Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos Site Aarão




Artigo N.º 9093 - O PAPA ESTÁ ATADO
Artigo visto 3484 vezes




Visto: 3484
Postado em: 04/11/11 às 17:45:09 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=9093
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

Desde principalmente os últimos cinco mandatos dos Papas da nossa Igreja, a começar por alguns anos antes do Concílio e ao final do mandato de Pio XII, uma das coisas que mais tem preocupado os que estudam as coisas da Igreja, especialmente acompanhando a vida dos Papas e seus suplícios, tem sido exatamente saber aquilo que vem do Papa, e aquilo que não vem dele. Sei que muitos sacerdotes, ao lerem este texto, poderão ficar irritados com o que vou relatar, mas a verdade não pode calar. Quem tiver olhos veja, quem tiver ouvidos ouça!

Quando bilhões de católicos, no mundo inteiro, e desde quase um século suplicam que a Igreja revele na íntegra o teor do 3º Segredo de Fátima, e que venha a tona em definitivo o mistério que se esconde por trás dele é porque há muita confusão na Igreja, e até os olhos e ouvidos mais atentos não percebem a realidade. E a verdadeira realidade é que estes últimos Papas, especialmente a partir de Pio XII, não mais tiveram verdadeira autonomia para reger os rumos da Igreja, estando atados por forças estranhas, que os impediram de anunciar toda a verdade, como o Céu havia previsto.

O fato é que, se Nossa Senhora pediu que já em 1964 fosse aberto o segredo, e sabendo que todos estes papas eram homens santos e conscientes de seu dever, qualquer pessoa pode perguntar assim: onde está a obediência ao pedido do Céu? Acaso se pode dizer que eles foram relapsos? De forma alguma! Como está escrito em Tessalonicenses II, “algo o detém”, e este “algo” – fica evidente – é algo tremendamente forte. Há quem diga que se trata do poder do Espírito Santo – e é óbvio que Ele atua – mas não resta dúvida de que há outro poder terrível – e maligno – que atua por trás, no sentido de impedir que a verdade chegue ao povo católico. E antes do povo, aos próprios sacerdotes. E se querem impedir que o povo católico venha a saber é exatamente por se refere a eles.

Nos últimos anos têm sido escritos muitos livros, que aos poucos vão desvendando as tramas havidas durante o último Concílio, e certamente não se tratam de livros sem fundamento. O que acontece hoje dentro do Vaticano é algo terrível, porque ali dentro se encastelaram e se impuseram forças diabólicas, que adquiriram poderes quase absolutos, e dominando os pontos chave, pode se dizer que de fato comandam tudo. As denúncias são graves, pois já o Papa João XXIII foi desobedecido em relação aos enunciados do Concílio, e pode se dizer que morreu de desgosto em vista disso.

Depois dele, as denuncias são de que o Papa Paulo VI era substituído por sósias, e que era mantido incomunicável, literalmente preso, porque o consideravam um energúmeno, quando era um santo homem. No mandato dele o segredo deveria ser aberto, mas consta que ele teve medo, e como a Igreja é detentora e guardiã do segredo, até hoje nada foi aberto. Claro, nem se leve em conta àquela tentativa pífia de manipulação do segredo feita pelo Cardeal Sodano, coisa que até uma criança desconfia por absoluta base. Mas depois dele também o Papa João Paulo II, dizem, achou por bem não divulgar.

Ora, esta palavra – achou por bem – na realidade não deve ser entendida como se o Papa tivesse tido medo de divulgar, mas porque sem dúvida, mais uma vez ele foi impedido de fazê-lo. E mais uma vez o mundo católico se viu frustrado sem direção nem rumo, porque a cristandade aguarda ansiosa a revelação do mistério. E isso acontecerá, com Bento XVI e nenhum outro. Tenho certeza, porém, de que a imensa maioria dos católicos espera algo voltado apenas a terremotos, guerras, catástrofes e abalos da natureza, e quem sabe ficará a até decepcionado com o que ali está escrito. De fato, sobre estas coisas basta ler nas Sagradas Escrituras, aquilo que os profetas falaram sobre o “Dia do Senhor”, aquele mesmo que está chegando e que “virá como um ladrão”.

