Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 15925 - Médicos austríacos: a Comunhão na boca é mais segura do que na mão
Artigo visto 314




Visto: 314
Postado em: 07/07/20 às 11:29:51 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=15925
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

A carta dos 21 médicos também destaca que a comunhão de joelhos é mais segura do que em pé, já que é menos exposta à contaminação por gotículas

O portal norte-americano Life Site News divulgou uma carta enviada por 21 médicos católicos da Áustria aos representantes da Conferência Episcopal do seu país. Na missiva, eles pedem que seja revogada a proibição de se receber a Sagrada Comunhão na boca, medida extrema que foi adotada, alegadamente, para tentar reduzir o risco de contágios pelo novo coronavírus.

Os médicos austríacos citaram a opinião do Dr. Filippo Maria Boscia, presidente da Associação dos Médicos Católicos Italianos, que declarou que “a Comunhão na boca é mais segura do que na mão”.

De acordo com os médicos subscritores, a liturgia católica tradicional (rito tridentino) é mais eficaz que a liturgia atual (novus ordo) para combater a transmissão do vírus, já que, por exemplo, o padre celebrante é obrigado, no rito antigo, a manter o polegar e o indicador juntos desde a consagração até o momento em que lava os dedos. Nesse ínterim, ele só pode usá-los para tocar na Hóstia Santa, que, tendo sido consagrada, já é o Corpo de Cristo.

Os sacerdotes que celebram o rito tradicional têm experiência na administração da Comunhão na boca e praticamente nunca têm contato com a boca de quem comunga. Mesmo assim, se isto acontecesse, um sacerdote, tendo em conta a situação atual, pode interromper a distribuição da Comunhão para limpar as mãos”.

A carta dos médicos também destaca que a comunhão de joelhos é mais segura do que em pé, já que a contaminação por gotículas é dificultada quando o rosto do sacerdote não está no mesmo nível que o do fiel comungante.

Do ponto de vista higiênico, é absolutamente incompreensível para nós o motivo pelo qual a Comunhão na boca foi proibida na Áustria. Consideramos esta forma de distribuição mais segura do que a Comunhão na mão”.


Eles enfatizam que as contaminações resultam muitas vezes de mãos sujas, o que já tinha sido destacado pelo Dr. Boscia:

“O que é certo é que as mãos são as partes do corpo mais expostas aos patógenos”.

Ao finalizarem a carta, os médicos católicos austríacos recordam ainda que a Congregação para o Culto Divino reconhece o direito dos fiéis de receberem a Comunhão na boca sem exceções.


Fonte: www.aleteia.org



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

LEIA TAMBÉM
O Salmo que me ajudou a enfrentar o coronavírus
Pe. Zezinho sobre ódio contra Lula, Dilma ou Bolsonaro: Católico não deve odiar
Freiras francesas mantêm Adoração Perpétua há 135 anos, inclusive na pandemia
Imagem de Nossa Senhora chora e olho parece estar vivo
Medjugorje! Os Tempos Finais Se Aproximam.
O que esse jovem fez na Missa. Emocionou a todos
Papa aos católicos: “Imitem o exemplo de Santo Antônio”
Prestes a ser beatificado o sacerdote martirizado pelo Estado Islâmico no Iraque
Manifestação demoníaca durante aparições de Nossa Senhora em Medjugorje
Veja mais artigos relacionados
 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.275.166
Visitas Únicas Hoje: 1.216
Usuários Online: 269