Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 12880 - Como manter acesa a chama da nossa fé?
Artigo visto 1295




Visto: 1295
Postado em: 26/12/14 às 13:15:14 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=12880
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Sem fé é impossível agradar a Deus

Sem fé é impossível agradar a Deus” (Hb 11,6).

A Igreja ensina que a fé é a virtude (teologal), “dada por Deus”, que nos leva a crer em Deus e em tudo o que nos disse e revelou, e que a Santa Igreja nos propõe para crer. Pela fé, “o homem livremente se entrega todo a Deus”. O cristão procura conhecer e fazer a vontade de Deus, já que “o justo viverá da fé” (Rm 1,17) e “sem fé é impossível agradar a Deus” (Hb 11,6). A fé em Deus nos leva a voltar só para Ele como nossa origem e nosso fim, e a nada preferir a Ele e nem substituí-lo por nada.

A fé é como uma chama que precisa de combustível para se manter acessa. É como uma plantinha que precisa de água todo dia, sol e adubo, para crescer a cada dia.

Para a fé viver e crescer é necessário uma vida de oração diária, de intimidade com Deus, de amizade com o “divino Amigo”, partilhando com Ele todos os sofrimentos e alegrias.

A fé se torna forte quando meditamos as Suas Palavras e obedecemos o que Ele ordena, sem medo e sem dissimulação. “Corramos com perseverança ao combate proposto, com o olhar fixo no autor e consumador de nossa fé, Jesus” (Hb 12,1).

Nossa fé se fortalece quando O recebemos na Eucaristia onde Ele se dá no Pão para ser “alimento e remédio” para a nossa vida. Ele disse que quem come a Sua carne e bebe o Seu Sangue “permanece Nele”, “viverá por Ele” e será ressuscitado no último dia.

A fé cresce e se fortalece quando se ama a Deus e ao próximo, pois, a fé viva “age pela caridade” (Gl 5,6). “É morta a fé sem obras” (Tg 2,26); sem a esperança e o amor a fé não une plenamente o cristão a Cristo e não faz dele um membro vivo de seu Corpo.

A fé não é apenas algo individual, mas coletivo, é da Igreja. Muitos fraquejam na fé porque vivem na “sua” fé; pobre e fraca. Temos de viver na fé “da Igreja”, tudo o que ela recebeu de Cristo e nos ensina. Jesus disse a Igreja: “Quem vos ouve a Mim ouve, quem vos rejeita a Mim rejeita…”(Lc 10,16). Só tem fé inabalável aquele que crê e vive o que ensina a Santa Igreja, Esposa do Senhor, pois ela é o Seu “braço estendido em nossa história”. A Igreja nunca teve crise de fé.

O que pode apagar a nossa fé? Os nossos pecados. Então, lutar contra os pecados é o melhor meio de manter acesa a fé. Uma vida de tibieza (relaxamento espiritual), mata a fé. Dai a importância da Confissão, sem demora, sempre que o pecado assaltar nossa alma. Nada de auto piedade e de falso orgulho, corramos depressa ao sacerdote Daquele que derramou seu Sangue para nos perdoar em qualquer momento. Não permita que a erva daninha do pecado vá matando a planta da fé no jardim da sua alma.

Para manter a fé acesa é preciso renovar a cada dia a nossa confiança em Deus, abandonar a vida em suas mãos como a criança que se abandona no colo da mãe e não se preocupa. Viver na fé significa conhecer a grandeza e a majestade de Deus, e então, viver em ação de graças por tudo o que somos e que Dele recebemos. “Que é que possuís que não tenhas recebido?” (1 Cor 4,7). “Como retribuirei ao Senhor todo o bem que me fez?” (Sl 116,12)

Viver na fé significa confiar em Deus em qualquer circunstância, mesmo na adversidade. Como dizia Santa Teresa: “Nada te perturbe, nada te assuste, Deus não muda, a paciência tudo alcança, quem a Deus tem nada falta. Só Deus basta!” “Tudo concorre para o bem dos que amam a Deus” (Rom 8,28).

A fé exige também dar testemunho de Cristo. “Todo aquele que se declarar por mim diante dos homens também eu me declararei por ele diante de meu Pai que está nos céus. Aquele, porém, que me renegar diante dos homens também o renegarei diante de meu Pai que está nos céus” (Mt 10,32-33).

Quanto mais se exercita a fé, mais ela cresce em nós e se fortalece; quanto menos a exercitamos, mais se torna raquítica.


Fonte: http://www.aleteia.org/



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

LEIA TAMBÉM
Como as congregações de clausura vivem o natal?
Vaticano libera consultas online a obras literárias raras arquivadas na “Biblioteca dos Papas”.
25 de Dezembro de 1914: Natal! o espetacular e até hoje inexplicável evento de paz ocorrido em plena guerra mundial.
As quatro alegrias do Natal
Ouça o canto de Natal mais famoso da Itália, composto em 1754
Construção de presépios em espaços públicos causa polêmica na terra da revolução francesa.
Muçulmanos querem proteger igrejas cristãs de ataques no Natal dos fundamentalistas de sua própria religião.
Uma imagem de partir o coração. Igreja construída em 1878 na França, é demolida.
Jogador alemão abandona futebol profissional aos 24 anos para ser sacerdote.
Veja mais artigos relacionados
 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.265.867
Visitas Únicas Hoje: 494
Usuários Online: 206