Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.273.294
Visitas Únicas Hoje: 223
Usuários Online: 234
Sistema de Busca

 

Artigos Site Aarão
Aqui estão relacionados alguns dos artigos extraídos do site www.recados.aarao.nom.br, site do Sr. Arnaldo que com inspiração divina, colocam matérias belíssimas que nos aproximam do amor de Deus e nos conduz à salvação.




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 2323 - Impresso: 56 - Enviado: 31 - Salvo em Word: 37
Postado em: 17/05/10 às 16:03:08 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=5166
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

Volto a falar sobre este assunto, embora já tantas vezes tenha batido nesta tecla. Na última mensagem do final da Anistia, a Mãezinha falou: Filhinhos: já o tempo se abre para os acontecimentos e deveis ficar alertas para os sinais. Sim! Haverá sinais, pois o Pai, antes de agir, quer avisar seus filhos, pois os quer defender! Obviamente, os filhos que vêem... Verão! Ficai então alerta para não acontecer que os sinais se manifestem quando estiverdes sonolentos ou ausentes! Mas Deus dará os sinais! E fará conhecer os sinais!


Duas palavras desta mensagem saltam à vista: os filhos verão! Outra: não estejam sonolentos ou ausentes! Sim, repete-se hoje a história de sempre: apenas os filhos de Deus percebem os sinais, ou melhor, aceitam a leitura dos acontecimentos atuais e da natureza, como avisos silenciosos de Deus, e indicativos seguros dos versículos bíblicos que anunciam nosso tempo final. Os outros, já não mais sonolentos, nem só ausentes, já estão completamente obstruídos pelas trevas, e mesmo que vissem os sinais, não os aceitariam como tal e sim como normalidade de um planeta que se recicla.
 
     Pior que isso, a cegueira científica – o acreditar cegamente naquilo que defendem certos maus cientistas a soldo da fera apocalíptica – faz acreditar piamente que o homem, dado os avanços da ciência, será capaz de – cedo ou tarde – encontrar fórmulas de por em ordem a natureza enfurecida, ou ela o fará por si. Grande engano, profunda ignorância! Porque hoje, até mesmo os cientistas a serviço da besta do engano, já não mais conseguem esconder seu pavor, diante da rápida desagregação dos elementos, notadamente aquilo que resulta da atividade desordenada do sol.
 
     Sim, porque – em tese – o homem poderia agir rapidamente na terra, a fim de evitar a catástrofe iminente, mas teria de ser uma ação conjunta, imediata, coordenada e junto com a oração, e com Deus, de outra forma tudo será inócuo. Entretanto, o que sabe o homem sobre o Sol, a estrela que aqui permite a vida? Que pode o homem dizer sobre o sol, a não ser que se ele faltasse, durante 8 minutos e 14 segundos ainda continuaríamos a ver sua luz, mas que uma hora depois estaríamos todos mortos, porque a temperatura da terra teria caído para 253º negativos? Pois é do sol que está vindo o caos! É, então, algo mais que a simples evolução do planeta terra, o que está acontecendo.
 
     Se eu tivesse que definir espiritualmente aquilo que acontece com nosso sol, diria que até ele se revolta contra o que os homens gananciosos estão fazendo com a terra. De fato, até a pessoa mais simples, desde que dotada de um mínimo entendimento, não terá dúvidas em apontar porque sente as anomalias do clima de todo o planeta. Acontecem em todas as regiões e continentes, mas não mais de uma forma quase imperceptível, e discreta de antes, e sim como uma progressão geométrica. Ou seja: aos saltos, de modos que a transformação é visível de mês para mês, quanto mais de um ano para outro.
 
     Na realidade, o que está acontecendo hoje, é algo semelhante ao que aconteceu no tempo da última glaciação, quando a brusca mudança do clima da terra ocasionou a extinção de muitas espécies de animais e plantas. Os cientistas sabem, e existem certos registros do que aconteceu nos últimos séculos. Houve épocas de grandes secas, em muitas regiões, enquanto noutras o excesso de chuvas causava grandes desastres. Mas foram coisas passageiras. Entretanto, o que acontece hoje, está pondo em risco a vida do homem, porque a desagregação dos elementos segue em progressão acelerada.
 