Tenho certeza plena de que, quando o segredo for aberto por Sua Santidade o Papa Bento XVI, o que ele irá revelar é algo muito mais terrível, muito mais destruidor, e muito mais nefasto do tudo aquilo que de físico e ruinoso acontecerá no planeta, e, claro, para toda a humanidade. De fato, tudo o que acontecerá na terra, especialmente depois da revelação do segredo, se deverá a aquele outro assunto não revelado, eis aí a verdadeira causa do caos que virá. Vejam que o segredo é da Igreja, e, portanto se refere exatamente à Igreja Católica, porque dela depende o mundo. E qualquer leigo, com um mínimo de bom senso, entende que esta Igreja está hoje indo celeremente à ruína – e o mundo com ela – pela apostasia, que já reina, pela desobediência generalizada do clero ao Papa, que impera porque é grande a divisão interior que a fragmenta e estilhaça.

De fato, o divisor entrou dentro dela, e é exatamente por causa dos agentes do divisor, que se infiltraram dentro da Igreja, que chegamos a este estado atual se coisas. Claro, no fim a Igreja vencerá porque Jesus É vencedor e está com ela. O inferno ainda que se enfureça, ruja e estruja, deblatere e alterque e ribombe, jamais conseguirá destruir a rocha sobre a qual ela foi plantada, ainda cheguemos a momentos, onde tudo parecerá perdido. Não devemos temer nada então, e acima de tudo rezar e rezar muito para que a Igreja chegue finalmente a este porto seguro apontado nas Escrituras, num mundo onde nunca mais haverá divisões. Cada Ave Maria mitiga um pouco da dor que virá!

Há então, uma força diabólica encastelada junto à fonte do poder da Igreja, e esta força atua furiosamente no sentido de destruir aquilo que o Papa tenta impor, e impedir que o mundo católico entenda a realidade que ali se passa. Dou um exemplo: Tenho um amigo, que, regendo uma fundação, recebeu do Governador seu amigo, uma polpuda verba, que salvaria a instituição por muitos anos. Em sua frente o mandatário telefonou ao segundo escalão dando a ordem de emissão imediata do cheque. Este enviou o nosso amigo ao terceiro escalão, com a ordem de emitir imediatamente o documento... Ele alegou X e mais Y, e verdade é que nosso amigo – no tempo da inflação – somente pode pegar o cheque seis meses mais tarde, quando não valia mais quase nada.

Entenderam? Sua Santidade não pode fazer tudo sozinho! Ele precisa de auxiliares, que redijam os documentos, precisa que pessoas que preparem tudo para que ele possa então assinar. Mas na realidade, estes escalões baixos estão povoados de inimigos, que não somente entravam tudo, como podem literalmente falsear o documento, escrever e forçar outros, dando a entender que aquilo vem do Papa, quando pode ser um documento do qual ele sequer tem conhecimento. Assim como burlaram os documentos do Concílio, eles podem colocar ardis dentro dos textos, de modo a incriminar o Papa, pois fazem uso do nome dele, e isso acontece. E muito frequentemente! Precisamos estar de olhos, ouvidos, mente e coração atentos, para não cairmos em erro.

Agora mesmo, três documentos – dizem – estão partindo do Vaticano, como vindos do Papa, mas não devemos confiar em nada disso, porque sem duvida eles escondem ardis. Num deles diz que o “Papa” está emitindo um documento, onde pede uma moeda única para o mundo, e um regente especial que controle o sistema financeiro mundial. Ora isso seria o mesmo que aprovar o Governo Mundial do anticristo, que exatamente prevê o uso da moeda única. Não só moeda como um chip de domínio! Se a Igreja desse aval a este tipo de desgraça daria aval ao governo da fera maldita. Primeiro que o Papa nada tem a ver com a economia mundial e a moeda, e segundo que Bento XVI jamais avalizaria tal disparate. A missão do Papa e da Igreja de Pedro é exclusivamente salvar almas, lidar com as coisas celestiais, não com dinheiro, nem com a economia.

