Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos Site Aarão




Artigo N.º 5897 - POBRE BRASIL
Artigo visto 2397




Visto: 2397
Postado em: 09/08/10 às 20:50:03 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=5897
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

Muitas vezes somos tentados o coletar nos jornais, notícias vindas de outros países e das situações explosivas que lá vivem sem nos darmos conta de que aqui mesmo, bem debaixo dos nossos narizes, um vulcão social ruge ameaçador. Pois a loucura das gentes, a surdez e a cegueira das pessoas, principalmente diante a avalanche de escândalos que assola a nação é certamente prenuncio de um estouro gigantesco, porque nenhum mal há que não venha a ser descoberto, nenhum roubo que não seja despido ao público.

Aqui, porém, a mentira reina soberana, e a negação sistemática do crime, mesmo diante das provas mais evidentes, nos faz ver que caminhamos para negar o provérbio e sufocar o ditado. No Brasil não funcionam máximas! De fato, quando a moral de um povo desce a um tão baixo nível, sua vida como nação pende por um fio, porque todo reino da mentira, é um reino de mentira. É um reino não de Deus, mas do diabo. Pois é neste país da mentira, onde um cara é pego com milhares de dólares na cueca e passa este sincero álibi: nunca vi esse dinheiro, nem sei quem o botou ali,  é absolvido por unanimidade!
 
     Óbvio que nenhum ladrão, nenhum corrupto, irá declarar diante das câmeras de TV que roubou, mas aqui virou velhacaria pura. Nossos ladrões se divertem com o povo, tacitamente aceitando que roubaram, mas saem colocando a culpa na oposição – que também fez – ou saem atirando no outro candidato. E no meio do tiroteio, o povo cego não sabe de quem levou o murro na testa. E vota em quem não presta! Vota em quem roubou, prova que 50% dos indiciados em mensalões e propinodutos, já se reelegeram.
 
     Tudo vai de mal a pior numa nação assim. Tudo é mentira porque o povo é mentiroso. Os governantes mentem e o povo mentiroso acredita. Como diz Ezequiel em 13, 10 Porquanto abusam do meu povo, dizendo: Tudo vai bem, quando tudo vai mal. Ou Jeremias em 16, 13 Na verdade, do maior ao menor, todos se entregam aos ganhos desonestos; desde o profeta ao sacerdote praticam todos a mentira; 14 tratam com negligência as feridas do meu povo, e exclamam: Tudo vai bem! Tudo vai bem!, quando tudo vai mal.
 
     O que nós vamos dizer do povo de hoje, em nosso país? Eu sei que os nossos leitores são pessoas esclarecidas – porque as pessoas do Movimento são voltadas para Deus pela oração – e quem sabe eu nem precisaria estar aqui colocando estas coisas que todos já sabem. Isso deveria ser levado a este povo ignaro, quase escravo da própria cegueira, que agarrado a algumas míseras migalhas que lhe atiram no coxo, acaba se contentando com isso, quando assim atesta sua subserviência, sua mendicância moral e isso é degradante!
 
     Na realidade estamos diante de um fenômeno brutal, de catarata inoperável, de cegos se deixando guiar por cegos. Um governo amante da mentira, que nada sabe e nada vê; quem sabe sim o bom vinho? Nós, de fato, não podemos comparar os tempos do Brasil de hoje, com a Alemanha de Hitler, quando aquele monstro mentiroso, com seus discursos inflamados, seduzia o povo alemão e encaminhava para a ruína, o sangue, a morte. Neste país tupiniquim, porém, da mesma forma um discurso sedutor, e tão inflamado quanto mentiroso parece seduzir as almas de milhões, que sorvem como mel suas mentiras.
 
     Mas é um homem sem princípios! Que mente descarado, é sem moral, sem decência, sem decoro, sem um pingo de vergonha, pois completamente sem Deus. Quando uma criatura assim consegue seduzir o povo, e entre este povo não só uma raça ignara e sem estudos, mas também “elite”, sente-se que até o próprio Deus abandonou tal nação. Nas mãos de satanás. E ela merece seu governante! De fato, não fosse o escândalo do dossiê de última hora e teríamos já engolido o sapo barbudo, como o chamava o infeliz Brizola.
 