      Numa primeira menção, se poderá dizer que em parte o problema é causado pela destruição das camadas protetoras da terra, que filtram os raios solares, e pelo efeito estufa – o aquecimento global – que isso está causando. Mas não esqueçamos o que está dito em Apocalipse 16, 8 O quarto derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe dado queimar os homens com o fogo. 9 E os homens foram queimados por grande calor...
 
     É inegável a diferença do calor solar, na medida em que correm os anos. Quem se lembra de como era há 40 anos atrás, sabe que se poderia andar no sol, quase sem nenhuma proteção, mesmo nas horas mais tórridas. O sol queimava macio, quando hoje é algo agressivo, mordedor, e provoca grandes estragos na pele humana e na natureza. Mais que isso, provoca o câncer de pele, hoje o mais comum de todos. Na realidade então, embora sim os efeitos próximos e derivados da destruição humana, isso somente não explica a razão do crescente desequilíbrio das estações, em todos os continentes.
 
     De fato, segundo medições realizadas por cientistas da Universidade de Moscou, desde 1970 até agora, o nível de radiação tem aumentado em mais de mil vezes. Tais erupções solares, verdadeiras tsunamis de radiação, têm afetado negativamente os meios de comunicação, em todo o planeta, e temem os cientistas que elas acabem por danificar completamente os satélites já em órbita da terra, provocando um verdadeiro caos nas telecomunicações. Os satélites têm fotografado estas tempestades solares, que os entendidos consideram como anomalias nunca ocorridas antes.
 
     Entretanto, por algum motivo que a explicação humana não consegue satisfazer, o mesmo sol que queima tão ardente e provoca tantos distúrbios nas comunicações, por algum motivo se manifesta de forma extraordinária para milhares de pessoas através do mundo. O Milagre de do Sol, em Fátima, visto e descrito igualmente por mais de 70 mil pessoas, até hoje não encontra explicação na ciência. Dizem alguns maus se tratar de uma alucinação coletiva, outros falam em atividade solar esporádica, entretanto isso não satisfaz a quem viu pessoalmente, antes o tenta chamar de mentiroso.
 
     Recentemente, uma câmera fotográfica comum, registrou uma foto solar, com uma pequena mancha preta. Posta esta mancha debaixo do microscópio, se viu estampada ali a foto de João Paulo II, sendo abraçado por Nossa Senhora. Tempos atrás, estávamos em caminhada pelo Triângulo Mineiro, quando ao entardecer, todos pudemos observar no sol uma mancha negra, que como um pequeno satélite circulava ao seu redor, ora menor, ora maior. E todos nós tentamos dar a explicação daquele fenômeno, que observamos por uns 10 minutos, mas ninguém acertou. Até que o Cláudio disse: são legiões de demônios que atribulavam estas legiões, e que estão sendo expulsas da terra. E nunca mais voltarão!
 
     Porque o mesmo milagre do Sol, com intensidade talvez um pouco menor, temos visto em muitas de nossas caminhadas. O sol muda de cor, pulsa, gira, sobe, desce nos céus e ameaça cair na terra. Trata-se de uma sincronia que todos observam igual, não se tratando de algo da cabeça de um observador só. No meio do Sol, como para evitar que os raios prejudiquem os olhos, fica posta uma hóstia, sendo possível observar claramente as bordas incandescentes ao seu redor. E isso muitos observam! Também na luz, pessoas têm visto as figuras de Jesus, de Maria e da Sagrada Família.
 
     Tempos atrás, resolvemos, minha esposa e eu, fazer uma caminhada noturna rumo a uma serra, onde residia meu irmão. Era uma noite sem luar, entretanto o céu estava como poucas vezes povoado de estrelas. Quando retornamos, para os lados do Ocidente, apareceu uma estrela enorme, do tamanho de uma lua cheia, coisa que jamais vira antes. Não era a lua! E, aliás, naquela posição do Céu, como se vê em nossa região, ela jamais trafega. E se estivesse próxima daquele ponto, seria então ao amanhecer do dia, jamais à noite, pois ela nasce exatamente no lado oposto. Como explicar aquela irradiante estrela que iluminava todas as montanhas? Não seria um sinal?
 
