Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 10954 - Papa Francisco: amor aos pobres, sem a ideologia marxista.
Artigo visto 1922




Visto: 1922
Postado em: 07/05/13 às 20:24:10 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=10954
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Marcelo Gullo é doutor em Ciências Políticas pela Universidade do Salvador (Argentina), da qual o atual Papa Francisco foi professor.

 

Qual é o traço humano que melhor define o Papa Francisco?
 
O Papa Francisco é um homem austero, humilde, simples e de enorme formação doutrinal, que soube privilegiar a opção pelos pobres sem cair nas vulgatas pseudo-marxistas.
 
Em sua experiência, o nome de Francisco é uma resposta do Papa à necessidade de reconstruir a Igreja?
 
A escolha do nome “Francisco” pelo cardeal Jorge Bergoglio tem, sem dúvida, um significado triplo: reconstruir e purificar a Igreja, reevangelizar a Europa e dirigir o olhar da Igreja preferencialmente às pessoas e povos mais pobres.
 
Você diria que se trata de formar uma Igreja mais horizontal, partindo do Papa?
 
Há muitos séculos, em um momento difícil para a cristandade, em que as forças do mundano haviam dominado a Igreja e não lhe permitiam levantar a cabeça para olhar para o alto, o sopro do Espírito Santo fez surgir, em um pequeno povoado da Itália, um homem aparentemente frágil, que se despojou de todo o material que o atava ao mundo para poder erguer os olhos e ver o rosto de Cristo crucificado.
 
Foi assim que o caminho seguido por São Francisco reconstruiu a Igreja, e foi assim que todos os cristãos – especialmente os homens da Igreja, seus sacerdotes e bispos – puderam afirmar com toda sinceridade: “vosso é o poder e a glória para sempre, Senhor”. É por isso que a escolha do nome “Francisco” adquire hoje um significado especial, para que nossos pastores possam dizer novamente, com total franqueza: “vosso é o poder e a glória para sempre, Senhor”.
 
E sobre a volta do Evangelho à Europa?
 
Deus morreu há muito tempo na Europa. Os templos deixaram de ser os lugares da fé para tornar-se pontos turísticos ou simples museus. As únicas catedrais são os bancos, e os únicos valores são cotados na Bolsa de Londres ou Frankfurt. A Igreja, que soube lutar contra o materialismo comunista (que havia decidido extirpar Deus da terra por meio da violência), ainda não soube lutar contra o materialismo libertino da sociedade de consumo, que conseguiu (mediante uma revolução anestésica realizada na mídia) fazer o homem europeu esquecer que Deus existe.
 
Para o homem pós-moderno das sociedades mais desenvolvidas, o poder, o dinheiro e o prazer são as medidas de todas as coisas. Em um ritmo vertiginoso, a autoestima do ser humano passou do ter ao ser, do ter ao parecer e do parecer ao aparecer. O homem pós-moderno parece acreditar que a felicidade está em possuir bens materiais, em parecer-se com determinado modelo físico imposto pela mídia e em aparecer nos meios de comunicação. Por isso, a Europa é hoje uma terra de missão. Se a Europa teve, há cinco séculos, a glória de evangelizar o novo continente, hoje a América tentará ter para si a glória de reevangelizar o velho continente – com a ajuda de um dos seus filhos prediletos, o Papa Francisco.
 
Existem ações do então cardeal Bergoglio que agora podem se refletir em seu ministério petrino?
 
Eu gostaria de destacar que vale a pena não somente conhecer as ações levadas a cabo pelo então cardeal Bergoglio, mas é imprescindível também conhecer seu pensamento, para vislumbrar como será seu ministério petrino. É importante também ressaltar que jamais houve, no cardeal Bergoglio, diferença alguma entre o pensamento e a ação. Sem dúvida alguma, as profundas reflexões do cardeal Bergoglio sobre a história e o destino da América Latina (reflexões realizadas durante décadas) se refletirão em seu ministério petrino.
 


Fonte: http://www.comshalom.org/blog/carmadelio/



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

LEIA TAMBÉM
Rússia adverte para evento de morte em massa global com propagação do virus da gripe aviária
Cientistas afirmam que o Santo Sudário cada vez mais “desafia a inteligência humana”
França e Nova Zelândia aprovam o “matrimônio” gay.
A “Biblioteca Ratzinger” e sua valiosa contribuição para a Igreja.
Profanadas relíquias do Beato Scalabrini, em Catedral italiana.
Parecer favorável da comissão vaticana sobre Medjugorje
Pela terceira vez, 800 mil franceses em Paris contra o “casamento” gay. Apoio ao “casamento” caiu cerca de 10 pontos percentuais, afirmam pesquisas.
Os “bastidores” da humildade de Bento XVI.
As mudanças no conceito de família e suas desastrosas consequências para a educação das crianças.
Veja mais artigos relacionados
 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.432.357
Visitas Únicas Hoje: 1.292
Usuários Online: 264