Quando o gesto da paz retornará à Missa?
Espacojames



Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 16450 - Quando o gesto da paz retornará à Missa?
Artigo visto 79




Visto: 79
Postado em: 18/11/21 às 08:22:07 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=16450
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque


Será que a pandemia vai acabar com essa saudação tão simbólica?

Por quase dois anos, os “gestos de barreira” para evitar o coronavírus criaram raízes nos costumes. Beijar um amigo com quem você cruza na rua e acariciar os netinhos, por exemplo, já não são mais atos normais e corriqueiros.

E esses gestos de barreira também encontram aplicação durante as assembleias de fiéis. Uma vez que as celebrações foram novamente autorizadas, a prática litúrgica foi adaptada: comunhão exclusivamente na mão (e não na boca) e retirada do aperto de mão do Rito da Paz.

Enquanto algumas paróquias continuaram a convidar os fiéis a manifestarem um discreto sinal de paz à distância, com um aceno de cabeça ou uma troca de olhares por cima da máscara, outras silenciaram.

Gesto da paz é opcional

Na verdade, o gesto da paz não é obrigatório na liturgia. A Apresentação Geral do Missal Romano recorda que o sacerdote ou o diácono convidam à paz “se for conveniente”. Diz o documento:

Quanto ao próprio sinal com que se dá a paz, as Conferências Episcopais determinarão como se há-de fazer, tendo em conta a mentalidade e os costumes dos povos. Mas é conveniente que cada um dê a paz com sobriedade apenas aos que estão mais perto de si.

O significado do gesto da paz

A tradição do gesto da paz remonta aos primeiros dias do cristianismo. São Paulo menciona isso em suas Cartas quando convida os Romanos (Rm 16,16 ), os Tessalonicenses ( 1Ts 5,26 ) e os Coríntios a se saudarem “com um beijo de paz”. Um gesto forte, uma forma de se relacionar com o próximo, de expressar a unidade da comunidade e de viver plenamente o mandamento de Jesus: “Amai-vos uns aos outros”.

Situado entre o Pai Nosso e a comunhão, o gesto de paz é a consequência imediata da oração que o precedeu. Graças a Cristo, somos filhos do mesmo Pai, membros da mesma família.

Até quando?

A questão é: quanto tempo falta para este gesto expressivo voltar a ser parte da Missa?

Enquanto não tempos a resposta, podemos encontrar um gesto nem banal nem habitual para saudar nossos irmãos. Exemplos: um aceno de cabeça, uma saudação de mãos postas ou um sorriso amigo, e acompanhar este gesto com palavras que lhe dão sentido: “A paz de Cristo”.


Fonte: aleteia.org



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!

Lenço Branco de N. Senhora
Saiba o que é, como fazer e as orações necessárias.
Óleo de São Rafael e Santa Filomena
Saiba mais sobre este santo remédio em tempos difícies
As 15 Orações de Santa Brígida
As promessas de Jesus para a alma que rezar estas orações.
Jesus eu Confio em vós
Nada negarei a alma que às 3 hs da tarde recitar minhas orações
Devoção às Gotas de Sangue de Cristo
Será livrado das penas do Purgatório.
Para os irmãos protestantes
Foi no colo de uma mulher que Deus colocou toda esperança do mundo



Total Visitas Únicas: 8.938.672
Visitas Únicas Hoje: 829
Usuários Online: 200