     Falo isso, porque são milhares de pessoas, em todo mundo, que estão observandos os mesmos sinais, vendo as mesmas manifestações do sol, da lua e dos astros, em evidente prova de que estamos diante de algo assombroso. Observem que também os Magos, que vieram visitar o Menino Jesus chegaram até Ele guiados por uma estrela, que com certeza não era vista pelos outros. Nem a ciência hoje a pode explicar! Mas aconteceu! E hoje as mesmas estrelas emitem sinais, e assim guiam os filhos e filhas de Deus para o entendimento de que não se tratam de alucinações, tampouco de fenômenos esporádicos, mas sim avisos constantes e cada vez mais fortes da iminência do grande julgamento.
 
     Agora mesmo, nos EUA, sua capital e a cidade de Nova York, em pleno inverno, vêm suas ruas sem neve, e as cerejeiras que florescem na primavera, já agora em plena florada. Jesus disse: quando vocês vêm a figueira dando flores, sabem que o verão está próximo, assim também, quando vocês virem estes sinais, sabei que está próxima a vinda do Filho do homem. De fato, a situação que acontece hoje na América do Norte, não ocorreu nem uma vez parecido, nos últimos 300 anos que se conhece a história. E isso está acontecendo em todos os países da Europa, que estão passando sem inverno normal.
 
     Mais que isso, os satélites têm fotografado o inaudito desprendimento do gelo Ártico, que se separa da costa canadense. Dizem os estudiosos, que isso não aconteceu uma só vez nos últimos três mil anos. São assim, sinais nos céus, e sinais na terra. Tudo está indo por um caminho imprevisível. Pois a Bíblia afirma, em Lucas 21, 25 Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra a aflição e a angústia apoderar-se-ão das nações pelo bramido do mar e das ondas. 26 Os homens definharão de medo, na expectativa dos males que devem sobrevir a toda a terra. As próprias forças dos céus serão abaladas.
 
     “Os homens definharão de medo, na expectativa do que está por vir”. Ora isso nos avisa de que sinais se haverão de intensificar cada dia mais. Hoje nós vemos milhares de pessoas sim, abaladas pela situação terrível da degradação moral que assola toda a terra, mas outros tantos acham isso normal. Não os atinam como sinais dos tempos! Somente aqueles que estão apegados em Deus é que conseguem perceber a realidade, porque o Espírito Santo assim os ensina. Apontando como sinais claros, não só a morte das almas e a apostasia galopante, mas também os reflexos de uma natureza infrene, que hoje nos assusta. Entretanto a imensa maioria não se dá conta da gravidade da situação!
 
     O que se presume é que os sinais se intensificarão, tanto na terra como nos astros. E isso será tal, que realmente o pânico tomará conta de multidões. Imaginem ver as nuvens do céu – céu vermelho negro – enrolando-se como um tapete, e abrindo o palco para uma grande Cruz Luminosa no Céu! Vi isso em sonho, ao lado do poente, quase na mesma posição onde naquela vez observei aquela estrela enorme. Vi e posso dizer que é algo assustador. Quem nunca viu, nem imagina! Entretanto, quem observa uma tempestade rugindo próxima do solo, e já se amedronta, quando vir àquela cruz desmaiará de terror.
 
     Na realidade, o homem está cavando a sepultura do seu planeta. E tudo tem a ver com o desastre espiritual em que a humanidade afunda e que leva à sepultura das almas. Vou traçar um parâmetro, para que se possa calcular uma matemática do que virá: Num só município que conhecemos, um caso de estupro, de uma criança de dois anos executado por um monstro dentro de um convento, ocasionou uma cadeia de crimes que levou a morte eterna quase 11 mil almas. Este o pior lugar do planeta! Se uma só alma vale mais que o Universo, imaginem o desastre de bilhões delas! Calculem agora o que virá para a terra, dados os milhares de casos iguais, e os 180 mil abortos diários! Não, com certeza não é possível calcular, em que tudo isso resultará! Impossível!
 
