VALENTE PADRE LODI
Espacojames



Página Inicial
Listar Artigos Site Aarão




Artigo N.º 6284 - VALENTE PADRE LODI
Artigo visto 2334




Visto: 2334
Postado em: 28/09/10 às 10:04:50 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=6284
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão


“Posso votar no PT? (uma questão moral)
http://www.providaanapolis.org.br/index1.htm

1. Existe algum partido da Igreja Católica?

A Igreja, justamente por ser católica, isto é, universal, não pode estar confinada a um partido político. Ela “não se confunde de modo algum com a comunidade política”[1] e admite que os cidadãos tenham “opiniões legítimas, mas discordantes entre si, sobre a organização da realidade temporal”[2].

2. Então os fiéis católicos podem-se filiar a qualquer partido?

Não. Há partidos que abusam da pluralidade de opinião para defender atentados contra a lei moral, como o aborto e o casamento de pessoas do mesmo sexo. “Faz parte da missão da Igreja emitir juízo moral também sobre as realidades que dizem respeito à ordem política, quando o exijam os direitos fundamentais da pessoa ou a salvação das almas”[3].

3. O Partido dos Trabalhadores (PT) defende algum atentado contra a lei moral?

Sim. No 3º Congresso do PT, ocorrido entre agosto e setembro de 2007, foi aprovada a resolução “Por um Brasil de mulheres e homens livres e iguais”, que inclui a “defesa da autodeterminação das mulheres, da descriminalização do aborto e regulamentação do atendimento a todos os casos no serviço público”[4].

4. Todo político filiado ao PT é obrigado a acatar essa resolução?

Sim. Para ser candidato pelo PT é obrigatória a assinatura do Compromisso do Candidato Petista, que “indicará que o candidato está previamente de acordo com as normas e resoluções do Partido, em relação tanto à campanha como ao exercício do mandato” (Estatuto do PT, art. 128, §1º[5]).

5. Que ocorre se o político contrariar uma resolução do Partido como essa, que apoia o aborto?

Em tal caso, ele “será passível de punição, que poderá ir da simples advertência até o desligamento do Partido com renúncia obrigatória ao mandato” (Estatuto do PT, art. 128, §2º). Em 17 de setembro de 2009, dois deputados foram punidos pelo Diretório Nacional. O motivo alegado é que eles “infringiram a ética-partidária ao ‘militarem’ contra resolução do 3º Congresso Nacional do PT a respeito da descriminalização do aborto”[6].

6. O PT agiu mal ao punir esses dois deputados?

Agiu mal, mas agiu coerentemente. Sendo um partido abortista, o PT é coerente ao não tolerar defensores da vida em seu meio. A mesma coerência devem ter os cristãos não votando no PT.

7. Mas eu conheço abortistas que pertencem a outros partidos, como o PSDB, o PMDB, o DEM…

Os políticos que pertencem a esses partidos podem ser abortistas por opção própria, mas não por obrigação partidária. Ao contrário, todo político filiado ao PT está comprometido com o aborto.

8. Talvez haja algum político que se tenha filiado ao PT sem prestar atenção ao compromisso pró-aborto que estava assinando…

Nesse caso, é dever do político pró-vida desfiliar-se do PT, após ter verificado o engano cometido.

9. Houve políticos que deixaram o PT e se filiaram ao Partido Verde (PV). Os cristãos podem votar neles?

Infelizmente não. Ao deixarem o PT e se filiarem ao PV, eles trocaram o seis pela meia dúzia. O PV é outro partido que exige de seus filiados a adesão à causa abortista. Seu estatuto diz: “São deveres dos filiados ao PV: obedecer ao Programa e ao Estatuto” (art. 12, a )[7]. E o Programa do PV, ao qual todo filiado deve obedecer, defende a “legalização da interrupção voluntária da gravidez”[8].

10. Que falta comete um cristão que vota em um candidato de um partido abortista, como o PT?

Se o cristão vota no PT consciente de tudo quanto foi dito acima, comete pecado grave, porque coopera conscientemente com um pecado grave. O Catecismo da Igreja Católica (n. 1868) ensina sobre a cooperação com o pecado de outra pessoa: “O pecado é um ato pessoal. Além disso, temos responsabilidade nos pecados cometidos por outros, quando neles cooperamos: participando neles direta e voluntariamente; mandando, aconselhando, louvando ou aprovando esses pecados; não os revelando ou não os impedindo, quando a isso somos obrigados; protegendo os que fazem o mal.” Ora, quem vota no PT, de fato aprova, ou seja, contribui com seu voto para que possa ser praticado o que constitui um pecado grave.

PT: Partido ou Religião?

Quando um cidadão encontra o Partido dos Trabalhadores, encontra um tesouro. Vale a pena vender tudo para comprar o campo onde o tesouro está enterrado. O PT não é o melhor dos partidos políticos. É o único partido verdadeiro. Os outros são simulacros de partido.

