Testemunho de Padre Jozo pelas comemorações dos 25 anos de aparições
Espacojames



Página Inicial
Listar Artigos Medjugorje




Artigo N.º 508 - Testemunho de Padre Jozo pelas comemorações dos 25 anos de aparições
Artigo visto 2689




Visto: 2689
Postado em: 23/09/08 às 22:36:28 por: James
Categoria: Artigos Medjugorje
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=18&id=508
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Medjugorje


Testemunho de Padre Jozo pelas comemorações dos 25 anos de aparições



Quando se comemora o aniversário de 25 anos, quer seja no matrimônio, no sacerdócio ou em qualquer carreira, é impossível não elencar um par de frases todos os momentos bonitos que foram experimentados. É assim também para Medjugorje, que este ano testemunha 25 anos de presença de Deus no nosso meio através de Nossa Senhora. Para nós deveria ser um grande acontecimento, mas um evento em que devemos sobretudo agradecer por todas as graças emanadas do Céu sobre a terra. Quando falamos de 25 anos de Medjugorje não é justo citar somente as obras, como poderia fazer um campeão esportivo que enumera os troféus vencidos ou seus bons resultados. Não podemos colocar Medjugorje neste plano. É superior a qualquer título honorífico humano, pois todos os resultados alcançados superam a realidade humana, porque está em um plano divino. O que a Rainha da Paz nos doou durante todos estes anos através dos videntes, por meio dos vários grupos de oração e das singulares pessoas que se empenharam a seguir os Seus conselhos, não poderemos catalogá-los nem tão pouco registra-los em um livro.

Somos gratos a Deus, pois graças a Medjugorje a cortina daquele período obscuro foi aberta. Foi um tempo de escuridão e muitas dissidências, a queda de um grande e terrível regime, a escravidão e a violência. Hoje também a Europa está submersa em um novo pensamento onde toma forma uma nova sociedade, todavia é uma comunidade que quer construir um futuro sem Deus.


Vinte e cinco anos de Medjugorje na nossa história são também uma grande responsabilidade para nós fiéis, não há justificativas, então, se afirmarmos não saber o que significa Medjugorje e porque Nossa Senhora está presente aqui hoje. Não temos desculpas, pois aconteceram muitos fatos. Obtivemos várias respostas e neste momento devemos repetir as palavras que Jesus mandou dizer a João Batista à pergunta de seus discípulos: Ide contar a João Batista o que estais vendo e ouvindo: os cegos recuperam a vista, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos ressucitam”. Desde os primeiros dias até hoje Medjugorje viveu muitos sinais e milagres, assim como tantas graças e conversões e não há cristão com a consciência honesta que não possa exclamar:”Obrigado, oh Senhor, porque Vos revelais por meio de Maria!”. Tudo o que faremos como seres humanos será muito pouco. Tudo aquilo que omitimos será por nossa culpa. O que é omitido por medo traduz a nossa fraqueza. Demonstraremos que não respondemos ao chamado e não tivemos coragem de dizer “Senhor, o que queres que eu faça ?”. Ou então: “Maria, que queres que façamos agora ?”, ao invés de nos entregarmos ao acaso. O fluxo da graça jorrou e flui, por isso devemos nos inundar dessa corrente para nela encontrar a paz e sermos curados. Esta é hoje a imagem de Medjugorje. Se não imergirmos e tocarmos este rio, estaremos fora da graça que trafega em sua correnteza. Vinte e cinco anos de Medjugorje são uma história que não podemos negar. Podemos negá-la em uma paróquia, em uma diocese, mas no mundo inteiro é impossível. A luz que vem de Medjugorje agora está sobre todos os continentes e vimos pessoalmente as graças que emana. Se hoje não existisse Medjugorje, o rosto da terra seria diferente. Seria mais triste e mais frio. Deus entrou na história do homem e quer guiá-lo, sobretudo salvá-lo de tudo aquilo que o conduz aos caminhos errados. Procuremos considerar estes 25 anos de aparições de Medjugorje por outro ponto de vista. Imaginem um encontro de 1000 pessoas em Medjugorje. O que elas testemunhariam ? Todos diriam e bem alto: “Achei a cura para a minha alma, redescobri o amor, minha família tornou-se mais santa, fui curado de uma ou de outra doença do corpo ou da alma, ou então do ateísmo ou imoralidade. Hoje, depois de 25 anos, podemos afirmar com razão que Medjugorje é a maior clínica, um hospital onde numerosas pessoas foram curadas de várias doenças do corpo e da alma. Nesta clínica Deus, por intercessão de Nossa Senhora, fez intervenções cirúrgicas impossíveis em qualquer outra clínica deste mundo. Estas cirurgias de Deus foram feitas em pacientes que a medicina tinha desenganado, pois não havia mais nada a se fazer. Recolhemos agora tudo isto em um lugar e obteremos um mosaico de milhões de retalhos que oferecem uma imagem só. E esta imagem representa DEUS COMO AMOR INFINITO QUE AGE POR INTERCESSÃO DE NOSSA SENHORA. Este mosaico de 25 anos é, na realidade, um quadro que cada um de nós deveria ter no coração para dizer: “Oh, Maria, eis a nossa Grande Mãe. Agradecemos imensamente por tudo aquilo que fizestes e fazes por mim”. Nada é possível sem Nossa Senhora, não há igreja sem a imagem de Nossa Senhora, não há família sem Nossa Senhora, não há paz, não há futuro, não há mundo. Medjugorje também não é uma representação de Bispos, sacerdotes, leigos, daqueles que querem ou não querem. Medjugorje é a contrapartida da vida com a morte, da paz e do amor com a discórdia e a maldição. Eu não quero a maldição, mas a paz, o amor e a benção. Digamos então: “Obrigado a Vós, Ó Senhor, por todas as graças que preservaste no coração dos homens e por todas aquelas que ainda reservais”. O que Nossa Senhora fez, até agora, o conhecemos através de Sua mensagens, que os homens acolheram para caminhar na trilha da santidade, pois queremos ir aonde a Rainha da Paz nos conduz. É o caminho do amor e do apostolado responsável. Atualmente em cada paróquia do mundo existem homens que doaram às suas paróquias uma gota de salvação, uma gota de bondade e de positividade. E muitos sacerdotes deveriam reconhecer isto abertamente, como afinal muitas vezes acontece. Eu já era sacerdote antes das aparições de Nossa Senhora em Medjugorje, mas através deste prodígio hoje vejo a Igreja e os Sacramentos de maneira completamente diversa. A Santa Missa e o Terço, a Confissão e o Evangelho, hoje são para mim totalmente diferentes. Hoje percebo também Deus de outra forma. Não criei para mim um novo Deus, mas Ele revelou-se a mim de modo especial: o vejo nesta beleza, nesta incomensurável divindade e o que posso fazer mais, senão cantar para Ele e ser para Ele um canto e um hino de louvor ? Esta é a beleza de Medjugorje: poder ver, através do Coração Aberto de Nossa Senhora, uma Igreja nova, uma Igreja que os ventos sacodem, mas não conseguem derrubar. Nossa Senhora permitiu que de um pequeno lugarejo, Medjugorje se transformasse em um lugar célebre, onde nasce uma Igreja nova renovada, que será uma nova primavera e um novo espírito para o nosso futuro. Medjugorje não inventa e não cria um Deus. É somente uma experiência onde o homem entra como uma gota no oceano, para se misturar ao oceano e continuar a viver. Medjugorje é uma Igreja onde o homem sente-se à vontade e por isso não quer abandoná-la. Medjugorje é um lugar onde o homem percebe a graça que depois leva consigo, para sua casa e não quer mais perdê-la.