     Porque tudo tem reflexo no lado espiritual. Se este fosse bem, com certeza nem a terra, nem os astros do Céu estariam dando sinais. E não haveria tantas aparições de Jesus e de Maria em todo o planeta. E não haveria tantos milhões de sonhos idênticos, nem de visões que se intensificam em todos os quadrantes, dentro de todos os credos e nações. Se o próprio Jesus aparece agora em visões e sonhos para maometanos e protestantes, acaso se terá isso por normalidade se nunca ocorreu? Quem vem fazer Jesus nesta hora, senão buscar acordar estas pessoas, e anunciar o Seu iminente retorno?
     Se eu tivesse que dar um palpite em relação ao aquecimento global, escolhendo entre o “efeito estufa” e o aumento da radiação solar, eu ficaria certamente com o segundo. Na verdade, Deus fez a terra, com tudo que ele contém, com perfeita disposição e sincronia. E certamente dotou toda esta obra, de condições de se reciclar, absorvendo assim os efeitos malignos, sim, da atividade humana, fruto do homem cego pelo lucro. Mas toda esta orquestração atual, em torno do aquecimento global, é mais uma forma de pressão dos agentes do inferno, que com isso visam a servidão dos povos, e com isso mais lucro.
 
     Vejam a atitude arrogante dos Estados Unidos, causadores da metade da poluição da terra, que não aceitam qualquer tipo de controle sobre a poluição. Por qual motivo eles não fazem isso? Ora, se os russos sabem que o problema maior está na atividade solar e não na emissão de poluentes, certamente também os americanos sabem disso. E como sabem também, e não conseguem controlar estas pulsações do sol, não se preocupam com esta conversa fiada, que apenas preenche a agenda dos pobres ecologistas, e dos exacerbados defensores dos animais e espécies em extinção.
 
     Pois enquanto isso, milhares de pessoas ficam ai com este nhém, nhém, nhém, que já encheu a paciência, com esta história tola de “mico leão”, gastando fortunas e perdendo tempo em coisas completamente inócuas, quando deveriam estar é de joelhos implorando a misericórdia de Deus. Ora, o demônio sabe da realidade, e então inventou esta história de efeito estufa, porque quer colocar na cabeça do homem, que a ciência ou o cuidado humano têm ainda condições de acertar novamente esta natureza degradada.
 
     Em verdade, eles têm ódio de Deus, porque podem fazer algumas coisas, e espernear até como crianças tolas e mimadas, mas não conseguem influir nos efeitos poderosos do sol. Isso está além de suas míseras capacidades. Em verdade, o plano de controle dos poluentes, tem duas faces horrendas. A primeira delas é que estes controles são exigidos pelas nações ricas, e pagos ao preço de sangue pelas nações pobres, porque os processos de controle são caríssimos, e desta forma aumentam os custos de industrialização das nações mais frágeis. Enquanto isso as nações poderosas, se esquivam de implantar os mesmos sistemas, porque com isso seus produtos industriais seriam impraticáveis.
 
     Agora mesmo temos assistido ao debate dos países da Europa, tentando diminuir em 20% a emissão de dióxido de carbono, e isso até o ano de 2020. Mas fazem isso com cara de quem está dando uma grande ajuda aos países pobres. Ora esperar para 2020 esta ação, é o mesmo que achar que Deus continuará aceitando a loucura humana por tanto tempo, sem intervir. É então puro cinismo deles, e jogo de cena porque nada mudará! E se não mudar, quem por acaso tem força de obrigá-los? É então nada mais que um faz-de-conta vergonhoso, que os ecologistas tolos acolhem como uma iguaria. Que é podre!
 
     O segundo aspecto também podre desta questão do controle ambiental, é que os olhos da fera estão postos nas reservas florestais do Brasil, tidas como pulmão do mundo, quando na verdade os verdadeiros pulmões da terra são os oceanos. Armam-se então no estrangeiro, linhas de defesa e projetos demoníacos, que visam controlar nossas reservas, e se preciso for até mesmo à força. Então, a Europa e os EUS, já destruíram todas as suas reservas florestais em nome do direito de enriquecerem, e querem agora botar a mão naquilo que não lhes pertence, o que se configura num atentado a soberania nacional.
 
     Sim, dizem que o Brasil deve ser “indenizado” por este “sacrifício pela humanidade”, mantendo esta “reserva da biosfera” – nome bonito, mas enganoso – quando, sabendo da verdade, o que realmente eles querem é mais tarde se aproveitar dos recursos naturais do nosso país, eles mesmos. Não se trata então de algo em proveito coletivo, mas sim de uma forma de afastar os concorrentes. Sempre o lucro na frente. São manobras malignas da fera que visam explorar até a última gota de sangue aos menos favorecidos.
 