O segundo ponto atual, que mostra a unhas da fera que pretende desestabilizar do Papa e destruir a Igreja se refere ao encontro “ecumênico” de Assis. Esta cidade, pela tão bajulada mansidão de São Francisco, de propósito foi escolhida para sediar encontros ditos ecumênicos, que buscam juntar todos os credos num mesmo objetivo, qual seja amasiar-se em torno de pontos comuns. Ora céus, a verdade é uma só e Deus um Só. Jesus é esta Verdade, única, santa, perfeita, pura, completa, inviolável, irretocável, indivisível, irretratável e absolutamente inegociável! Se Deus É a Verdade, ela não tem duas faces, tem uma só! Há um só Deus e apenas uma fórmula completa e perfeita de chegar a Ele. E esta somente a Igreja Católica tem, em toda a plenitude, porque tudo passa pela Igreja de Pedro. Somente Pedro liga e desliga, nenhum outro mais!

Ora, já outro Papa definiu claramente que “todo ecumenismo possível é apenas aquele que visa trazer de volta para a Igreja aqueles que dela se afastaram”. Quer dizer: tudo o mais é falso, e não vem de Pedro! E naturalmente isso implica em dizer que qualquer tentativa ecumênica deve acontecer apenas entre pessoas e entidades religiosas que buscam a mesma e única Verdade em Jesus Cristo. Para que eles voltem, não para que aceitemos suas pseudoverdades. Tudo o que é bom, santo, divino, sagrado e necessário para a salvação, sempre esteve e sempre estará apenas com a Igreja Católica.

De fato, não existem VERDADES em outras denominações, que já não estejam desde sua fundação, na única Igreja de Jesus, a católica, apostólica, romana. E isso veda, completa e inapelavelmente, toda e qualquer confabulação “ecumênica” com todo e qualquer outro credo, seita, religião ou entidade, que não tenha Jesus Cristo como seu único Mestre e Senhor. O que deixa fora budistas, maometanos, bramanistas, xintoístas e pior que tudo, espíritas, indígenas animistas e satanistas.

De fato, com estas outras religiões – e todos são livres para ter a sua – a Igreja pode e DEVE manter diálogo de convivência pacífica, não ataques, não perseguições, nem brigas e confusões em nome da fé. Cada um deve ser livre para seguir seu credo! Este diálogo deve buscar a convivência pacífica entre as religiões, mas cada um NA SUA, com seus modos, crenças, cultos, ritos e doutrina, sem interferência de uma na outra. Mais do que isso e ainda, que cada pessoa seja de todo LIVRE, para mudar para esta ou aquela, sem que haja ódio, perseguições ou lutas por prosélitos e jamais ataques mortais entre elas. Porque isso desclassifica o próprio deus pessoal de quem aflige os outros.

Portanto Jesus nada tem a ver com Belial, e jamais Pedro pode dialogar em pé de igualdade com espíritas e indígenas animistas. O que se verifica então é que existem forças ocultas que obrigam o Papa a estas situações deprimentes, e que encaminham ou abrem caminho para a tal de “Nova Era” que é a insipiente, mas diabólica religião de Lúcifer. O Papa da Igreja Católica, com seus 1,2 bilhões de fiéis, não pode nivelar nossa fé e nosso legado aos renegados princípios da nova era, nem falar em religião com os que adoram ratos, sapos e vacas, nem com os que buscam a união de todos os credos em um só. Nossa Igreja não está à venda, nem é moeda de troca! E JAMAIS nos devemos pautar pelo que os outros dizem, ou pensam, em nome de qualquer fé. Nossa Igreja deve caminhar livre e soberana em suas decisões. Isso não é de forma alguma orgulho, mas simples voto de fé e de amor à Verdade única de Jesus e que salva!

O terceiro ponto atual, onde eles tentam de todas as formas envolver o Papa diz respeito aos profetas atuais. Recentemente soubemos de algo correto – e acreditamos que este seja de fato o desejo do Santo Padre – é que no caso de videntes atuais e aparições, que a Igreja local, por seu pároco e Bispo, comecem imediatamente um estudo sério de tudo o que lá acontece e tomem ciência do que ali é dito, porque não se pode absolutamente desprezar as profecias, como a maioria tem feito, como se todas fossem falsas. Isso escandaliza o Céu, e enche de santa e justa ira o próprio Deus, porque é assim calado, escarnecido e desprezado.

