Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 4719 - Der Spiegel, principal revista alemã, quer a demissão de Bento XVI
Artigo visto 2015




Visto: 2015
Postado em: 28/03/10 às 18:22:54 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=4719
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Enviado por: Márcia

Pede também que rezemos pelo nosso Santo Padre

===============================================



Direta Roma, especial para Terra Magazine.

–1. Der Spiegel e a cabeça do papa Ratzinger.

Para os clérigos de plantão no Vaticano, existe uma guerra em curso, promovida pela “mass mídia” e o alvo é o papa Bento XVI.

Depois da denúncia de ontem (confira post abaixo), –referente ao caso do padre pedófilo Lawrence Murphy ( teria abusado de 200 crianças) e às imputadas omissões dos então cardeais Joseph Ratzinger e Tarcisio Bertone quando estavam à frente da Congressão para a Doutrina da Fè (ex- Santo Ofício da Inquisição),  o jornal The New York Times voltou à carga.

Agora, o jornal norte-americano apresenta uma nova versão sobre o escândalo provocado pelo padre alemão Peter Hullerman, também acusado de pedófilia.

Diante de cenários a revelar histórias de abusos sexuais e apontar acobertamentos, como se nada tivesse acontecido, a prestigiosa revista Der Spiegel foi fundo. Ou seja, o Der Spiegel, –diante das matérias do The New York Times e de o bispo da alemã diocese de Fulda haver reconhecido “pesadas omissões” em episódios que escandalizaram o país–, coloca na sua manchete uma inquietante pergunta: “Por que o papa Bento XVI não se demite ?”

–2. Nova versão.
Depois do caso de abusos sexuais que vitimaram crianças do famoso coral da Catedral de Ratisbona, –onde o irmão mais velho do papa era diretor musical e disse jamais ter ouvido falar de pedofilia–,vieram à tona os abusos cometidos pelo abade alemão Peter Hullermann. Então, especulou-se o atual papa Ratzinger, quando era arcebispo de Munique (março de 1977 a fevereiro de 1982), teria abafado o caso.

O abade Hullermann fora removido da diocese de Essen para a de Munique, em janeiro de 1980. Esse abade deveria realizar terapia em Munique, em face do seu envolvimento com a pedofilia. Mas, o abade acabou encaminhado a uma paróquia para desenvolver atividade pastoral, sem restrições. Em 1986, quando Ratzinger já havia assumido (1981), a convite do papa Wojtyla, a Congregação para a Doutrina da Fé, ex-Santo Ofício da Inquisição, o abade pedófilo, por outros abusos sexuais, foi condenado pela Justiça alemã: 18 meses de cárcere, com suspensão condicional da execução da pena (sursis).

O papa Ratzinger foi isentado pelo vigário geral de Munique. Referido clérigo, Gerhard Gruber, disse que o então arcebispo Ratzinger não sabia de nada e nunca havia tomado conhecimento do episódio a envolver o abade Hullermann. Frisou ainda que  assumia toda a responsabilidade pelo encaminhamento do abade pedófilo a outra paróquia ao invés de enviá-lo a uma clínica para tratamento.  O certo é que Hullermann nunca foi punido pela Igreja.

Para o The New York Times, a história foi outra, pois Ratzinger, em 20 de janeiro de 1980, recebera um documento da diocese de Essen sobre o caso Hullermann e nele constava a decisão de transferência para Munique para fins de tratamento. O jornal destaca que o tal documento, datado de janeiro de 1980, foi confirmado “por duas fontes eclesiásticas”.

Com a matéria, o jornal quer demonstrar que Ratzinger tinha se inteirado do caso do abade Hullermann e que Gruber faltou com a verdade.

—3. Reação da Igreja.
O padre Federico Lombardi, uma espécie de assessor de imprensa do papa Bento XVI, classificou a matéria do The New York Times como “mera especulação”, em cima de algo requentado e sobre o qual o monsenhor Gruber “assumiu a plena responsabilidade da sua própria e errada decisão”.

–4. Giro de notícias pelo mundo.

O jornal espanhol El Mundo , no seu sitio web, trata da nova acusação inserida no jornal The New York Times e registra o desmentido por parte do Vaticano.

O britânico The Times, na sua página on-line, endossa a versão do The New York Times e reconstrói o acontecido com o abade Peter Hullermann que, ao invés de psicoterapia, foi enviado para atividade religiosa apostólica, sem restrições.

Para o francês Le Monde, conforme sítio web, o papa Ratzinger passa por “momento delicado” em fase da multiplicação de casos de pedofilia que não deram em nada.

–5.PANO RÁPIDO. Por aqui, é intenso o vendaval do lado do rio Tevere, onde está incrustado o pequeno estado do Vaticano. Nas homilias da missa domenical os temas são apenas espirituais e ligados ao tempo penitencial da Quaresma. Enquanto isso, ecoam as palavras do padre Raniero Cantalamessa, da Casa Pontifícia: “ A Igreja, com humildade, sairá, desta guerra, mais esplendorosa do que nunca”. Espera-se, pois a linha do “abafar” fere aos direitos humanos e passa a idéia de conivência.

A “tolerância zero” proclamada por Ratzinger, com comunicações às autoridades laicas e colaboração nas investigações, é que melhor se enquadra  à doutrina Cristã e conforta os católicos.

–Wálter Fanganiello Maierovitch–


Fonte: http://maierovitch.blog.terra.com.br/2010/03/27/jornal-alemao-quer-a-demissao-de-bento-xvi-e-new-york-times-volta-a-atacar-ratzinger/



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

LEIA TAMBÉM
Cristãos são “tratados como bestas” no Paquistão, denuncia sacerdote
Nenhum encobrimento da parte do Papa ante abusos nos EUA, ressalta jornal vaticano
Imprensa e carta do Papa sobre abusos sexuais
Carta do Papa é realista e muito forte
Divorciados que voltam a se casar: Atenção particular da Igreja
Bangladesh: 500 fanáticos islâmicos atacam igreja católica
Antipapas e perigos do magistério paralelo
Misericórdia de Deus não condena mas exige retomar o caminho da conversão, diz o Papa Bento
Firme oposição à lei de uniões homossexuais na Argentina
Veja mais artigos relacionados
 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.344.145
Visitas Únicas Hoje: 2.031
Usuários Online: 334