Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos Site Aarão




Artigo N.º 8431 - Crise Econômica: CALMA & CALMA
Artigo visto 2718




Visto: 2718
Postado em: 09/08/11 às 18:43:39 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=8431
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

Como os amigos leitores podem perceber, aconteceu ontem no mundo o que já chamam os economistas de “segunda feira negra”, com os mercados mundiais todos em frenesi e mesmo pânico. E já hoje temos recebido de muitos lugares, telefonemas e e-mail falando sobre a crise que se instala, e alguns deles ainda preocupados com o que fazer com seu dinheiro, com o seu patrimônio, o que não é um bom sinal.

  
Não é bom porque desde muitos anos temos alertado para o fato de que, viria o dia em que todos nós perderíamos tudo, quero dizer absolutamente tudo, porque tudo voltaria ao Pai, que na verdade é e sempre foi o dono de tudo. Nós homens é que nos locupletamos indevidamente daquilo que Deus nos confiou, e em quase 100% da humanidade usou mal destes bens, foi de fato servo mau e imprudente. Então, o que começa a acontecer nestes dias é o retorno de tudo ao Pai, origem e fim de todas as coisas, embora que satã, o príncipe deste mundo e de certa forma direcionador das riquezas não vá deixar barata esta transferência. A humanidade está por demais agarrada ao dinheiro, e isso ainda lhe causará rios de sofrimento. 
  
Então as pessoas perguntam o que devem fazer, como agir diante da crise que se avizinha e a resposta para todos é ter calma, rezar, e confiar em Deus, porque Ele jamais deixará de estar no comando de tudo. Não ele não comandará o processo de demolição desta Babilônia, mas permitirá ao homem mau que o faça, para que perceba a imensidão de sua miséria, de seu nada, e que não passa de um grão pó, de um verme que rasteja pela areia escaldante. O que se poderá ver em breve, não agora ainda, mas daqui a alguns meses – porque tudo deve acontecer ao seu tempo – é o silêncio do Céu, sua retirada estratégica deste mundo, para que o inferno dê curso a sua insanidade. 
  
Sempre temos avisado que não adianta correr tentando escapar da crise, porque ela atingirá a todos os seres humanos. Então não adianta mais se agarrar aos bens deste mundo porque estamos perto do dia de prestar contas de nossos atos ao grande Juiz, e depois de termos feito isso, nada mais restará de qualquer patrimônio físico, apenas contará o espiritual. O que se pode dizer é que todas as pessoas que estiverem de fato ligadas em Deus, procurando viver o estado de graça pela confissão frequente e se alimentando de Jesus a Eucaristia, estas não precisam temer nada, porque o Espírito Santo lhes indicará quais caminhos seguir. 
  
Então e seguir, a partir de agora, o conselho dado por São Pedro quando avisa que, neste tempo final, deveríamos apenas cuidar de nossa alma e praticar a caridade, o amor. E de fato, a melhor prática da caridade é hoje lutar pela salvação das almas. É procurar alertar as pessoas para que se firmem em Deus, porque a tempestade chega e ela abalará o Universo, não só a terra. Mas este lutar pela salvação, não significa forçar as pessoas a se converterem, a aceitarem na marra a mensagem dos dias finais, e sim apenas semear a Boa Nova, alertando as pessoas de que passadas estas coisas, há um mundo fantástico nos esperando adiante. 
  
Muitas pessoas, mães principalmente, me telefonam preocupadas com a conversão de seus filhos, que não chega enquanto o dia declina e rápido. Elas precisam saber que cada pessoa tem o tempo certo de conversão. Os nossos filhos, de um modo geral, não têm fortaleza espiritual capaz de suportar uma longa espera pelo desfecho dos acontecimentos, e isso faria com que se tornassem piores do que hoje. É preciso esperar o tempo certo – e este tempo somente o Pai sabe – onde depois de convertidos nossos filhos e filhas suportem as agruras finais, mantendo viva a fé que salva. E cada mãe destas pode ter certeza de que nenhum dos seus filhos se perderá. 
  
Assim, se a crise inicial demorar três meses, até o advento do anticristo, a imensa maioria dos jovens, caso se convertesse hoje, acabaria por cair mais fortemente, correndo o risco de aceitar a fera como seu messias e trabalhar para ela. O fato é que Deus não cuida apenas do primeiro passo, no caso a conversão de uma pessoa, mas também dos passos posteriores, de modo que ninguém precisa se preocupar. Houve uma mãe que me telefonou dizendo que depois que leu o Folder, entrou em pânico, e não se alimentava mais direito, tendo perdido mais de quatro quilos. Mas sua preocupação não era com a iminência dos acontecimentos, nos quais ela acredita de todo coração, mas com a conversão de sua família, de seus amigos e padres. 
  