Neste sentido, uma das mais destruidoras mentiras que satanás conseguiu impingir na cabeça da imensa maioria do nosso clero, foi a de que não existe revelação atual, e que encerrada a Bíblia nada mais há que ser revelado. Acaso São Paulo não disse que “não se deve sufocar o espírito nem desprezar as profecias”? É óbvio que Ele não falava das profecias bíblicas, pois quem as nega nem é católico, é sim herege. Ele falava das atuais. Acaso não são centenas os santos, já canonizados em cujos processos se encontram milhares de profecias sobre os tempos atuais? Querem dizer que a Igreja canonizou mentirosos, falsos visionários? Não se deve então escutar o que eles disseram? Lugar de mentiroso é no inferno e não nos altares!

Este falso argumento, de que não existem profetas atuais, aliado a aquela frase de Jesus que disse – haverá muitos falsos profetas – tem sido o principal motivo do despreparo atual da humanidade, a “geração dos últimos dias”, aquela que verá Jesus face a face, e ainda viva. Devido a isso é que a maioria dos nossos padres e bispos nunca fala dos sinais dos tempos, deixando o povo às escuras, para ser pego de surpresa, “como nos tempos de Noé”. Foi Jesus que previu isso. Foi Jesus que falou em profetas neste tempo, foi Jesus que nos apontou esta atual proliferação de profetas – entre eles sim, muitos falsos, mas nem todos – como um sinal antecedente imediato de Sua Vinda Gloriosa.

Ora a imensa maioria do nosso Clero, alto e baixo, não acredita em profecias e faz escárnio dos profetas – no que zomba do Céu – e assim, se algum documento vindo do Vaticano diz que os profetas atuais devem “se submeter ao voto de silêncio até que a autoridade eclesiástica se manifeste”, com certeza isso faria calar TODOS os profetas. Isso faria calar a voz do Próprio Deus. Exatamente porque, em não acreditando, de duas uma ou eles apenas tentariam calar o profeta de forma truculenta, ou simplesmente emitiriam juízo imediato e imparcial, proibindo para sempre aquela manifestação possivelmente celeste. E as duas opções injustas! Qual a justa? Analisar com critério, com imparcialidade e à Luz do Espírito Santo, retendo aquilo que é bom. Ou tudo! Ou nada, se comprovada a falsidade! E é somente isso que de fato o Papa deseja.

De fato, esperar pelo veredicto da Igreja, que sempre demora demais – e isso não quer dizer prudência, e sim incúria de alguns e intencional desejo de calar o Céu por outros – pode ser que leve outros 320 anos para emitir parecer, como aconteceu com a última aparição aprovada pela Igreja. Quem sem lembra do que aconteceu em Laus na França entre 1664 e 1718 com uma jovem chamada Benoitê, aquela sofredora alma vítima? Pois saiba que seus maiores algozes foram exatamente os sacerdotes, que inclusive a lançaram na prisão. Claro que ela cumpriu a missão que o Céu tinha para ela, mas se cumpriu foi entre sofrimentos atrozes e dores que a acompanharam até a morte. Se os amigos pensam que hoje é diferente, enganam-se! Os que mais crucificam os profetas são exatamente nossos sacerdotes, porque foram mal ensinados a desprezar todos.

E pergunto: teremos ainda 320 anos para esperar um veredicto sobre as mensagens passadas ao nosso Movimento? Claro, nós que esperamos para o próximo ano o fim do ciclo das aparições e das mensagens, sabemos que tal medida será inócua. Primeiro porque não dará tempo aos bispos de implementarem isso em todo mundo, porque são milhares os locais de aparições e de confidentes. E há bispos sérios que não irão acatar tais ordens. Segundo, ainda que calem o profeta, não calarão jamais os que o divulgam! Terceiro, a grande mensagem já foi divulgada, temos já quase todo o quebra-cabeça! Quarto não nasceu ainda e jamais nascerá alguém capaz de fazer calar a voz do Céu: se os homens se calarem, as pedras gritarão. E já gritam, nas imagens que choram e lacrimejam, ou vertem mel e puro azeite!

