homem distante de Deus - podemos imaginar, ainda que levemente, aquilo que aguarda as ovelhas. Nenhuma criatura humana é capaz de descrever, o horror que virá, quando os exércitos do mal, sob o domínio da fera maldita tomarem conta da terra... Por um tempo! Eis por que Jesus disse: sereis perseguidos! Sereis presos! Ou como está no Evangelho de João: virá o dia em que aqueles que vos matarem acharão que com isso prestam culto a Deus. Sem a presença da Eucaristia e a proteção do Sacrário nas comunidades elas servirão de repasto às feras do abismo! Serão trucidadas sem contemplação! Serão incapazes de resistir!

Por isso é que temos procurado tanto esclarecer, avisar, instar, insistir, alertar, implorar, para que pelo menos o clero, os bispos, os cardeais atentem para os sinais do tempo atual. Eu jamais entenderei o motivo pelo qual tantos estudiosos das Escrituras sejam, de todo, tão absolutamente cegos e incapazes de entender ao abismo para  qual eles estão conduzindo a Igreja. Porque estão pondo Jesus no abismo dos cantos escuros! Como Jesus nos diz na mensagem, tornando-a um rebanho de cabritos! Um rebanho mutilado e cego, zonzo agora conduzido por pastores cegos, tontos, zonzos! Um rebanho voltado com os olhos para o chão, como porcos, que procuram a terra, porque já nem mais sabem que existe o celeste! Quando é somente para este que deveria ser guiado!
 
Claro que, felizmente, nós ainda temos padres e bispos santos, fiéis e obedientes ao Papa Bento XVI. Ai de nós se não tivéssemos estes, verdadeiros mártires, também eles cada vez mais esmagados, sufocados por esta maldita teologia modernista e cega, que pretende ser igreja quando é abominação desoladora, e que quer ser a verdade quando é uma farsa. Estamos vendo a Igreja se esfacelar em mil cetros, como previam as profecias. Os rebeldes avançam sobre o rebanho incauto com santa de lobos sanguinários. Ai de nós se não tivéssemos a certeza de que Deus é conosco.

 Olhem, pois, padres e bispos, aquilo que Jesus fala em Mateus 25, 31-46. Haverá a separação dos cordeiros de Cristo e dos bodes de Judas. Com qual vocês quererão estar? Leiam e estudem mil vezes, apenas esta passagem e percebam, atinem pelo amor de Deus para o estado das almas que vos foram confiadas. Há um abismo entre aquilo que vocês "modernamente" definem como ser Igreja, e aquela singela manjedoura onde a IGREJA nasceu. Há um abismo entre aquilo que Jesus nos pediu, e aquilo que vocês nos querem oferecer. Por isso eu clamo:

Padres e bispos, a terra ficará coalhada de sangue e juncada de cadáveres... Por causa de vocês! Por causa de vossa falsa igreja social! Do mundo! Latina e não Romana! Sãs conferências e não de Pedro! Por isso eu clamo a todos vós, leigos cegos, católicos de fachada, mornos e frios de todo este planeta: O mundo estará em breve em cacos, devido a vossa falta de oração e de responsabilidade para com vossos padres. Um é responsável pelo outro, um merece o outro, e do jeito que a Igreja vai a maioria de nós merece o castigo que virá... Para ambos. Pastores e cabritos! Onde as ovelhas? Quantas? Mas veja quantos bodes! Os escarnecedores! Os teólogos modernos!

Dia virá, e logo chega no qual mãos sacerdotais apagarão subitamente as luzes de milhares de sacrários. E pode ser até que aquele seu padre “bonzinho” fará isso. Com elas se apagarão as luzes do mundo, e a terra inteira, em praticamente toda a sua extensão, virará um palco de horrores. Uns por vergonha, outros medo, milhares de sacerdotes por pura covardia e falta de oração, preferirão ouvir a serpente como novas Eva, e darão de comer do fruto mortal ao rebanho, que se tornará cabrito, na sua quase totalidade! Os sinais disso são claros! Somente os bodes não enxergam! Ou querem que seja assim! Vem aí o anticristo com sua falsa igreja de irmãos, ecumenista, mas caminho de morte!

Não demora e poucas, muito poucas luzes continuarão acesas na terra. Falo de luzes de sacrários, destas que iluminam o mundo e clareiam o Universo. Elas estarão em algumas famílias fiéis, que como guardiães do infinito manterão viva a chama do Amor... Que por AMOR, não deixará toda a vida humana morrer. Como merece! Quem estiver perto destas luzes terá vida, quem estiver longe já morreu e não sabe.
 
Porque haverá na maioria das igrejas um banquete! Abominável banquete! Não porque a comida seja maldita, porque esta cerimônia apenas humana terá a pretensão maligna de substituir o Sacrifício das Cruz. Então a Aliança com Jesus estará sendo rompida; o que significa desobrigar Deus de nos guarnecer! Então virão guerras, fome, pestes, assaltos em série, crimes dos mais hediondos, doenças horripilantes e uma seca arrasadora que matará milhões de homens e animais de sede. Afinal a terra quase inteira estará livre para a ação dos demônios. Porque o inferno em peso se derramará sobre a terra, afinal quase sem Deus. Ele é a Vida, mas se O expulsam, a vida fica impossível!
 
Quando padres e leigos, unidos numa orgia ensandecida, adentrarem as igrejas e até as casas de família, atrás de imagens de santos e de objetos de culto, para tudo queimar ou destruir. Quando as igrejas e capelas oficiais, em sua quase totalidade estiverem nuas de imagens, despidas completamente de tudo aquilo que é sagrado e divino, nós ouviremos um frêmito no Universo! E virá um astro em fúria, e nos atingirá em cheio. Façam , pois, rebeldes e desobedientes, vós todos que ignorais a Pedro e que construís sobre o pântano fedido da desobediência, façam como disse Jesus a Judas: vai e faz o que pretendes fazer! Façam agora e não demorem! Apaguem as luzes dos sacrários, coloquem o Rei num canto, afinal Ele não reclama! Afinal é um CORDEIRO! Afinal, Ele é manso e humilde! Afinal Ele é apenas misericórdia, não Justiça! Rei fraco este!

Ó, meus amigos, se vocês imaginam que serão poucos os sacerdotes do Altíssimo a repetirem o gesto de JUDAS se enganam. Disso, apenas disso, haverá na terra uma tribulação tão grande, como nunca houve aqui, nem haverá depois! Vamos então às nossos 33 milhões de Ave Maria, meus bons amigos, dupliquem e tripliquem se possível os seus esforços de oração. Porque somente o Rosário conseguirá manter coesa a Família Santa, em torno do Sacrário e do SANTO. Viram como rima?
 
Podem ter certeza absoluta: Quem ficar com ELE, cantará a sinfonia do infinito. Quem O expulsar, cantará um cântico fúnebre, uma canção de lamento, um grito de tormento. Também isso rima! E virá o auge supremo da tribulação! Quando eles estiverem, como irmãos que se amam na sua ceia com satã!  
 
Aarão!

www.recados.aarao.nom.br

 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 6.674.526
Visitas Únicas Hoje: 1.213
Usuários Online: 439