Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos Site Aarão




Artigo N.º 1193 - OS ACERVOS DE COLÔNIA
Artigo visto 2551




Visto: 2551
Postado em: 05/03/09 às 16:42:28 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=1193
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

04/03/2009 11:52:30
Diversos - Acervo histórico

 
Passou despercebida para a maioria a queda de um prédio na Alemanha colocando sob escombros o Arquivo Histórico de Colônia, com um dos mais antigos acervos de documentos. Muita coisa desabará em 2009, é a mensagem dada por São Gabriel para um religioso, muitos monumentos e casas.
Para entender melhor a mensagem e o fato ocorrido precisamos analisar mais o plano de ilusão contido nos tais de acervos históricos da humanidade, com muita mentira tornada hoje verdade histórica concreta.  Muita mentira no ensino, mentira nas artes, mentira nas ciências e na teologia.
A negação de fato tornado histórico derrubou e expulsou um bispo da Argentina, um fenômeno natural brecou a nomeação de um bispo na Áustria. O próprio Papa passa a ser manipulado pelos mentirosos que não seguem as suas ordens e ensinamentos.
A Babilônia começa a cair, conforme anunciado pelo anjo do Apocalipse, mas o primeiro anjo anuncia outras coisas antes. São Gabriel, o anunciador envia antes o aviso, depois virá o castigo real.
Ele alerta para os próximos 3 anos difíceis e em sua mensagem reconhece no modernismo e no racionalismo as falsas luzes, elas são ilusão. O acervo que nossos estudos valorizam as formas exteriores de piedade e fé o que chama o iluminismo de filantropia, fazem sucumbir no coração o próprio orgulho. A mudança deste ensino moderno ocasiona um efeito terrível: deixamos de ser um templo de Deus para nos tornarmos deuses e nos adorarmos a nós mesmos.
Este acervo de cultura histórica iniciado na Alemanha conta a histórica derrota do mundo para as grandes heresias, nos prendendo ao que passa. O acervo tem como missão documental garantir os falsos mestres no poder. Os falsos profetas não são bem profetas, são documentos históricos heréticos para tornar escravos da própria tendência educacional para os prazeres, o apego aos bens terrenos, que matam o nosso amor.
Amar a si mesmo resulta em não amar mais o próximo em nome do amor próprio devastando tudo em busca da felicidade, são as posses que fazem os escravos da terra e dos bens perecíveis. A felicidade Divina que aquece a alma, que incendeia o amor a Deus e ao Próximo não se acende mais, devido aos acervos.
Quando o primeiro anjo do apocalipse aparece, anuncia que chegou a hora de ajoelhar-vos diante do todo poderoso que fez o céu, a terra, as fontes e o mar.... O sinal é claro, e ele foi dado para anteceder a queda da Babilônia já anunciada, mas não ainda pelo segundo anjo do apocalipse, nem pelo terceiro que anuncia a guerra e desespero do anticristo que perde acervos, bens, territórios geográficos e parte já para a ignorância, com ditadura e proibições absurdas na liberdade do homem.
O mau perdedor sempre parte para a ignorância, ele é um vencedor a todo custo e não aceita ser vencido, e nós fomos educados assim, para lutar e vencer. A ilusão é dada como um premio final que não chega na alma e não sacia.
O caminho que consiste em seguir o chamamento de Deus pede muita força e perseverança, para suportar ataques, dúvidas e rejeição, nos quais não se poderá ceder, pois os conscientes sabem que desvia do caminho da vida. O caminho que levará a vida eterna.
O tempo da espera e do chamamento terminou, existe ao mesmo tempo escombros e edificações novas, uma porta de ouro foi aberta para quem deseja manter-se no amor.
Quando muitos discípulos deixaram Cristo, ao antecipar a Eucaristia para eles, os que ficaram com Pedro ouviram esta frase desoladora, porém muito realista. – “A quem iremos Senhor, só  tu tens palavras de vida eterna..”
Esta desolação diante da queda do acervo judaico e do templo tomado pelo orgulho e pela soberba NA ÉPOCA DE CRISTO provocou uma mudança de atitude: os mais simples herdaram o reino por fora do templo, assim Simeão e Ana percebem o Messias, enquanto no templo os doutros dormiam. A longa espera um dia terminará, um dia longínquo e que deixa muitos aflitos e apostasiados e sem esperanças no fogo do amor Divino.
O acervo de Colônia não apenas desabou um patrimônio histórico da Alemanha,  ele derrubou a história da Alemanha, seu tesouro coberto de jóias falsas e que são a pura falsificação dos reis provisórios, contidos no apocalipse. Usam falsas coroas enquanto Cristo solicita aos ricos que venham receber ouro puro, que ponham os colírios nos olhos para voltarem a enxergar, e termina dizendo que ele pune as pessoas que ama.
São momentos de muita reflexão para todos. Os homens têm uma dificuldade tão grande de reconhecer os mensageiros Divinos, porque não sabem mais ver por fora da razão, e da falsa crença incutida nos corações para congelar a alma.