     A mídia conivente cega-se também, salvo raríssimas e honrosas exceções. Mesmo as constatações mais fragrantes, mesmo as provas mais concretas, mesmo a vista de uma incontável fortuna sendo apresentada como produto do roubo, ainda assim, o povo não acredita. Com a cara mais deslavada do mundo – embora oculta, como a de Fidel Castro por uma densa barba – basta que o presidente apareça na tela e derretem-se os corações. Mal sabe o povo, que este discurso famigerado é imediatista. O Brasil dele não resiste a três meses de crise, e nosso país está à beira da ruína. Pois começa com a ruína moral!
 
     O primeiro ponto a observar é que, nos últimos anos não tivemos nenhum tipo de índice verdadeiro, que comprovasse um avanço real de nossa nação rumo ao pobre. Tudo o que se diz como conquista, não passou de continência batida com o chapéu alheio. O Brasil ainda não explodiu na inflação, porque nada na maré de bons ventos da calmaria bancária internacional. Não explodiu, porque tem sua inflação goelada pelos juros escorchantes – entre os mais exorbitantes do planeta – e acima de tudo, devido ao aniquilamento do pequeno agricultor, que está em sua maioria à beira da falência.
 
     E mais dia, menos dia, esta crise explodirá. O dólar não ficará eternamente neste baixo patamar, porque é como as terras do oceano. Onde um dia ele passou, mais adiante irá buscar novamente. Isso nos diz que, nenhuma medida deste governo atual posse ser considerada inteligente, duradoura e capaz de beneficiar toda a nação. Alegar que o programa “bolsa família” é uma conquista social é o mesmo que dar um tiro no pé. Porque tal como a maré de bons ventos nunca é eterna, dia virá em que o governo não poderá bancar mais estes benefícios, porque uma nação não é feita de mendigos eternos. Um dia as classes que sustentam tal benefício, continuado e imprudente, se desvencilharão dele.
 
     Havendo uma reeleição, para montar o governo haverá certamente uma batalha feroz e uma completa dilaceração da ordem pública. Pois ele terá que ceder ainda mais, comprar mais, pois certamente que a oposição cobrará bem caro cada espaço. Então, o mensalão deste atual governo, virará diarião, um toma-lá-dá-cá impensável, porque a moralidade do Legislativo Nacional há muito que se equipara com a do chefe da nação. A absolvição de réus confessos pelo plenário prova isso! O voto nele absolve os culpados!
 
     Um povo que aceita viver de esmolas, que não tem mais vergonha de ser sustentado, sem dar contra-partida em serviços à nação; um povo que aceita viver debaixo de lonas de plástico negro, nas beiras de estrada, onde lhe atiram sabugos, é um povo que anuncia um terremoto social sem precedentes. Nenhum país deste planeta cometeu esta terrível insanidade: estabelecer programas sociais de ajuda, sem a definição clara de um término! Nenhuma doação pode ser eterna, não sendo um povo de aleijados! De mendigos! Com isso se está montando um cenário negro para nosso futuro. Verdade é que, o que se está abrindo com este absurdo de distribuição social de recursos sem prestação de serviços, é um caminho sem volta. Daqui por diante, nenhum presidente desta nação poderá colocar em seu plano de governo o corte destes pseudo-benefícios, sob pena de nunca ser eleito.
 
     De fato, ele corre o risco de ser apedrejado nas ruas. E o país corre o risco de entrar em convulsão social, caso os recursos sempre escassos um dia deixarem de existir, porque o povo, acostumado a ganhar sem trabalhar – mesmo migalhas – irá buscar onde encontrar. E já vimos o que o povo escolado pelos vermelhos é capaz de fazer, com suas foices e espingardas. Porque se forma novas famílias, sendo elas também sustentadas, e assim estoura a prole de quem vive à custa do erário. Roma fez isso e seu deu mal. A diferença é que a arena hoje está em Brasília, onde quem paga a conta é jogado às feras!
 
     Ou isso: se você começar a dar bananas aos macacos da floresta, e fizer isso por muito tempo, logo eles perderão o instinto de conseguir alimento de outra forma, e poderão se extinguir. Mal comparando, com uma nação é a mesma coisa. E apresentar isso como uma conquista de governo, é o mesmo que se alistar entre os macacos e entrar na fila das bananas. Ou buscá-las com armas? Pois o recurso se distribui em forma de benefícios sociais que são um direito de todos, onde nenhum tipo de doação perene é permitido. Mas é o pleno emprego a única forma segura de manter o andamento perfeito de uma nação. Fora disso é sangrar o povo e matar a pátria. Nunca irá muito longe!
 
