LISTAR ARTIGOS DESTA CATEGORIA
LISTAR MENUS

Artigos



Artigo visto 2332 vezes




Visto: 2332 - Impresso: 180 - Enviado: 24 - Salvo em Word: 34
Postado em: 14/04/14 às 13:29:54 por: James
Categoria: Artigos
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=1&id=12215
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos

Espacojames:

Leia esta reflexão: Artigo N.º 12214 - Nunca julgue!

--

 

Não posso fazer-me de juiz do meu irmão

As aparências enganam. O comportamento de uma pessoa não diz de sua essência ou daquilo que, de fato, ela é. Por isso, todo julgamento é pecado. Só Deus tem o poder para julgar. É Ele que conhece o profundo das pessoas.

Quem julga o próximo está condenando a si próprio; pois quem julga o outro acaba fazendo coisa pior.

Não posso fazer-me de juiz do meu irmão. Acabo pegando um fato isolado de alguém, abrindo um processo, condenando, dando a sentença, até a morte. Não podemos parar nos fatos isolados dos nossos irmãos. Somos chamados a ser misericórdia de Deus para a vida do outro.

Não julgueis e não sereis julgados. Pois o mesmo julgamento com que julgardes os outros servirá para vós; e a mesma medida que usardes para os outros servirá para vós. Por que observas o cisco no olho do teu irmão e não reparas na trave que está no teu próprio olho?” (Mateus 7,1-3).

Assim como queremos que Deus não nos condene, também não podemos condenar o irmão por qualquer coisa que ele tenha feito, por pior que tenha sido, a Deus cabe o julgamento, “porque Deus não faz distinção de pessoas” (Romanos 2,11).

 

 

Deus sempre julga tudo do homem conforme sua justiça e amor. Ele não julga como nós julgamos ou entendemos ser julgamento. Não queiramos olhar para Deus com parâmetros humanos. Nossos pensamentos não são os pensamentos do Senhor.

Como já disse, somente Deus pode julgar, porque todos nós temos "culpa no cartório", o nosso julgamento precisa ser transformado em acolhimento, amor, alegria e justiça.

A justiça de Deus dá a vida a todos os homens. Justiça significa retribuir ao outro aquilo que lhe é devido. Por isso, a justiça de Deus precisa ultrapassar a nossa mentalidade e nos levar a uma mudança de coração para que tratemos o outro como verdadeiro filho de Deus.

Por causa do nosso julgamento, muitas vezes, estamos nos afastando de Deus e as pessoas de nós e de Deus. Porque se vermos uma pessoa diferente se aproximando e entrando na igreja, temos logo um juízo temerário e a condenamos, atribuímos muitas vezes coisas que aquela pessoa nem é – como, por exemplo, prostituta, ladrão etc, sem realmente ter conhecimento de sua vida ou passado.

 

 

Mas precisamos ser instrumentos de acolhimento como Jesus foi; levar a salvação que vem de Deus e do seu Evangelho.

Devemos levar os outros à compreensão de que a nossa salvação está unicamente em Jesus Cristo. Aderir ao Senhor pela força da nossa fé. Pois o Evangelho de Jesus tem a força de salvação e purificação: “Pois ele [Evangelho] é uma força vinda de Deus para a salvação de todo aquele que crê (Romanos 1,16b).”

Envie seu comentário

 

Fonte:
Padre Reinaldo
blog.cancaonova.com/padrereinaldo

 
Total Visitas Únicas: 6.491.864
Visitas Únicas Hoje: 1.409
Usuários Online: 265