Quem é o Papa? Quais são as suas competências?
Espacojames



Página Inicial
Listar Saiba Mais




Artigo N.º 12945 - Quem é o Papa? Quais são as suas competências?
Artigo visto 1845




Visto: 1845
Postado em: 22/01/15 às 11:18:24 por: James
Categoria: Saiba Mais
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=19&id=12945
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Saiba Mais


Um compêndio sobre a figura do Papa

Questão

Caro Padre Angelo,
Gostaria de fazer uma pergunta muito simples: Quem é o Papa? O que ele deve fazer e quais não são suas competências?

Obrigado pela disponibilidade.

 

Resposta do sacerdote

Caro,
Pego o Código de Direito Canônico para responder a sua pergunta.

 

1. Primado do Sumo Pontífice

Cân. 331 — O Bispo da Igreja de Roma, no qual permanece o múnus concedido pelo Senhor de forma singular a Pedro, o primeiro dos Apóstolos, para ser transmitido aos seus sucessores, é a cabeça do Colégio dos Bispos, Vigário de Cristo e Pastor da Igreja universal neste mundo; o qual, por consequência, em razão do cargo, goza na Igreja de poder ordinário, supremo, pleno, imediato e universal, que pode exercer sempre livremente.

Cân. 332 — § 1. O Romano Pontífice, pela eleição legítima por ele aceite juntamente com a consagração episcopal, adquire o poder pleno e supremo na Igreja. Pelo que, o eleito para o pontificado supremo se já estiver dotado com carácter episcopal, adquire o referido poder desde o momento da aceitação. Se, porém, o eleito carecer do carácter episcopal, seja imediatamente ordenado Bispo.

§ 2. Se acontecer que o Romano Pontífice renuncie ao cargo, para a validade requer-se que a renúncia seja feita livremente, e devidamente manifestada, mas não que seja aceite por alguém.

Cân. 333 — § 1. O Romano Pontífice, em razão do cargo, não só goza de poder em toda a Igreja, mas adquire também a primazia do poder ordinário sobre todas as Igrejas particulares e seus agrupamentos, com a qual ao mesmo tempo se corrobora e defende o poder próprio, ordinário e imediato, que os Bispos possuem sobre as Igrejas particulares confiadas aos seus cuidados.


2. A autoridade do Papa no Concílio Ecumênico e no Sínodo dos Bispos

Cân. 338 — § 1. Compete exclusivamente ao Romano Pontífice convocar o Concílio Ecuménico, presidi-lo por si ou por meio de outros, transferir, suspender ou dissolver o mesmo Concílio, e aprovar os seus decretos.

§ 2. Compete também ao Romano Pontífice determinar os assuntos a tratar no Concílio e estabelecer a ordem a observar nele; aos assuntos propostos pelo Romano Pontífice os Padres Conciliares podem acrescentar outros, que devem ser aprovados pelo mesmo Romano Pontífice.

Cân. 344 — O Sínodo dos Bispos está diretamente subordinado à autoridade do Romano Pontífice a quem compete:

1.° convocar o Sínodo, todas as vezes que o julgar oportuno, e designar o lugar onde se devem realizar as sessões;

2.° ratificar a eleição dos membros que, nos termos do direito peculiar, devem ser eleitos, e designar e nomear outros membros;

3.° determinar em tempo oportuno os assuntos a tratar, nos termos do direi- to peculiar, antes da celebração do Sínodo;

4.° determinar a ordem dos assuntos a tratar;

5.° presidir ao Sínodo por si ou por outrem;

6.° encerrar, transferir, suspender e dissolver o Sínodo.


3. O Papa e a Cúria Romana

Cân. 360 — A Cúria Romana por meio da qual o Sumo Pontífice costuma dar execução aos assuntos da Igreja universal, e que desempenha o seu múnus em nome e por autoridade do mesmo para o bem e serviço das Igrejas, consta da Secretaria de Estado ou Papal, do Conselho para os negócios públicos da Igreja, das Congregações, dos Tribunais, e de outros Organismos, cuja constituição e competência são determinados por lei peculiar.

4. Faculdades e poderes de exclusiva competência do Papa

1- Convocação e presidência do Concílio Ecumênico, a ratifica e a promulgação das suas disposições

2- A convocação e a presidência do Sínodo dos Bispos, a sua conclusão, etc.

3- A edificação das Igrejas particulares

4- A constituição, a modificação e exclusão das províncias eclesiásticas

5- A criação dos cardeais

6- A nomeação ou confirmação dos Bispos

7- A criação, exclusão e alteração das Conferências Episcopais

8- A aprovação ou a definição dos requisitos essenciais para a validade dos sacramentos

9- A disciplina dos impedimentos de direitos do matrimônio

10 - A adição de uma cláusula de anular a proibição do casamento

11- A disciplina dos tempos sagrados para toda a Igreja

12- A dispensa do celibato eclesiástico

13- A dissolução do casamento que é ratificado e consumado e do casamento entre uma parte batizada e outra não.

14- O julgamento de casos envolvendo pessoas particulares

15- A concessão de particulares bênçãos.
 

5. Quem tem poder de vigiar o governo do Papa

Cân. 1404 — A primeira Sé por ninguém pode ser julgada.

Para maiores informações consulte o Código de Direito Canônico online.


Fonte: http://www.aleteia.org/



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!

Lenço Branco de N. Senhora
Saiba o que é, como fazer e as orações necessárias.
Óleo de São Rafael e Santa Filomena
Saiba mais sobre este santo remédio em tempos difícies
As 15 Orações de Santa Brígida
As promessas de Jesus para a alma que rezar estas orações.
Jesus eu Confio em vós
Nada negarei a alma que às 3 hs da tarde recitar minhas orações
Devoção às Gotas de Sangue de Cristo
Será livrado das penas do Purgatório.
Para os irmãos protestantes
Foi no colo de uma mulher que Deus colocou toda esperança do mundo



Total Visitas Únicas: 8.835.277
Visitas Únicas Hoje: 1.244
Usuários Online: 231