     Temos uma opção melhor? Sim, derrubar cada vez o governo que não presta. Não votar em quem já se corrompeu! Que tem listas de processos na justiça por improbidade! Que está sendo acusado nos mensalões, na máfia dos sanguessugas, na CPI dos correios, nos crimes e assassinatos de prefeitos e no escândalo das ambulâncias. Além disso, um outro quesito nós devemos ter em mente: jamais votar em quem aprova o aborto! De fato, por seu secretário, o Santo Padre visou claramente: quem vota em partido que aprova o aborto, ou se mantém nele filiado, está em pecado grave e não pode comungar.
 
     Por último, votar em branco, ou anular o voto como protesto, de nada adianta, porque o cálculo é feito apenas sobre os votos válidos. A única forma que temos, nestas circunstâncias é votar nos candidatos que defendem a vida, eles e seus partidos, e mudar a cada vez, nunca reelegendo aqueles que apodrecem as casas legislativas e fazem feder a nação. Realmente, hoje podemos dizer com todas as letras que o Congresso é a vergonha do Brasil, e o seu presidente a vergonha do mundo. Ele fez de nós uma nação ridícula, como eu previra! Com seu governicho ridículo serve de escárnio diante das nações!
 
     Claro, a gente sabe que também nos outros países a crise moral se tem agravado dia a dia. A corrupção se tornou endêmica e hoje assume ares de verdadeira pandemia. Na medida em que os governos se vão afastando de Deus, se atiram com a mesma explosão nos braços do diabo, para tornar seus países num inferno. Até porque não existe outra alternativa, bem ou mal, você escolhe. E de todas as nações se poderia esperar isto, mas no Brasil, a maior nação católica da terra, tal coisa jamais poderia acontecer. Infelizmente estamos entre os piores de todos. E pagaremos a conta maior de todas, podem crer! Se o mundo virou uma mentira, Brasília é a sede internacional dela.
 
     Sim, porque o Brasil é a única nação da terra, onde as pesquisas apontam que o maior mentiroso é exatamente o seu máximo expoente. Podem crer: faz mal apenas olhar para ele. Como senti repulsa e náusea ao ver certa pessoa pousando de impoluto e santo, quando qualquer pessoa sensata pode lhe ver a negridão assombrosa da alma. Repulsa pela mentira, náusea pela desfaçatez, angustia pelo cinismo, vergonha pela ousadia de se comparar aos estadistas e a Jesus Cristo. Isso tudo numa pessoa só é mais do que uma alma pode suportar. Impossível não passar mal!
 
     No início eu coloquei aqueles textos sobre um povo mentiroso, um povo que insiste no mal, que em sua loucura chama de bem ao mal, e que obstinadamente continua a ignorar os avisos de Deus. Lá fora, no mundo, está uma loucura! Mas aqui no Brasil, o povo está ainda pior. Prova de que satanás tem agido de forma poderosa em nosso meio! Transtornando todas estas mentes! Fazendo pessoas que se comportam como verdadeiros pagãos. E justamente por isso nosso Brasil não ficará impune quando o Juiz nos visitar, quando o dono da vinha vier buscar os lucros do arrendamento.
 
     Realmente, Deus nos deu a nação mais perfeita da terra. Gigantesca! Onde se acha uma em cada cinco gotas de água doce do planeta, embora tenhamos apenas 3% da área. Onde se encontram florestas enormes, contém riquezas quase infinitas. Onde podem ser achados quase todos os minerais existentes na terra. Onde a terra agricultável é capaz de sustentar com folga toda a população do planeta. Onde a variedade de climas e ambientes é capaz de produzir praticamente todos os tipos de flores, sementes e frutos que existem na natureza. Onde belezas naturais infindáveis explodem diante de olhos extasiados.
 
     Este é o Brasil que recebemos de Deus. Sim, deveria ter sido: Terra de Santa Cruz! Quem sabe não, porque a crucificamos! Nossa culpa seria maior! Pois é no Brasil onde milhares de crianças sofrem de desnutrição, são escravizadas em trabalhos pesados, não conseguem freqüentar uma escola decente, porque não existe mais decência neste tipo de ensino, e tantas morrem de fome ou de doenças, antes de completar um ano de vida. É neste país, onde quase metade da população está sendo sustentada por verbas públicas, porque não encontra mais emprego, e se produzir, não tem como colocar seu produto. Prova de que o governo não pensa no povo pequeno, só no mensalão! É tudo uma farsa!
 