     Em vista disso, quero alertar para a verdadeira e mais terrível possibilidade – se não uma realidade – derivada desta ação perniciosa do sol. Refere-se às mutações genéticas, que podem ocorrer entre os animais e plantas, e também ao surgimento de espécies novas e incontroláveis dentre os animais já conhecidos, até pela extinção de alguns de seus inimigos naturais. Vou explicar cada uma destas posições, que eu acho importantíssimas, até porque isso não me sai da cabeça nos últimos dias. Vamos por partes.
 
     Muitas profecias atuais, e mesmo passagens do Apocalipse dão conta do surgimento de animais diferentes, e de espécies antes inofensivas, que de repente passarão a atacar o homem. Já é sabido que estas deflagrações do sol podem causar mudanças genéticas, tal como ocorre com as radiações atômicas. Nós vemos hoje, em todo mundo, os laboratórios malignos em luta furiosa pela glória de construir clones de animais, manipularem bacilos e bactérias, inocular e ativar vírus perniciosos de doenças conhecidas, e se possível criar novas doenças mortais. Não em vista do bem da humanidade, mas de sua destruição.
 
     Ora, o simples fato de se quebrar o ciclo da vida modificando o ambiente em que uma ou mais espécies vivem, pode criar uma degeneração incontrolável. Falam os cientistas, que com as explosões atômicas nos atóis do Pacífico feitas pela França, o fundo do mar rachou, em milhares de quilômetros e por ali verte o magma da terra. Isso elevou a temperatura do Pacífico naquela região, matando muitas espécies endêmicas, e abrindo espaço para outras criaturas, que proliferam num ritmo alucinado. Quando um fato assim ocorre em vastas extensões, o desequilíbrio é evidente.
 
     Ou seja, a mudança do clima, pelo aumento da temperatura, aliada aos efeitos negativos dos raios solares na terra, está criando um clima favorável ao aparecimento ou à proliferação incontrolável de certos tipos de animais, notadamente gafanhotos, moscas e outros animais menores. O risco destas espécies é que elas não encontrando mais alimento nas fontes normais e naturais – porque Deus somente cria uma espécie caso tenha ela como sobreviver – elas passem então a molestar ao ser humano. Vejam:
 
     Ap 9, 3 Da fumaça saíram gafanhotos pela terra, e foi-lhes dado poder semelhante ao dos escorpiões da terra. 4 Mas foi-lhes dito que não causassem dano à erva, verdura, ou árvore alguma, mas somente aos homens que não têm o selo de Deus na fronte. 5 Foi-lhes ordenado que não os matassem, mas os afligissem por cinco meses. Trata-se então de animais que comem plantas, que passarão a morder as pessoas. Seria algo inaudito, e as profecias afirmam que não serão somente gafanhotos, mas moscas, ratos, baratas, percevejos, piolhos, sarna, todos afligindo as pessoas, pelo descontrole do clima.
 
     Para quem acha isso impossível, dou o exemplo de uma espécie de ave das Ilhas Galápagos. Ela originalmente se alimentava de frutos, entretanto as mudanças climáticas extinguiram as plantas e sem outra fonte de sustento, elas se adaptaram rapidamente e passaram a sugar o sangue dos filhotes de albatroz. É um horror, mas verdadeiro. Elas sugam, mas não matam os filhotes. Outra coisa que irá acontecer, é que alterando o clima em determinadas regiões, os animais e insetos que vivem ali, não suportando mais a nova situação, poderão migrar para novas regiões, inclusive para cidades.
 
     Imagine-se uma nuvem de gafanhotos sugadores, de centenas de quilômetros, caindo sobre uma grande metrópole. Podem acreditar: isso não está longe de acontecer. Assim, estes projetos preservacionistas, são lanças de ódio contra Deus. O homem quer preservar aquilo que Deus deu por extinto. O homem quer manter vivo, aquilo cujo fim foi decretado. E como perdem todas as batalhas, então os homens odeiam a Deus, primeiro tentado fazer crer que Ele não existe, depois dando ao “acaso” a marca de “criador”. 
 