Somos, então, vasos preciosos e estamos nas Mãos de Deus. Devemos, portanto, servi-Lo e isto deve ser para nós uma honra e uma alegria.

A reforma litúrgica introduzida pelo Conselho Vaticano Segundo ficou nas bibliotecas, mas graças a Medjugorje os sacramentos começaram a ser praticados. O homem por meio de Medjugorje renova-se e retorna para Deus. Por isso não devemos parar de ser sal e luz, testemunhos do Evangelho de Jesus Cristo, que não morreu, mas está vivo e viverá na eternidade, como Ele mesmo disse. Nos últimos 25 anos de Medjugorje fez nascer muitos novos apóstolos que não se deixam mais afastar do objetivo de difundir os frutos que Deus nos oferece por meio de Medjugorje. Na história desta localidade tivemos também aqueles que queriam derrubar esta árvore, além de atribuir-lhe os frutos ruins. Mas Nossa Senhora protegeu esta árvore e a protege ainda. Por isso a Igreja precisa ver estes frutos e os viu durante todo este período, tanto que jamais disse NÃO a Medjugorje. Fico muito feliz quando vejo tantos peregrinos e sacerdotes que retornam a Medjugorje com seus fiéis, e fazendo assim testemunham continuamente ter recebido nesta localidade a graça de querer continuar a doá-la para ser testemunho para os outros.

Isto é o que quero dizer em ocasião da festa do 25º aniversário e agradeço a todos aqueles que compreenderam e aceitaram Medjugorje, porque estou convencido que eles não estão no caminho errado.


trecho retirado da revista Medjugorje – um convite à oração – número 81




www.freijorgedapaz.org.br



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!

Lenço Branco de N. Senhora
Saiba o que é, como fazer e as orações necessárias.
Óleo de São Rafael e Santa Filomena
Saiba mais sobre este santo remédio em tempos difícies
As 15 Orações de Santa Brígida
As promessas de Jesus para a alma que rezar estas orações.
Jesus eu Confio em vós
Nada negarei a alma que às 3 hs da tarde recitar minhas orações
Devoção às Gotas de Sangue de Cristo
Será livrado das penas do Purgatório.
Para os irmãos protestantes
Foi no colo de uma mulher que Deus colocou toda esperança do mundo



Total Visitas Únicas: 8.748.071
Visitas Únicas Hoje: 1.393
Usuários Online: 360