espacojames



Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 16451 - Padre Pio e a triste história do papa que foi abortado
Artigo visto 411




Visto: 411
Postado em: 18/11/21 às 08:30:38 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=16451
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque


Quantas vidas covardemente tiradas poderiam mudar o curso da humanidade e da Igreja...

Circula nas redes sociais e blogs católicos um texto que narra a história do dia em que o Padre Pio mostrou a uma mulher o filho que ela abortou. O mais curioso é que, pelos desígnios de Deus, a criança se tornaria um papa.

Esta é a história:

“Para uma mulher que foi ao seu confessionário, o Padre Pio disse:

– Feche os olhos e me diga o que vê.

A senhora obedeceu, fechou os olhos e disse:

– Vejo uma praça enorme com muita gente. Entre as pessoas, vejo uma procissão que se move solenemente. Vejo no tribunal muitos padres, bispos e cardeais: todos precedem um papa que está assumindo o trono. Sim, vejo precisamente um papa no trono e uma grande multidão que aclama esse papa, muito bonita … Mas o que tudo isso significa?

O Padre Pio respondeu:

– A criança que você matou no seu ventre com o aborto, nos desígnios de Deus, deveria se tornar esse papa.

A pobre mulher gritou e desmaiou ao lado do confessionário”.

Embora não tenha sido possível comprovar a autoria do texto, a história é de fundamental importância, pois nos leva a refletir sobre uma situação comum e cruel: o arrependimento de muitas mulheres que cometeram o aborto.

Outro ponto que o texto traz à tona: quantas pessoas foram cruelmente mortas ainda no ventre materno e poderiam mudar a história da humanidade e da Igreja?

Além disso, esse fato serve para nos lembrar o posicionamento de Padre Pio que, sempre foi veementemente contra o aborto.

Padre Pio e o aborto

O Padre Pio chegou, inclusive, a negar a absolvição a uma mulher que cometera aborto. O caso está no livro Padre Pio’s Jack of All Trades, do frade franciscano Pellegrino Funicelli. Ao ser questionado sobre o seu rigor diante do aborto, Padre Pio respondeu:

O dia em que as pessoas perderem o horror pelo aborto será o dia mais terrível para a humanidade. O aborto não é apenas um homicídio, é também um suicídio. Não deveríamos ter a coragem de manifestar nossa fé diante daqueles que cometem dois crimes em um só ato?”
 

Suicídio?

Sim, o Padre Pio considerava o aborto um suicídio. E explicou:

“Entenderia esse suicídio da raça humana se, com o olho da razão, o senhor visse a terra povoada de velhos e despovoada de crianças, queimada como um deserto. Se refletisse assim, entenderia a dupla gravidade do aborto: a mutilação também da vida dos genitores.

A estes genitores, espalharei a cinza dos seus fetos destruídos, para mostrar as suas responsabilidades e para negar a eles a possibilidade de apelar a própria ignorância. Um aborto provocado não pode ser tomado com falsas considerações e falsa piedade. Seria uma abominável hipocrisia. Aquelas cinzas precisam ser jogadas nas faces dos seus pais assassinos. Se eu não lhes deixar se sentindo culpados, me sentirei envolvido em seus próprios delitos”.

Para finalizar, o próprio Padre Pio reconhecia seu rigor em relação ao aborto:

Quando digo palavras, talvez um pouco fortes, mas justas e necessárias àqueles que cometem esse crime,  estou certo de ter obtido a aprovação de Deus para o meu rigor”.


Fonte: aleteia.org



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!



Total Visitas Únicas: 9.150.636
Visitas Únicas Hoje: 1.176
Usuários Online: 173