Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 12463 - Pais famintos comem os próprios filhos na Coreia do Norte
Artigo visto 1813




Visto: 1813
Postado em: 11/07/14 às 12:28:58 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=12463
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Novamente surgem informações de que pais famintos estão comendo os próprios filhos na Coreia do Norte. A denúncia foi feita pela primeira vez por jornalistas que teriam se infiltrado no país mais fechado do planeta no ano passado. O assunto volta a tona sempre que relatos da falta de alimentos são divulgados. Mas como tudo relacionado com a nação mais fechada do mundo, é difícil de ser comprovada.

O fato é que a fome, que matou milhares de pessoas no país na década de 1990, está ameaçando grande parte da população. Simplesmente não existe comida suficiente para alimentar os 24 milhões de norte-coreanos. Embora negue as mortes em massa, o governo de Kim Jong-Un reclama das dificuldades decorrentes do embargo que o país sofre devido a seu programa nuclear. Mas não nega que é a pior crise de alimentos em três décadas.

A agência Reuters informa que o país enfrenta a maior seca desde 1982, tendo chovido apenas um terço do esperado para o período. Foram cerca de 70 dias sem chuva. Tropas do Exército protegem 24 horas as plantações que ainda persistem e toda água disponível vai para as terras agrícolas.


Fonte: www.gospelprime.com.br



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

LEIA TAMBÉM
A paternidade: os pais não são mulheres "com defeito".
Ir. Cristina Scuccia, ganhadora do The Voice 2014, sofreu grandes perseguições
Ex-lésbica testemunha: “Sou liberta da homossexualidade”
Ateus oferecem 5 Euros por cada crucifixo retirado de um lugar público na Espanha.
Homem é condenado à prisão no Egito por “curtir” página cristã no Facebook.
Radicais islâmicos invadem aldeia cristã e crucificam nove pessoas. Veja!
Uma resposta ao panfleto protestante ” 8 razões para não ser católico”.
Papa Francisco reafirma “tolerância zero” para casos de abusos: “são mais do que atos deploráveis”.
Afastada do trabalho por ter convidado uma colega muçulmana à própria paróquia: acusação de “bullying.”
Veja mais artigos relacionados
 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.326.195
Visitas Únicas Hoje: 600
Usuários Online: 223