Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos




Artigo N.º 6133 - O Poder do Escapulário
Artigo visto 2453 vezes




Visto: 2453
Postado em: 06/09/10 às 13:37:47 por: James
Categoria: Artigos
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=1&id=6133
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos

A palavra Escapulário vem de « escapular » e indica a indumentária que usado por muitos institutos de monges ou frades do tempo Medieval recobria seja o peito como as costas ( en latín: scapulæ), depois de fazê-lo entrar pela cabeça. Servia geralmente para os tempos de trabalho, para assim proteger o hábito e não sujá-lo. O hábito teria então um significado sobretudo simbólico, significava o « jugo suave » de Cristo (Mt 11, 29), assim que abandonar o hábito seria negar a disciplina monástica abraçada, abdicar o serviço de Deus, faltar de fidelidade aos empenhos assumidos. Na ordem carmelitana- pelas características próprias desta ordem- o escapulário assume logo um significado mariano.
A ordem carmelitana, a diferença de quase todas as outras ordens religiosas, não tem um preciso fundador: em suas origens tem na realidade um grupo anônimo de eremitas, talvez ex cruzados, que, próximo a 1190, se retiraram sobre o monte Carmelo, em Palestina, para viver em solidão, ascese e oração contemplativa, à imitação do profeta bíblico Elias. Seu nome originário é « irmãos da Beata Virgem Maria », fato que os caracterizará, desde o inicio, junto ao vínculo com Elias, contemplativo e profeta, como « a ordem da Virgem ».
 
Para confirmar isto, se relata que, no ano 1251, a Virgem aparece ao geral da ordem São Simão Stock. São Simão suplicava frequentemente à Senhora de proteger com algum privilégio aos frades que levavam seu nome. Todos os dias recitava devotamente esta oração: « Flor do Carmelo, vinha fecunda, esplendor do céu, Virgem pura, singular; Mãe florescente, de intato honor, sempre clemente, doa um favor, Estrela do Mar ». Um dia enquanto repetia esta oração com grande fervor, a beata Virgem lhe aparece acompanhada por uma multidão de anjos, tendo na mão o escapulário da ordem e lhe disse: « Este é o privilégio que eu concedo para ti e a todos os carmelitanos: qualquer um que morre com este escapulário não padecerá o fogo eterno ».
 
Desde o século XV a tradição deste dom-milagre se uniu ao que se chama « privilégio sabático », segundo o qual a Virgem haveria prometido de preservar a seus devotos, vestidos do escapulário, das chamas do inferno, e de libertar aqueles do purgatório, o primeiro sábado depois  da morte. O escapulário carmelitano, reduzido com o tempo à pequenas dimensões de um « pequeno hábito », se difunde sobre todo gênero de fiéis reunidos em confraria ou livremente e espiritualmente afiliados à Ordem e influiu enormemente sobre a espiritualidade e sobre a devoção popular.  
O magistério da Igreja interviu reiteradamente para defender, explicar e alentar esta devoção, também em tempos recentes. Seu valor por isto não depende tanto do fato histórico das aparições, mas quanto do intrínseco significado teológico, que o magistério o reconheceu, atribuíndo-lhe o valor de um « sacramental ». Se trata isto é de um sinal sensível, aprovado pela igreja, com o qual evidenciam nossa consagração « confiança » à Virgem e aos vínculos de amor que nos unem a ela. Como o anel nupcial é um testemunho da consagração matrimonial de um homem e de uma mulher, assim o escapulário diz a todos que um está consagrado a Maria.

1- Quem morrer com o Santo Escapulário do Carmo não padecerá o fogo do inferno;

2- A Virgem do Carmo livrará o quanto antes, principalmente no sábado depois da morte, à quantos forem ao purgatório morrendo com o Escapulário;

3- O Escapulário do Carmo é salvação em todos os perigos, pela Virgem Santíssima do Carmo;

4- Cada vez que se beija o Escapulário, ganham - se 500 dias de indulgência;

5- O Escapulário é sinal de irmandade da Virgem Maria;

6- O Escapulário do Carmo é sinal de paz e do pacto sempre terno de concórdia, garantido por Maria Santíssima;

7- O Escapulário é sinal de salvação, pela Virgem Maria;

8- O Escapulário do Carmo está enriquecido pela Igreja com inúmeras indulgências;

9- O Escapulário do Carmo é um meio simples e prático de honrar à Virgem Maria;

10- O Escapulário do Carmo é garantia de preservação da fé e da firmeza na devoção à Virgem Maria, devoção que por sua vez é sinal de predestinação.

 
As condições para lucrar estes privilégios são:

 
Trazer sempre o pequeno Escapulário, guardar castidade, conforme o seu estado (casado, solteiro ou viúvo) e cumprir as penitências e orações prescritas pelo padre que fará a imposição do Escapulário; ele deverá ter uma autorização especial da Ordem para fazer a imposição que seria a benção da pessoa com o primeiro Escapulário o qual pode ser adquirido na Igreja ligada à ordem carmelita ou na Igreja de Nossa Senhora do Carmo.

 


Fonte: enviado por email pelo
colaborador Cláudio de Carvalho
Rocha

 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 6.663.958
Visitas Únicas Hoje: 2.188
Usuários Online: 520