Fé e História: 2.500 sacerdotes católicos enviados para o campo de concentração de Dachau, 1.034 ali morreram.
Espacojames



Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 12978 - Fé e História: 2.500 sacerdotes católicos enviados para o campo de concentração de Dachau, 1.034 ali morreram.
Artigo visto 1768




Visto: 1768
Postado em: 09/02/15 às 23:31:27 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=12978
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque


Por ocasião dos 70 anos da libertação do campo de extermínio de Auschwitz, foi publicado na França um livro ( Capa acima) que resgata o valor e heroísmo dos sacerdotes católicos durante a Segunda Guerra Mundial, dos quais mais de 2.500 foram enviados pelos nazistas ao campo de concentração de Dachau, lugar onde muitos deles morreram.

O livro, cujo título é “A Barraca dos Padres, Dachau, 1938-1945”, foi escrito pelo jornalista Guillaume Zeller, editor chefe de DirectMatin.fr, que ficou impressionado pela “dignidade assombrosa (dos sacerdotes), mantida apesar dos esforços das SS por desumanizar e degradar os prisioneiros”, provenientes de todas as regiões da Europa: Alemanha, Áustria, Checoslováquia, Polônia, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, França e Itália.

 

 

Em declarações ao Figaro, o autor explicou que entre 1938 e 1945 foram deportados a este lugar 2.579 padres, seminaristas e monges católicos; junto com outras 141 pessoas, entre pastores protestantes e sacerdotes ortodoxos. Deles, 1.034 morreram no campo.

Nesse sentido, Zeller afirmou que “o campo de Dachau continua sendo o maior cemitério de padres católicos no mundo”. Eles puderam preservar a sua humanidade graças à armadura da fé.

O autor indicou que alguns dos sacerdotes, seminaristas e religiosos foram presos por causa de sua oposição ao programa hitleriano de eutanásia, outros por serem considerados parte das elites eslavas (poloneses), e outros por participarem ativamente na resistência francesa.

Estes homens de Igreja, explica Zeller, “esforçaram-se em manter a virtude da fé, esperança e caridade. A oração, os sacramentos e o apoio dado aos doentes e moribundos, a formação teológica e pastoral clandestina, a reconstrução da hierarquia eclesiástica foram para eles uma armadura que lhes permitiu preservar a própria humanidade”.

Nesse sentido, destacou que não faltaram as histórias de heroísmo e santidade. Apesar da SS “tentar colocar os presos uns contra os outros”, os sacerdotes “não cederam a este mecanismo”.

Na entrevista, o jornalista recorda que entre 1944 e 1945 ocorreu uma epidemia de tifo que foi exterminando os internos. “Enquanto as SS e os chefes não entravam mais nas barracas contaminadas, dezenas de sacerdotes entraram voluntariamente, sabendo dos riscos que corriam, para curar e consolar os agonizantes. Muitos deles (os sacerdotes) morreram”, relatou.

Do mesmo modo, indicou que em Dachau também ocorreu a primeira –e única na história da Igreja-, ordenação sacerdotal clandestina de um seminarista alemão que estava prestes a morrer. O seminarista Karl Leisner recebeu o sacramento dentro de uma barraca improvisada como capela pelo bispo de Clermont-Ferrand (França), Dom Gabriel Piguet.

Por último o autor destaca que por iniciativa de São João Paulo II e Bento XVI, o Papa Francisco beatificou 56 religiosos mortos em Dachau após aprovação do reconhecimento de virtudes heroicas dos mesmos.

 


Fonte: ACIdigital.com



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!

Lenço Branco de N. Senhora
Saiba o que é, como fazer e as orações necessárias.
Óleo de São Rafael e Santa Filomena
Saiba mais sobre este santo remédio em tempos difícies
As 15 Orações de Santa Brígida
As promessas de Jesus para a alma que rezar estas orações.
Jesus eu Confio em vós
Nada negarei a alma que às 3 hs da tarde recitar minhas orações
Devoção às Gotas de Sangue de Cristo
Será livrado das penas do Purgatório.
Para os irmãos protestantes
Foi no colo de uma mulher que Deus colocou toda esperança do mundo



Total Visitas Únicas: 8.945.576
Visitas Únicas Hoje: 453
Usuários Online: 218