ESPECIAL DE QUARESMA - Dores de Nossa Senhora - 1ª Ferida - Profecia de Simeão
Espacojames



Página Inicial
Listar Artigos




Artigo N.º 7473 - ESPECIAL DE QUARESMA - Dores de Nossa Senhora - 1ª Ferida - Profecia de Simeão
Artigo visto 2533




Visto: 2533
Postado em: 14/03/11 às 08:40:36 por: James
Categoria: Artigos
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=1&id=7473
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos


ESPECIAL DE QUARESMA - Dores de Nossa Senhora
1ª Ferida - Profecia de Simeão

"Oh Santa Mãe, fixai as chagas do Crucificado fortemente em meu coração; de Vosso Filho ferido que por mim quis sofrer, partilhai comigo as dores."

A Primeira ferida

A ferida inicial foi a profecia de Simeão. O Divino Menino, com a idade de quarenta dias, foi levado ao Templo; mal Simeão teve em seus braços a Luz do Mundo, logo de seus lábios saiu o canto do cisne: está pronto a morrer, porque viu o Salvador. Depois de ter anunciado que esse menino será objeto de contradição, disse a Maria: "A Tua alma será trespassada por uma espada de dor."

Notai que Simeão não disse que uma espada lhe trespassaria o corpo. A lança do centurião poderia trespassar o Corpo de Cristo; o Seu Corpo poderia ter sido ferido ao ponto de "os seus ossos se poderem contar", mas o Corpo de Maria será poupado.

Assim como, na Anunciação, quando Ela concebeu, o êxtase - ao contrário do amor humano - foi, primeiro, na sua alma, e, depois, no seu corpo, assim, na sua compaixão, as dores do martírio penetram primeiro a sua alma, para depois terem ressonância no seu corpo, como eco de todos os golpes com que a carne de Seu Filho foi flagelada, com que as Suas mãos e os Seus pés foram trespassados.

A Espada só tem quarenta dias e todavia já sabe como ferir. Desde aí, quando Maria tocar nas mãos dum menino, nelas verá a sombra de um prego. Se o seu coração houvesse de formar um só com o de Jesus, então, como Ele, devia ela ver todos os pores-de-sol tintos do sangue da Paixão. As Suas pequeninas pulsações seriam, para o seu coração, a trágica advertência dos terríveis martelos.

A sua dor não será o que ela sofre, mas saber o que Ele sofrerá...O gume da espada destinado ao Salvador significava, para sua Mãe, pela boca de Simeão, que Ele devia ser vítima para o pecado. A parte que a ela dizia respeito consistia em saber que, até à hora do supremo sacrifício, ela era responsável pela vida de Jesus.


Com uma só palavra, Simeão previu a Crucifixão e a sua dor.

Mal essa nova barca foi lançada às águas da vida, logo um ancião lhe anunciou o naufrágio. A Mãe teve quarenta dias para beijar o Seu Filho com alegria. Só; mais nada. A sombra da contradição alastra para sempre sobre o seu futuro. Maria não beberá, decerto, o cálice do pecado, nem a borra amarga que Seu Filho beberá no Jardim das Oliveiras; todavia, Ele lhe aproximará dos lábios o cálice.


A hostilidade do Mundo é o prêmio que cabe a todos aqueles que pertencem a Jesus. Quantos convertidos não têm sentido o fanatismo ou o desprezo daqueles que lhes censuram o terem deixado a mediocridade do Mundo pelas alturas do sobrenatural!

Nosso Senhor, falando dessa oposição, disse:


"Vim para trazer a espada com que separe o pai do filho, a mãe de sua filha."

Se o crente sente a contradição, quanto mais a não sentirá Maria, Mãe dAquele que iria conduzir a Cruz, símbolo da contradição. Mas uma vez que Cristo trazia a espada ao Mundo, devia ser sua Mãe a primeira a experimentá-la, não como vítima involuntária, mas pronunciando livremente o seu FIAT, para a Ele se unir no ato da Redenção.

Se vós fôsseis o único de olhos abertos num mundo de cegos, não quereríeis ser o seu amparo?

Se a bondade se comove perante as feridas, não tentará a virtude, perante o pecado, cooperar na obra dAquele que limpa os pecados?

Se Maria, sem pecado, aceita com alegria a espada que lhe vem da Divindade sem mancha, qual de nós, pecadores, se lamentaria, quando o próprio Jesus nos permite sofrer pela remissão das nossas faltas?



"Ó Maria, trespassada de dores; Salvai-nos! Tocai e salvai
a alma daquele que amanhã comparecerá perante o Todo-Poderoso;  Uma vez que todo o homem nasceu de uma mulher
por cada um que disso precise,  amigo leal ou inimigo corajoso,
Intercede, Tu, ó Senhora!" 


(O Primeiro Amor do Mundo - Arcebispo Fulton J. Sheen )


Fonte: http://a-grande-guerra.blogspot.com/2009/11/primeira-ferida-dores-de-nossa-senhora.html



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!

Lenço Branco de N. Senhora
Saiba o que é, como fazer e as orações necessárias.
Óleo de São Rafael e Santa Filomena
Saiba mais sobre este santo remédio em tempos difícies
As 15 Orações de Santa Brígida
As promessas de Jesus para a alma que rezar estas orações.
Jesus eu Confio em vós
Nada negarei a alma que às 3 hs da tarde recitar minhas orações
Devoção às Gotas de Sangue de Cristo
Será livrado das penas do Purgatório.
Para os irmãos protestantes
Foi no colo de uma mulher que Deus colocou toda esperança do mundo



Total Visitas Únicas: 8.844.828
Visitas Únicas Hoje: 274
Usuários Online: 140