Calma & calma neste momento, são provas de confiança, de fé em Deus, que sabe de todas as coisas sempre fará o melhor pelos que O amam. Até porque temos imensidades de amigos e divulgadores que neste momento estão felizes porque as coisas se cumprem conforme o anunciado e não vêm a hora de que tudo o que está nas Escrituras aconteça. O mundo atual está ficando insuportável, o próprio ar está irrespirável porque por todo lado só se vê crimes, imoralidades, blasfêmias e desafios contra Deus. Nenhuma sociedade até hoje ousou elevar tão alto sua voz desafiante contra o seu Criador. E quanto maior a torre do orgulho, maior também o baque! 
  
É preciso então continuar a vida na medida da normalidade possível, no seu trabalho, estudos, lazer, viagens, negócios e projetos de construção, sem parar. A melhor coisa que alguém pode fazer neste momento, sem dúvida é preparar o seu coração desprendendo-o da terra, sem, entretanto, botar fora o patrimônio. Até porque ninguém sabe de onde virá a próxima desgraça financeira. Hoje as bolsas do mundo inteiro tremem, mas isso não quer dizer que já estão em queda livre. Amanhã ou depois, os mercados podem reagir porque nenhum investidor quer perder, e todos querem é recuperar as perdas. 
  
  
Virá, porém, a hora em que o conjunto das riquezas mundiais entrará em colapso global, porque, como colocamos no artigo de ontem, se o mundo perder 90% da riqueza que está hoje concentrada em títulos, em papel escritural, sem fundo nem lastro, na verdade apenas voltará à realidade. O mais é um fantasma financeiro, um balão de vento enorme, amarrado apenas num fio de linha, onde se penduram bilhões de pessoas, em especial as que vivem da especulação financeira. O fato de você ter um milhão de reais depositados num banco, não querem dizer absolutamente nada, porque isso pode desaparecer num momento pela falência da entidade. Mas se você tiver um quilo de feijão de R$ 3,00 com ele poderá viver uns três dias. O dinheiro é vento, o feijão é real. E assim com todos os bens. 
  
Alguém me perguntou o que fazer, quando a família possui uma Lanchonete e as coisas começam a ruir. Eu disse apenas que continuassem trabalhando sem preocuparem-se com o futuro, apenas preparando para o tempo em que poderão atender a milhares de pessoas, quando chegar o tempo da Grande Partilha, e eles resolverem dar comida grátis para quem precisa e tem fome. Porque virá o dia em que, quem quiser vender comida não encontrará nada para vender, mas se decidir doar tudo, sem medo e sem medida, nada faltará, mesmo que sejam grandes quantidades. E assim será com todas as empresas que lidam com alimentos, roupas, calçados e bens de consumo pessoal. O que temer então? 
  
Muito difícil é prever, ou citar uma data, onde o mais grave acontecerá, porque se trata de um processo continuado. Os setores da economia mundial são interdependentes, trata-se de toda uma cadeia produtiva, que sempre se manteve presa por frágeis cordéis. Uma seca, muita chuva, um acidente súbito, coisas nem sempre graves podem romper um elo desta cadeia, de modo a tumultuar todo o processo produtivo. Além disso, as nações nem sempre têm tudo aquilo que necessitam, e uma dependem das outras, de modo que qualquer ruptura mais grave pode causar imensos transtornos em todo um país. 
  
Damos como exemplo os países árabes, que embora nadando sobre bolsões de petróleo e tendo espalhados pelo mundo trilhões de dólares em diferentes investimentos, na realidade não produzem praticamente nada daquilo que comem. Eles dependem do fluxo que procede de outros países e até mesmo um simples vulcão pode de uma hora para outra inviabilizar o tráfego aéreo de dezenas de países, o tempo suficiente para gente morrer de fome e sede. O mundo econômico na realidade é vulnerável, e os homens insistem em não aceitar que sem a mão do Criador tudo já teria desabado. Nenhum país é autossuficiente de tudo, uns precisam dos outros. Se não trafegarem aviões e navios, o caos irrompe imediatamente. 
  
Ontem pudemos assistir em Londres a quebradeira, com o povo colocando fogo em prédios e ônibus, dando como motivo o assassinato de um jovem pela polícia. Isso mostra o quanto a sociedade está com os nervos à flor da pele, e como basta um estopim qualquer para desencadear uma guerra, interna ou externa. E motivos se acham, mesmo pífios! E notadamente as nações mais desenvolvidas, Europa, parte da Ásia e América do Norte são as que estão mais diretas na linha de tiro. Tudo o que construíram é muito frágil, e todos os que se baseiam no poder do dinheiro já podem encaminhar seu atestado de óbito. 
  
Nós podemos perceber que há na crise atual que se instala um diferencial muito grande entre as outras crises anteriores. Na crise última de 2008, o que vimos foi alguns poucos bancos e financeiras falindo, fruto de má administração e de riscos descontrolados assumidos. Agora o que vemos são as nações falindo, em cascata, mesmo que por hora sejam pequenas e até insignificantes no cenário mundial, como Grécia e Irlanda. Mas as noticias de grandes dificuldades inclusive em países como a Itália e Espanha, até mesmo o Japão está sendo considerado falido, mostram algo de pavoroso, porque são situações irrecuperáveis sem uma grande ruptura. 
  