Assim, o verdadeiro desejo de Sua Santidade não é jamais CALAR as vozes dos profetas – que ele sabe que existem – e sim fazer com que o clero atente para estas manifestações do Céu, agindo santa e caridosamente de acordo com as normas canônicas em vigor. Isso significa vir antes com o cajado do bom pastor, que ama as suas ovelhas, do que com a espada justiceira da condenação dos lobos, os dentes de quem morde e mata, sem critério nem provas. E atentando para as mensagens, à Luz do Espírito Santo, fazer com que o clero comece a trabalhar com assiduidade, preparando o rebanho para a chegada do Divino Pastor, aquele que um dia será Único em toda a terra, e que nos governará pelos séculos dos séculos sem fim. Para poucos no começo!

Temos assim três exemplos recentes de situações onde forças ocultas tentam derrubar o Santo Padre, e estas forças são exatamente aquelas denunciadas no capítulo 13, do Livro do Apocalipse, a besta segunda, a que recebe as ordens da primeira. Milhares de livros já denunciaram todas estas coisas, e os leitores amigos já devem estar fartos de tantas e tão insistentes repetições. Mas é preciso estar atentos, não dando ouvidos imediatos a qualquer coisa como vinda do Papa, mesmo vinda do Vaticano. A verdade é que já se sabe que esta questão da moeda foi anunciada por uma Secretaria de Estado, sem qualquer conhecimento de Sua Santidade. São maus, são demônios vivos, são obras dos réprobos deste tempo final, de batalha furiosa e insana.

Todo sacerdote, ou bispo, que tomar ciência de revelações como esta, se abrir-se ao divino Espírito Santo, imediatamente ligará tais fatos aos acontecimentos mundiais, porque uma coisa caminha com a outra. As feras que desejam destruir a Igreja de Cristo e destronar Cristo do coração dos homens, na realidade operam juntas, de dentro e fora da Igreja porque sabem perfeitamente que enquanto na terra for invocado o Santíssimo nome de Jesus, sempre uma espada estará pendente sobre suas cabeças malfeitoras. É óbvio que esta lhes é uma tarefa impossível, porque como disse, ainda que fossem mortos todos os seus adoradores, todas as pedras do planeta gritariam uníssonas seu Nome, até ao infinito. E a justiça se faria!

Pena é que já vai célere e adiantado o projeto de abolição deste Nome Santíssimo. E isso se faz na medida em que nas igrejas e capelas Jesus Eucaristia é posto de escanteio, quando jamais deveria deixar a sala do trono principal. Ele é derrubado do trono, quando nas capelas e igrejas se retiram os bancos genuflexórios e se impede a adoração. Ele é derrubado frontalmente e pisado vezes sem conta, quando negam os dogmas, quando negam e subvertem as verdades da fé e desobedecem ao Catecismo e ao Papa. Milhares são hoje as celebrações sacrílegas, sem conta são as comunhões em pecado grave, e tocam o infinito os verdadeiros atentados contra o rito Sagrado nas celebrações e na aplicação dos Sacramentos. Tudo minimizado, subvertido, tornado frio e vazio.

Segue tudo numa orgia desenfreada e falsamente teológica, e sucumbe num diabólico modernismo litúrgico, que atenta contra a Igreja de Cristo. Um mercenarismo nefasto se devota cinicamente à eliminação completa de todos os mistérios da fé, fruto de um podre racionalismo que já proíbe os homens até de acreditarem na existência de Deus. Então se pergunta: para onde vamos neste estado de coisas? Ou perguntando como os apóstolos em pânico: a quem iremos Senhor? Seguimos fielmente os passos de Pedro, que segue humilde os rastros de Sangue do Mestre, ou seguimos os caminhos floridos da porta larga, da vida exclusiva para este mundo, tão defendida pelos falsos apóstolos da cesta básica e do tal “fome zero”? Eis a diferença entre catolicismo e comunismo!