Os profetas que eles tanto tentam renegar como ilusão estão na verdade acervados na história da razão, eles não percebem neles profetas também que pregaram as luzes falsas do iluminismo. Para eles profeta é quem olha para o futuro visionário e os falsos profetas existem hoje que se formou a trindade das forças do mal.
São Gabriel oferece o dom de abrir os olhos aos cegos, dar a vista e a audição que foi perdida, a mobilidade perdida, o fogo aceso na centelha escondida da alma. O fazer-se surdo, mudo e cego, é fazer-se duvidar de tudo que não tem explicações e não constam nos acervos.
Os racionais são muito inseguros acreditam apenas nas aparências de bem, nas boas aparências  da justiça, da beleza, do suporte econômico, e não se dão conta que é exatamente estes falsos pilares de areia que vão cair. Restará a verdadeira fé para se apegar. Ela então florescerá na alma como as flores perdidas que ele nunca viu brotar em seu corpo. Sim ele tem flores na alma e que aparecem agora fortes e lindas, é quase uma mutação.
Na medida em que os acervos caem, que os poderes são abalados, o homem acorda de seus elementos de segurança e se entrega nas mãos do Criador do céu, da terra, das fontes e do mar. Ele nota automaticamente que a providência o sustem, lhe dá vida e família, alimentos, saúde e força.
Hoje não se faz mais necessário a pregação, ela virou uma doença protestante, ela vai continuar sustentando uma nova era com mutantes de aparências horríveis, o sexo e sensualidade como atração maior, e não vai surtir efeitos mais no homem.
Na medida em que os Anjos do Apocalipse tocam o homem na sua essência criada, o inimigo se abate, luta desesperado, ataca o Papa, os bons que se libertaram deles não vão voltar a servi-los como antes. As barreiras caíram e vão cair todas juntas para a edificação da verdade sadia, bela e justa.
Vejam que não chegamos à Ultima Trombeta, mas já se transforma a sociedade e os bons passam para o lado oposto. Não são mãos humanas que executam a tarefa e não serão mãos humanas que finalizarão a tarefa, são os anjos e arcanjos. Nosso dever é rezar por eles, pedir proteção acender a chama deste fogo divino, que desce sobre a terra, sobre os profetas, sobre os justos. Não podemos nos iludir apenas na destruição dos acervos e dos monumentos, das casas e dos sistemas econômicos, é nosso dever olhar também que chegou a hora de restituição, devolução e salvação para as famílias, elas serão favorecidas, protegidas com abundância de bens do mundo também.
Mandamentos em ordem, confissão em dia, oração constante para os anjos, e pelo Papa conquistar a unidade dos cristãos, só isso irá garantir ao homem que a tribulação seja afastada dos seus.
O livro do Apocalipse é o manual de ação, para todos, reservado para este tempo propício. Ele coloca com clareza os 42 meses de tribulação com os efeitos  durante este período. Quem estiver no átrio sofrerá a tribulação, os 42 meses garantem uma vitoria completa durante os três anos e meio para o povo de Deus.  São marcados os limites de ação, as flores brotam e encantam, milhares são chamados a rever as suas crenças, a nova era prometida na América com aparências de trevas, serão já a nova era do bem, da beleza natural composta desde a criação ao homem.
Tomai o reino que foi preparado desde a criação do mundo, ele é vosso e para vós, e não haverá aflição capaz de tirar este fogo de amor das almas saciadas.
Após os 1260 dias, uma breve vitória do mal desesperado, aparenta vencer os filhos de Deus, mas as forças do céu executam a última tribulação.  É tempo de se pôr no caminho do bem, de perder o medo, de louvar e glorificar a Deus.
São Gabriel se encanta com um amor tão sem limites do criador pelos homens, os inimigos não esperavam dele uma reação em cadeia, e os justos não esperavam ser favorecidos e cuidados, protegidos e salvos, sem qualquer trabalho.
A elevação da Eucaristia sobre os altares esconde este mistério, diante dela pode o homem meditar e receber em silêncio o inimaginável.
Paulo Frasson
 
PS. O tal de Patrimônio da Humanidade, os acervos históricos, na realidade visa manipular os povos e enveredá-los pelo reino da mentira. No fundo eles querem com isso dizer a Deus: Tu disseste que vais destruir tudo isso, nós te desafiamos e vamos preservar! Mas tudo isso ruirá, arte, cultura, tudo aquilo que não foi feito em Deus, e para Deus. E não demora!


www.recados.aarao.nom.br



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

LEIA TAMBÉM
FALSO PROFETA?
Entrevista com Satã - Parte 7
Entrevista com Satã - Parte 6
Entrevista com Satã - Parte 5
Entrevista com Satã - Parte 4
Entrevista com Satã - Parte 3
Indulgências
Entrevista com Satã - Parte 2
Entrevista com Satã - Parte 1
Veja mais artigos relacionados
 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.331.930
Visitas Únicas Hoje: 958
Usuários Online: 263