Temos atrás vimos que na França foram incendiados mais de sete mil veículos pela população enfurecida, em vista da tentativa do governo de diminuir os gastos com programas sociais, benefícios e aposentadorias. O povo acostumou-se a um padrão de vida, e jamais permitirá voltar atrás sem brigar e brigar feio. Até porque os que se aposentaram, ou vivem de outros benefícios, pagaram dentro da lei para terem aquele direito, e isso até o fim de suas vidas. São raríssimas as pessoas que aceitam renegar seus benefícios, de bom grado e em nome do bem comum, do bem e da recuperação econômica do país.   
  
Ora, imaginem quando a bolha financeira explodir, ela que representa 90% da economia mundial! Bilhões de pessoas que vivem dela não quererão nem saber. Eles buscarão aquilo que acham de direito, onde quer que haja. E se não acharem, e se não conseguirem, nem se pode fazer ideia do que irá suceder ao mundo, com milhões de pais e mães vendo seus filhos gritar de fome ou morrendo de sede. Leiam na Bíblia tudo aquilo que os antigos profetas falaram a respeito do Dia do Senhor, aquele que está chegando como um ladrão, como um lobo, porque os pastores em sua maioria estão instruindo o rebanho de que nada irá acontecer. 
  
Ainda há pouco uma pessoa me telefonou dizendo que o sacerdote de sua paróquia disse que aquele folder veio do diabo. E seu povo acreditou. E houve quem quisesse mesmo agredir os que divulgavam. Mal sabem eles que desta forma cumprem a palavra de Jesus quando disse que surgirão muitos falsos profetas. São estes os falsos profetas, aqueles que dizem “tudo vai bem, tudo vai bem, quando tudo vai mal”. Ai deles diz a Escritura! Eles são incapazes de perceber os estertores deste mundo maligno, pois de todos os lados surgem os sinais de que é impossível continuar assim por muito tempo. Estamos hoje mil vezes pior que Sodoma e Gomorra. 
  
Em suma, ninguém deve deixar de levar a mensagem adiante, apenas porque o padre não concorda. Divulgar com prudência sim, sem medo, até porque os acontecimentos irão atropelar os incautos. Importante é sempre manter o estado de graça, confissão frequente e comunhão s possível diária. As pessoas que estiverem neste estado, mesmo diante da maior tempestade não temerão nada, e mais que isso, será justamente no momento do auge tenebroso de tudo isso, que elas se sentirão mais seguras, mais amarão a Deus, e menos medo sentirão. Acreditem, será incrível a proteção que o Céu dará para aqueles que AMAM de fato a Deus. 
  
Quanto aos incautos, os que não querem ver nem ouvir, quanto a nossos pobres sacerdotes e bispos, que deveriam estar na frente da divulgação disso que fazemos, preparando as pessoas para a chegada do Grande Rei do Universo, para estes é preciso rezar e confiar. Eles sofrerão mais porque não terão ao seu redor o escudo protetor das almas, nem a presença das miríades de anjos, porque preferiam ignorar os apelos do céu. Quem não está com a alma preparada, ao contrário, sentirá mais fortes os influxos maléficos dos anjos das trevas, e com certeza estará entre os que serão levados daqui, sem direito a retornar na Nova Terra. 
  
De fato, até tudo terminar 2/3 partes de toda a humanidade desaparecerão, de a outra 1/3 parte será purificada no fogo, restando apenas pouca gente: os filhos e filhas de Deus. Portanto, não nos preocupemos com o financeiro. Com oração cada um saberá como agir normalmente, sem pânico e sem cometer atos impensados. Ter muito dinheiro vivo em casa é tão perigoso como deixa-lo nos bancos da besta. Cuidemos das almas, tesouro precioso e de valor infinito. 
  
No mais, REZAR O TERÇO em família, incentivar e divulgar os lencinhos e o Óleo de São Rafael, porque começam a acontecer os efeitos perniciosos que serão curados apenas com estas dádivas do céu. Logo um recado sobre este assunto. 
  
Que deus vos abençoe 
  
Aarão 


Fonte: www.recadosaarao.com.br



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

LEIA TAMBÉM
Os tormentos do Inferno: Extraído dos escritos de Santo Antônio Maria Claret
Revelações - Apaga-se a lamparina
Cumpre-se o Apocalipse: Alemanha propõe que países resgatados cedam parte de sua soberania à UE
A Comunhão dos Santos
APÓSTOLOS DO FIM
O GRANDE CASTIGO
Falso profeta
Muitos sinais
ÚLTIMOS DIAS
Veja mais artigos relacionados
 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.333.931
Visitas Únicas Hoje: 1.411
Usuários Online: 289