A alegria de ter encontrado a verdade, faz com que o cidadão, para filiar-se ao PT, renuncie a tudo. Uma vez filiado, ele não terá mais direito de escolher seus candidatos. Seu dever será “votar nos candidatos indicados” pelo Partido. (Estatuto do Partido dos Trabalhadores, aprovado em 05/10/2007, art. 14, inciso VI). Se for candidato a um mandato parlamentar, deverá reconhecer expressamente que o mandato não é seu, mas que “pertence ao partido” (art. 69, inciso I).
 
A obediência ao Partido é sagrada. Está acima de tudo: de suas opiniões pessoais, de suas convicções, das reivindicações dos eleitores. Só em casos extremamente excepcionais, o parlamentar poderá ser dispensado de cumprir as ordens do alto, para seguir sua consciência ou o clamor dos que nele votaram (art. 67 § 2º).

Com alegria o filiado pagará anualmente uma contribuição proporcional ao seu rendimento (art. 170). Se ocupar um cargo executivo ou legislativo, a contribuição não será anual, mas mensal, obedecendo a uma tabela progressiva (art. 171 e 173). Mas a alegria de ser filho do verdadeiro Partido faz com que todas essas imposições pareçam leves.

Dentro do Partido, zela-se não só pela unidade (“que todos sejam um”), mas pela uniformidade. Frações, públicas ou internas ao Partido, são expressamente proibidas (art. 233 §4º). No entanto, os filiados podem organizar-se em “tendências” (art. 233). Estas, porém, estão submissas às decisões partidárias e ao encaminhamento prático do Partido (art. 238).
 
Nenhum filiado poderia, por exemplo, organizar uma tendência para combater o “casamento” de homossexuais ou a legalização do aborto, que são bandeiras do Partido. As tendências não podem ter sedes próprias (art. 235 “caput”), não podem reunir-se com não-filiados (art. 235 §3º) e não podem difundir suas posições fora do Partido (art. 236 §1º). Mesmo que uma tendência deseje publicar documentos seus contendo posições oficiais do Partido, está proibida de fazê-lo (art. 236 §2º). O petista submete-se a todo este mecanismo de controle, ciente de que o Partido sabe o que faz.

Se sou vereador e o Partido me proíbe de propor um projeto de lei pró-vida, não tenho motivo para reclamar. O Partido deve ter suas razões. Se sou senador e cabe a mim a tarefa de emitir um relatório sobre um projeto de aborto, eu, por fidelidade ao PT, não posso manifestar-me contra a proposta. Devo agradecer ao Partido por ele, benignamente, permitir que eu passe o encargo de relator a um colega abortista. Se sou deputado federal e o Partido manda que eu me ausente de uma sessão deliberativa, onde meu voto, contrário ao aborto, atrapalhará a aprovação de um projeto, a resignação será minha melhor atitude.

Tudo isso e muito mais vale a pena. Pois todos os outros partidos são comprometidos com as oligarquias, com o neoliberalismo, com a classe dos opressores, e não dão importância aos pobres, aos excluídos, aos marginalizados, aos explorados, aos sem voz e sem vez. Pertencer ao PT é uma glória tão grande que justifica qualquer custo.

Se sou petista, pouco me importa que Lula e Fidel Castro tenham fundado em 1990 o Foro de São Paulo para fortalecer a ditadura cubana, após a queda da União Soviética.

Se sou petista, não quero saber por que durante anos nenhum parlamentar petista, desde a mais humilde Câmara Municipal até o Senado Federal, ousou propor um projeto de lei antiabortista. Nem me interessa questionar a punição de dois deputados que ousaram apresentar propostas legislativas pró-vida.

Se sou petista, pouco me importa que Dilma Rousseff defenda a legalização do aborto como “questão de saúde pública”[9]. Muito menos que Dilma e Lula tenham assinado em dezembro de 2009, o 3º Programa Nacional de Direitos Humanos, que defende a descriminalização do aborto, o reconhecimento da prostituição como uma profissão, a união civil de pessoas do mesmo sexo e a adoção de crianças por duplas homossexuais[10].

Aliás, o bom petista jamais chegaria até esta linha do artigo. Muito antes já teria parado a leitura por considerá-la perigosa à fé que ele tem no Partido.
Agora, uma pergunta final, com vistas às eleições de outubro: pode um cristão votar no PT? Só há um jeito: trocar sua Certidão de Batismo pela Certidão de Petismo. Duas religiões antagônicas não podem coexistir num mesmo fiel.

Um cristão não pode apoiar com seu voto um candidato comprometido com o aborto:ou pela pertença a um partido que obriga o candidato a esse compromisso (é o caso do PT) ou por opção pessoal.

Anápolis, 12 de julho de 2010.
Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz.