Pedro, entretanto, está lutando! Pedro segue os divinos caminhos da Verdade, embora os ventos contrários, as perseguições atrozes, o uso indevido de seu nome em farsas montadas pelos demolidores, pelos algozes da Igreja e os inimigos da Cruz de Cristo. Nós sabemos que em breve Pedro irá abrir espaço para estes demolidores, e por um curto tempo de sete meses deverá estar fora, isso para que se cumpram as Escrituras que assim preveem por Zacarias: fere o pastor para que as ovelhas se dispersem! E dizem ainda: o inimigo se assentará no trono de Deus e se apresentará como se fosse Deus!

Não restam dúvidas, então, de que Pedro será vencedor, seja com este ou com o último que o sucederá, como previu São Malaquias, portanto um santo profeta dos temos finais. A ele, então nos preces diárias, constantes e cheias de ardor e fé, porque elas atingem duramente os furores do inferno que a tudo isso comanda, e acabrunham as ações dos condutores da destruição. Como falam as mensagens celestes, não tema pequeno e fiel rebanho, porque a vitória é tão certa como a aurora! Porque o mundo que vivemos hoje é noite tenebrosa, se comparada a aquele dia futuro onde não mais será precisa a luz do sol para iluminar a terra, porque os próprios homens e mulheres serão luz.

Pedro, nestes poucos meses que lhe faltam, tomará algumas ações de alto relevo para a Igreja e o mundo. Ele ainda canonizará João Paulo II, ele promulgará e para sempre o Dogma de Maria Medianeira e Corredentora do Gênero Humano e ele divulgará na íntegra o Terceiro Segredo de Fátima. O Papa Karol Wojtyla será o último santo da Igreja a ser canonizado. O Dogma virá para que se complete o Triunfo do Coração Imaculado de Maria e a humanidade caminhe para o Triunfo de Jesus Eucaristia, pois será aberto o canal de graças infinitas agora semi-represadas. E o segredo é necessário, para que aqueles que ainda teimam em achar que a Igreja vai bem que ela é totalmente dirigida por padres e bispos santos, entendam finalmente que há uma besta infiltrada na Igreja, e que impede o Papa de anunciar a proximidade do Segundo Advento.

De fato, os milagres obtidos por intercessão do Papa João Paulo II são muitos, e falta um só para a canonização que é próxima. A questão do Dogma, já vem sendo discutida desde o Concilio, está aprovada pelo povo que já Venera a Mãe de Deus desta forma, e somente esta força diabólica é que tem impedido a sua proclamação, porque a fera sabe que isso levará ao Triunfo de Maria. Quanto ao segredo, nem que seja na última da hora, do último dia, ele virá ao conhecimento do mundo. Então a besta terá de agir com fúria, porque, sua ruína estará iminente.

Quanto a nós, nada de espadas, porque Deus é o nosso refúgio e fortaleza. Devemos continuar evangelizando sem temor, dizer as verdades com amor e sem discutir, porque a vitória final será dos mansos e humildes. Tudo deve ser feito em oração para que Deus esteja à frente, rezando por aqueles que nos atiram pedras. Elas cairão em retorno aos seus pés, esperando o pescoço de quem não se arrepende. Mas se rezarmos bastante serão poucos os réprobos, só os que se querem perder.

Avante, pois com a evangelização, porque no mundo explodem os sinais que apontam para a matéria que consta do folder. Antes do final deste ano já poucos duvidarão, e hão de perceber que as coisas ali relatadas são sérias demais para ficar parado, discutindo sobre datas. Deus seja louvado pelos que estão voltando, pelas conversões pelos novos padres que chegam. Quem puder reze também por nós aqui! Tenho um gravíssimo assunto pessoal para resolver, e estamos pedindo a intercessão do Padre Bach, conforme a novena que está no site. É muito importante! Obrigado a todos! (Aarão)


Fonte: http://www.recadosaarao.com.br/index.asp




Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!


LEIA TAMBÉM
O QUE NOS ESPERA?
Muçulmano prevê Medjugorje um ano antes do início das aparições
Grécia e o Deus desconhecido
ACESO O RASTILHO?
PADRES CASADOS
TUDO SE CUMPRE!
O falso evangelho
VEM O REINO
POR QUE LUTAR



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.222.684
Visitas Únicas Hoje: 660
Usuários Online: 270