     Farsa porque não encontra um presidente com coragem de quebrar a corrente nefasta, que se apóia no direito adquirido de uma minoria, contra o imoral desprezo de tantos. É preciso acabar com a farra das aposentadorias públicas milionárias e também com os que não contribuem. O Brasil é pobre e não pode bancar benefícios acima de 5 salários, e quem ganha mais deve buscar seus benefícios em planos de aposentadoria privada. Com seu dinheiro. Deve ter coragem de acabar com a farra dos fundos de pensão, que devem ser feitos exclusivamente com dinheiro dos funcionários, não com o do povo. Deve ter amor de fato ao seu povo, dando-lhe habitação digna, saúde, transporte e educação com base moral em Deus. Tudo isso é possível, desde que se prenda a quadrilha. O Brasil sério tem condições de fazer tudo isso em apenas um mandato presidencial.
 
     Na verdade, temos um dos piores sistemas de saúde do mundo, abaixo até de países africanos e asiáticos, porque existem mais máfias aqui que sanguessugas nos brejos. É esta nação, que tem um dos sistemas de ensino mais defasados do planeta, quando até a Índia pagã, das castas e dos adoradores de ratos, está adiante de nós. É este país, onde entre as nações da América Latina, o índice de crescimento econômico só não foi superado pelo Haiti, um país miserável, que vive em guerra civil. A Argentina, no ano passado, cresceu quatro vezes mais que o Brasil. De que se orgulha nosso governo?
 
     E dizem que aqui tem governo! E tem alguém que se orgulha destes dados e números! Uma nação onde a cada dia surge uma quadrilha organizada para assaltar o erário, não pode ser contada entre as terras abençoadas, porque se fez maldita. Uma nação, onde os juros bancários praticados estão entre os mais altos do planeta, não pode dizer que tem um presidente ocupado ou preocupado com seu povo. Uma nação que paga este volume de juros, aos bancos nacionais e internacionais, nunca se pode dizer livre e soberana. Ela forma um país de escravos, pois dependentes do capital especulador, e vagabundo!
 
     Realmente não param os escândalos, as orgias e a farra com o dinheiro público. Agora mesmo circula a notícia de jornalistas insuspeitos de que o governo brasileiro, com uma verba inicial de 7,5 milhões de reais, acaba de criar uma ONG para reabilitar Plutão como planeta. Acreditem, é isso mesmo, para aumentar nossa vergonha internacional. Para nossa completa desmoralização diante do mundo, o que prova a classe ignara dos nossos ministros e do presidente que os comanda. Quem tem por ministro da “cultura” um inculto que atestado dá senão de um chefe igual? Quem tem por ministro da justiça – desculpem o proposital minúsculo – um injusto terá acaso um chefe justo?
 
     De fato, um país que exige ginásio completo para ser simples gari de rua, mas é governado por um semi-analfabeto, tem mesmo cara de Pluto. De Pateta! De asno! Não é de estranhar que ele queira reabilitar os astrólogos e seu Plutão, quem sabe para lhes comprar bons vaticínios? Com dinheiro público, é claro! Ou descobriram que Plutão é o astro que rege seu desgoverno. E caindo o astro, cai o governo? Então baixo Plutão!
    
     Ó sim, como não poderia deixar de ser, os líderes desta malsinada e escandalosa ONG são filiados ao partido do senhor chefe, que não tem verba para a saúde, mas tem para estes outros sanguessugas da nação. Do partido é claro! Tais coisas deveriam ser punidas com cadeia o seriam se fôssemos uma nação séria. Como formamos uma nação ridícula, nas mãos de um homem que se faz ridículo ao pousar de sabido e de grande estadista, merecemos mesmo um chute no traseiro dos índios bolivianos e até cusparadas de certo “Chaves” da Venezuela. Outro que quando fala, baba! Como Fidel seu par! É de chorar!
 
     Todas as nações foram criadas por Deus, tal como todo poder dos governantes foi dado pelo Altíssimo. Todo país tem o governante que merece e se temos em nosso meio um governante tal, permitido por Deus, isso não se deveu a nada menos que um castigo! A Pilatos foi que Jesus disse isso! Mas Pilatos pelo menos lavou as mãos, o nosso nem com esponja tira a sujeira. Porque tem mãos cheias de mentiras! Que não se limpam com água, só criando vergonha. Mas como expor esta vergonha se a barba esconde a cara?
 
     Numa nação séria, num povo de fibra, o julgamento de um governo igual ao nosso seria dado nas urnas, por tal avalanche de votos contrários, que tal partido, e tal pessoa seriam banidos dos meios políticos. Para sempre! Teriam de se esconder de vergonha! Como foi o caso Nixon e Watergate. Mas aqui continua a avalanche ignara a aprovar tudo! Porque um povo que perde a noção de moral, de decência, como nosso, não causará surpresa se votar no próprio diabo, desde que seja vermelho e abortista e comunista!
 
     De fato, um povo que não consegue mais perceber os ardis que estão dos planos por trás dos seus corruptos governantes; um povo que ainda acredita na língua mentirosa das promessas deles; um povo que não se importa de votar num ladrão mesmo que nada “faça”, este povo, esta nação acabou de passar seu atestado de morte. Só existe um fim que justifica todos os meios: o salvar as almas! Porque nenhum meio mau que se empregar neste sentido a salvará, antes a irá matar! Mas um voto dado num corrupto confesso, não somente aprova a corrupção como torna mais corrupto ao eleitor! Ele é pior!
 
     E ninguém poderá alegar ignorância! Nem diante dos homens, nem diante de Deus. O simples fato de se negar a aparecer em debates – como disse o Cristóvão – é um ato de corrupção. Porque tenta esconder a verdade! Mostra orgulho de quem pelas pesquisas se julgava eleito! Mais que isso, teria aprovado com chave de ouro o seu podre mandato! E mais que isso disse no seu último discurso: ninguém tira de nóis ganhá no primeiro turno! “Ninguém” tirou dele! Quem sabe “Ninguém”, o faz perder também no segundo turno?
 
     Eu não estou aqui para defender partido algum, porque como partido nenhum deles presta. São iguais aos fariseus antigos, nada melhorou neste sentido. Sei também que por trás de cada candidato existem pessoas más, aproveitadores, que estão ali esperando só uma oportunidade para roubarem. O problema está quando se forma uma quadrilha toda com esta disposição, basta ver os ministros e assessores que já caíram. E não se venha dizer que caíram porque o governo tomou providências, porque se tomasse não teriam nem entrado. A sanha vem de longe, e o líder sabia disso! Sabia e comandou “sem ver”!
 
     Tudo ainda, meus amigos, teria um pontinha de desculpa, se durante tantos anos em que buscou o poder, nosso chefe maior não tivesse se apresentado como a sumidade do decoro, a excelência da moral, o exímio em governar, o enésimo impoluto e probo, quando a realidade é que foi exatamente contrário. Todos os atos que ele condenou em Collor e em FHC, os cometeu em progressão geométrica! Dos baixos níveis este ainda desceu mais! E desce ameaçando, desce atirando, mas desce sendo adorado por uma multidão de ministros corruptos e hipócritas, que caem atirando, só não no chefe: o impoluto!
 
     Vou fechar o texto com uma carta de um amigo de Chico Buarque, que declara seu voto em Lula por falta de opção. Disse ele: Eu também votei no Lula contra o Collor. Tanto pelo que representava o Lula como pelo que representava o Collor. Eu também acreditava no Lula. E até aprendi várias coisas com ele, como citar ditos da mãe. Minha mãe costumava lembrar a piada do bêbado que contava como se tinha machucado tanto. Cambaleante, ele explicava: "Eu vi dois touros e duas árvores, os que eram e os que não eram. Corri e subi na árvore que não era, aí veio o touro que era e me pegou." Acho que nós votamos no Lula que não era, aí veio o Lula que era e nos pegou.(...)
     Creio que hoje nossa principal função será a de disseminar a mensagem adequada aos jovens que vão gerenciar o mundo a partir de agora. Eles que façam mais e melhor do que fizemos, principalmente porque o que deixamos para eles não foi grande coisa. Deixamos um governo que tem o cinismo de olimpicamente perdoar os "companheiros que erraram" quando a corrupção é descoberta.

     Desculpe, senhor, acho que não entendi. Como é, mesmo? Erraram? Ora, Chico. O erro é uma falha acidental, involuntária, uma tentativa frustrada ou malsucedida de acertar. Podemos dizer que errou o Parreira na estratégia de jogo, que erramos nós ao votarmos no Lula, mas não que tenham errado os zésdirceus, os marcosvalérios, os genoinos, dudas, gushikens, waldomiros, delúbios, paloccis, okamottos, adalbertos das cuecas, lulinhas, beneditasdasilva, burattis, professoresluizinhos, silvinhos, joãopaulocunhas, berzoinis, hamiltonlacerdas, lorenzettis, bargas, expeditovelosos, vedoins, freuds e mais uma centena de exemplares dessa espécie tão abundante,.. tão preservada do risco de extinção por seu tratador. Esses não erraram. Cometeram crimes. Não são desatentos ou equivocados. São criminosos. Não merecem carinho e consolo, merecem cadeia.

     Mas devo concordar plenamente com o Lula ao menos numa questão em especial: quando acusa a elite de ameaçá-lo, ele tem razão. Explica o Aurélio Buarque de Hollanda que elite, do francês élite, significa "o que há de melhor em uma sociedade, minoria prestigiada, constituída pelos indivíduos mais aptos" Poxa! Na mosca. Ele sabe que seus inimigos são as pessoas do povo mais informadas, com capacidade de análise, com condições de avaliar a eficiência e honestidade de suas ações. (...)

     Assim como o maior mal que a inflação causa é o da supressão da referência dos parâmetros do valor material das coisas, o maior mal que a impunidade causa é o da perda de referência dos parâmetros de justiça social. Aceitar passivamente a livre ação do desonesto é ser cúmplice do bandido, condenando a vítima a pagar pelo malfeito. Temos opção. A opção é destronar o ruim. Se o oposto será bom, veremos depois. Se o oposto tampouco servir, também o destronaremos. (...) (Autor: José Danon, que é economista e Consultor de empresas).
 
     Assim economizo meu verbo! Mas não me culpo por enumerar tudo que disse acima, porque afinal, o senhor presidente me chamou de burro, junto com outros 49.334.368 eleitores que não votaram nele quando disse no Jornal Nacional: É lógico que todos os candidatos gostariam de ganhar as eleições no 1º turno, mas infelizmente, pela FALTA DE SABEDORIA dos eleitores isso nem sempre é possível. Espero que todos estes burros, mais os indecisos e que anularam, agora votem contra ele. Assim ele sai do governo quebrando um outro ditado anti-maluf que diz: rouba mas não faz!
 
     Entretanto, como se pode ver pelo povo que somos, na realidade não merecemos que Deus nos dê bons governantes, porque quando o povo é contra Deus não tem direito de receber graças, somente castigos. E se tivermos que receber mais este castigo, havendo a reeleição desta quadrilha, é porque terá sido grande demais nosso pecado. E merecemos!
 
     Eu terei de me confessar todo dia, porque o simples fato de ver a desfaçatez dele já me provoca raiva. Temos é que rezar por ele, porque com este volume de mentiras diárias, seu destino é cruel. E para os ainda indecisos, deixo esta última pérola dellle: Perguntou-lhe o empresário Eugênio Staub, dono da Gradiente: Então... agora que a eleição está garantida, quais seus planos para o segundo mandato? Ele respondeu: Olha Eugênio, não acorda o demônio que tá dentro de mim. Minha vontade é fechar o Congresso e governar por decreto como em Cuba! Ou China! Ou seja: ditadura comunista! Você quer isso?
 
     Agora você decide! Se não decidiu, rezemos juntos, e Deus virá em nosso socorro!
Arnaldo


www.recadosaarao.com.br



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

LEIA TAMBÉM
CORRENTE DE ORAÇÃO
Lixo e o aborto - UMA QUESTÃO DE SAÚDE PÚBLICA?
A HEDIONDEZ DO HOMOSSEXUALISMO
IGREJA E ESTADO
OS DOIS REINOS
A GRIPE
São Leopoldo Mandic: Apóstolo do confessionário
Martinho Lutero, homicida e suicida
Maria - Feliz aniversário
Veja mais artigos relacionados
 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.261.722
Visitas Únicas Hoje: 1.609
Usuários Online: 314