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

OBS. Este verdadeiro sacerdote do Deus Altíssimo, em minha opinião vale mais sozinho do que toda a CNBB multiplicada por dez. Como entidade ela é morta, pois manipulada pelos mortos e pelos mornos. Pelos mortos da alma, verdadeiros algozes da Igreja de Pedro, pela desobediência contumaz, e no caso específico destas eleições como tácitos apoiadores da causa do aborto. De fato, como entidade ela não fez nada para evitar que o aborto pudesse virar lei, por este partido.

Pelos mornos, porque ao se tornarem os cães mudos citados pelo Profeta Isaías, deixam livre curso aos algozes da Igreja. Neste caso, no mínimo, o que eles deveriam fazer é desfiliar-se da CNBB, abjurar de seus erros e de sua inércia, e voltarem cada um em fidelidade absoluta a Pedro, voltarem a ligar-se a Rocha inquebrantável onde está Sua Santidade o Papa Bento XVI, porque somente quem estiver ligado a ela, está também ligado em Jesus. Eles deveriam então trabalhar em conjunto no sentido de Pedro, obedecendo de forma imediata e sem discussão, a todos os documentos que dele emanassem. Não somente isso, também ao Catecismo da Igreja, que é literalmente abandonado pela maioria das Dioceses. O que provoca a ira dos Céus!

Esta separação entre bons e maus, no mínimo, tornaria evidente o racha dentro da Igreja, de fato e de direito, o que permitiria pelos menos aos fiéis cristãos perceberem de que lado estão os pastores de ovelhas e de que lado estão os lobos. Os bons pastores ligados firmemente ao Papa, Guardião maior do grande redil da Igreja Católica Apostolica Romana, e os lobos rapaces, ligados aos partidos abortistas e aos seus rompantes téológicos, às suas malignas teologias libertadoras, e a sua falsa igreja latina, aquela do documento de Aparecida. É desta Igreja que saem bispos que mandam flores para a candidata abortista! No que cospem nos documentos da Igreja de Pedro que condena isso!

Então teríamos condições não somente de firmar posição com Pedro, e não só isso, poderíamos trabalhar no sentido de esclarecer os milhões de católicos incautos e mal catequizados - fruto da igreja latina libertadora e subversiva - de que a verdade é uma só: quem não está 100% com Pedro, está fora da Igreja, fora da salvação, porque longe de Jesus Cristo. Mesmo que sejamos minoria hoje, importa saber que estaríamos dentro daquele pequeno rebanho fiel, mencionado por Jesus, que ainda manterá viva a chama da fé quando Ele chegar.

É por isso que rezamos daqui para extirpar estas malsinadas conferências episcopais, que não fazem parte da hierarquia oficial da Igreja, não precisam nem devem ser obedecidas quando diveregem de Pedro, até porque elas apenas usam o nome do Papa, quando querem disfarçar um sentido de unidade com ele. Quando o odeiam! De fato, como tenho dito, nos últimos 7 anos, nem um só dos grandes documentos emitidos por Pedro é aplicado nas dioceses rebeldes, e por pressão dos maus e inércia dos mornos ficam em banho maria, nas dioceses mornas. Para o horror de Jesus!

Que eu saiba, nem uma só diocese de nosso país pode levantar o estandarte da honra, dizendo que obedeceu a Pedro em fidelidade nestes anos, aplicando de forma humilde mas firme e imediatamente o que os documentos da Igreja pediam. E isso é mau! A prova está no "pro multis" da fórmula da consagração cujo prazo já esgotou, os maus escarneceram, os mornos esperaram e os bons continuam com medo de aplicar em suas dioceses, independente da edição do Missal. Aliás, não precisariam do Missal, e esperar por ele é uma forma de desobedecer.
 
E é por causa disso que o trabalho do Padre Lodi de Anápolis, tem mais valor diante de Deus sozinho, do que todos os resmungos fingidos de algum bispo semi-valente, que pode até emitir um documento de Pilatos - lavo as minhas mãos - mas jamais incendiou sua Diocese com o zelo apostólico, seguindo o divino Mestre que citou o profeta dizendo: o zelo pela tua casa me consome!


www.recadosaarao.com.br



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!

Lenço Branco de N. Senhora
Saiba o que é, como fazer e as orações necessárias.
Óleo de São Rafael e Santa Filomena
Saiba mais sobre este santo remédio em tempos difícies
As 15 Orações de Santa Brígida
As promessas de Jesus para a alma que rezar estas orações.
Jesus eu Confio em vós
Nada negarei a alma que às 3 hs da tarde recitar minhas orações
Devoção às Gotas de Sangue de Cristo
Será livrado das penas do Purgatório.
Para os irmãos protestantes
Foi no colo de uma mulher que Deus colocou toda esperança do mundo



Total Visitas Únicas: 8.835.261
Visitas Únicas Hoje: 1.228
Usuários Online: 233