     Logo virão bactérias novas e incontroláveis. A gripe aviária arrepia as nações ricas, mas rola a suspeita de que se trata de algo intencional, criado pelo homem, que usa as aves de migração para espalhar sorrateiramente os vírus. E as mutações que os homens estão fazendo nos laboratórios, estão em vias de gerar monstros incontroláveis – sejam eles animais grandes, sejam simples vírus – que poderão levar ao óbito milhões de seres humanos. Aliás, o desejo deles é exatamente este: eliminar seres humanos, da forma o mais sorrateira possível, evitando que os homens saibam da realidade.
 
     A parte então dos sinais da natureza, das mudanças assustadoras do clima, da terra inteira que se revolta contra a ação humana, devemos considerar o avanço assustador do mal, que comporta os desvios da moral, e a quebra dos princípios da eterna Lei de Deus. Na verdade, se o problema é causado pelo sol, e o controle do sol pertence exclusivamente a Deus, isso nos quer dizer que é Deus quem permite tal atividade mortífera, exatamente devido aos desvios morais do homem.
 
     E dou exemplo de nosso país, algo que clama aos céus, e atrai sobre nós a ira divina. Trata-se do projeto do governo federal, de distribuir um bilhão de preservativos para a população, inclusive às crianças. Sim, o projeto prevê que em 2008 as escolas deverão ser equipadas com maquininhas de distribuição gratuita de camisinhas, para que as crianças tenham também acesso a elas. Digo: isso clama aos Céus! Porque tem a pérfida intenção de destruir até a infância, e macular as próprias crianças, as preferidas de Deus.  Para atingir a face de Deus. Tal governo que se prepare para enfrentar o grande Tribunal. Cada criança pervertida por ele, gritará até o infinito seu veredicto: Culpado!
 
     Outro exemplo se dá na verdadeira loucura que toma certos segmentos, que pugnam até a morte pelo direito de pecar, proibindo por leis, em nome da não discriminação, que qualquer pessoa combata o pecado. Forma-se no mundo uma barreira assombrosa, contra a moral e os princípios que brotam da Lei de Deus, estabelecendo a ditadura do pecado – ou dos pecadores – que se arrogam direito acima do direito oposto. Porque o direito de pecar, vai até onde ofende o direito de quem não quer pecar. Por milhares de anos o homem lutou para erguer uma civilização moralista, mas eis que agora quer passar com um trator sobre toda a lei divina, estabelecendo a tirania da podridão.
 
     Jesus veio para trazer a Nova Lei. E esta nova Lei, quer queiram quer não os inimigos do Criador, foi o único fator que permitiu o erguimento de toda esta civilização. Sem os princípios derivados da moral eterna, o homem volta para as dimensões da caverna. Volta ao tempo de rachar o crânio do adversário para lhe chupar os miolos. De onde nunca teria saído, não fosse a Lei do Amor posta em Adão e em seus descendentes. Sem a Lei do Amor de Deus, o homem estaria ainda no tempo da pedra polida, no tempo do ódio mortal e da disputa furiosa, onde a vida tinha menos valor que a de qualquer fera.
 
     E é por isso que o Sol eterno se revolta. Porque querem mudar os tempos e Sua Lei. Os homens querem voltar ao tempo das cavernas, àquela geração do ódio. O mesmo ódio que devorava as carnes de seus inimigos e lhes bebia o sangue, afinal é hoje o mesmo ódio multiplicado às centenas, por aqueles que esmagam suas crias nos ventres, que abortam seus filhos e os vendem aos pedaços. E é por isso que o Sol reage: para evitar que se cumpram os desígnios do inferno, e chegue a bom termo aquilo que o demônio preparou para o funeral do homem moderno: Um inferno aqui, e lá!
 
     Porque o homem cavará um fosso tão profundo entre ele Deus, que baterá nas portas do inferno. E quando ele lá bater, e o inferno se abrir, este se derramará pela terra com todo seu fogo. Pois os céus e a terra que agora existem são guardados pela mesma palavra divina e reservados para o fogo no dia do juízo e da perdição dos ímpios (II Pd 3,7).
Arnaldo



www.recadosaarao.com.br





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 17/05/10 às 16:03:08 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.

LEIA TAMBÉM












Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES